NFL

Semana 6 NFL – O que fez o Quinto Quarto sorrir e o que quebrou as nossas pernas

Tom Brady, quarterback do Tampa Bay Buccaneers

A semana 6 da temporada 2020 da NFL está chegando ao final e, com isso, chegamos mais uma vez com a coluna “O que fez o Quinto Quarto sorrir/o que quebrou as nossas pernas”.

Até a semana 3, ela estava inserida no nosso tradicional Scramble. Mas, desde a semana 4, estamos publicando de maneira separada no site. Afinal, QUEREMOS QUE VOCÊS NOS LEIAM COM CARINHO!

Aqui, o QQ vai levantar alguns temas que nos encheram os olhos e outros que não nos deixaram dormir nesta semana 6 NFL. Bruno Bataglin, nosso editor de NFL e um cara legal, é o responsável pelos pontos positivos. E Miguel Amado, nosso apresentador do QQ Expresso e um belo ranzinza, é o responsável pelos momentos deprê.

Agora, vamos para os pontos altos e baixos da semana 6 NFL…

SEMANA 6 NFL – O QUE FEZ O QUINTO QUARTO SORRIR

por Bruno Bataglin

O que é isso, Tampa Bay e Pittsburgh?

O Tampa Bay Buccaneers e o Pittsburgh Steelers mostraram o que significa se impor sobre o adversário. Os confrontos deles contra Green Bay Packers e Cleveland Browns, respectivamente, eram dois dos jogos mais aguardados da semana 6 NFL, mas acabaram sendo extremamente desequilibrados.

No Raymond James Stadium, os Bucs não deram a menor chance para Aaron Rodgers e companhia e bateram os Packers por 38 a 10. A defesa de Tampa Bay foi especialmente dominante, cedendo apenas 201 jardas totais, forçando duas interceptações de Rodgers e pressionando o QB em 12 oportunidades (com quatro sacks para perda de 42 jardas).

Do lado ofensivo, Tom Brady (17/27, 166 jardas e dois TDs) foi absolutamente eficiente. Ronald Jones correu para 113 jardas e dois TDs, e Rob Gronkowski anotou seu primeiro TD como um Buccaneers, sua primeira recepção para touchdown desde 2018, e fechou com cinco recepções para 78 jardas.

Já no Heinz Field, o Pittsburgh Steelers passou sobre o rival de divisão Cleveland Browns e venceu por 38 a 7, chegando à 17ª vitória consecutiva em casa sobre os Browns. A defesa dos Steelers forçou duas interceptações de Baker Mayfield (10/18, 119 jardas e um TD), incluindo uma pick-six de Minkah Fitzpatrick, e aplicou quatro sacks sobre o QB dos Browns. Tanto que o camisa 6 saiu machucado e cedeu lugar a Case Keenum (saudades, torcedores dos Vikings?).

No ataque, Ben Roethlisberger acertou 14 passes de 22 para 162 jardas e um TD, sofrendo dois sacks, e o running back James Conner produziu 101 jardas terrestres e um touchdown.

Bucs e Steelers não souberam brincar.

Ryan Tannehill é o melhor QB esquecido na liga neste momento

A gente fala de Russell Wilson, Aaron Rodgers, Tom Brady. Mas a verdade é que um quarterback que vem mandando MUITO nessa temporada 2020 até agora é Ryan Tannehill.

O signal caller do Tennessee Titans teve mais uma atuação bem sólida na vitória por 42 a 36 sobre o Houston Texans, na prorrogação. Ele acertou 30 passes de 41 para 364 jardas, quatro touchdowns e uma interceptação. Passer rating de 122.4.

Mais do que os números, Tannehill vem mostrando que é um líder desse ataque de Tennessee. Mas, já que estatísticas importam no futebol americano, são quase 70% dos passes completados para 1.368 jardas, 13 touchdowns e duas interceptações em cinco jogos até agora. Cinco vitórias, melhor dizendo.

E vamos ser justos e dedicar um parágrafo ao running back Derrick Henry. O maior amigo de Tannehill no ataque dos Titans correu 22 vezes para 212 jardas e dois TDs. Absolutamente impressionante.

Tua Tagovailoa finalmente sentiu o gostinho de jogar na NFL

E os torcedores do Miami Dolphins que queriam sentir um gostinho de Tua Tagovailoa em campo já conseguiram nesta semana 6 NFL. Mas foi só um aperitivo mesmo, aquele último pedacinho de queijo que sobra nas confraternizações de final de ano.

No último quarto do atropelo de 24 a 0 sobre o New York Jets, Tagovailoa entrou no lugar de Ryan Fitzpatrick. Ele foi ovacionado ao entrar em campo e jogou futebol americano pela primeira vez desde novembro de 2019, quando ele sofreu uma grave lesão no quadril em um jogo da Universidade de Alabama. Ele foi selecionado com a quinta escolha geral do Draft NFL 2020 por Miami.

E, em seu pouquíssimo tempo em campo, ele acertou seus dois passes para um total de nove jardas. Foi uma conexão de duas jardas com o running back Patrick Laird e uma de sete com o wide receiver Jakeem Grant para converter a única terceira descida dos Dolphins na partida.

Tua, oficialmente, chegou na NFL.

SEMANA 6 NFL – O QUE QUEBROU AS NOSSAS PERNAS

por Miguel Amado

Sabe qual a diferença entre Adam Gase e um curso do SENAI?

O curso do SENAI é técnico. Como dissemos no nosso maravilhoso Scramble, os Jets perderam de 10, 18, 29, 9, 20 e agora 24 pontos. Mas algo que não estava pensando e na verdade é genial pode estar acontecendo. Os Falcons não eram para estar sem vitórias e mostraram isso no domingo. Os Giants têm novo treinador e um pingo de talento no elenco. E os Jaguars já venceram uma partida.

OS JETS ESTÃO SEGURANDO GASE. Demiti-lo agora significa uma ou duas vitórias só por causa do elenco feliz. E isso seria péssimo para a franquia, que precisa desesperadamente de um salvador, de preferência um com longos cabelos sedosos e um queixo de Super-Homem.

Adam Gase até o fim seria a decisão mais maquiavélica e perfeita possível do New York Football Jets. E como é a decisão certa, pode ter certeza que a franquia vai errar e demitir esse cavalo de Troia nesta semana ou na próxima.

Patriots pós-COVID foi um desastre…

Bill Belichick é um gênio. E ele é um gênio porque seus treinamentos e preparação são os melhores. Nas duas últimas semanas os Patriots treinaram com os pads uma vez apenas, na quinta-feira. Resultado: duas interceptações de Cam Newton, a necessidade dele correr várias vezes (10) e uma falta de sintonia completa.

A equipe está 2-3, ficando abaixo do 50% de aproveitamento após cinco jogos pela primeira vez desde 2002, o ano da ressaca após o primeiro Super Bowl. É bom que esse time treine bastante na semana porque a sequência é dura: San Francisco 49ers no domingo e Buffalo Bills em Buffalo na semana seguinte.

Ah, o Minnesota Vikings…

Eu disse no vídeo prévia da temporada dos Vikings que a torcida não estava lá muito empolgada com a equipe. Mas ver seu QB ser interceptado três vezes no primeiro quarto e tomar uma surra de uma equipe 0-5 com treinador interino é demais. Depois de anos de consistência e boas defesas, esta parece ser uma temporada de reavaliação e reformulação rápida. O time está 1-5, jogadores saíram, alguns veteranos não rendem o mesmo, Kirk Cousins é insuficiente… Dá um punt nesta temporada esquisita e começa a pensar em 2021, fazendo um bom Draft seja lá quando ele for.

Comments
To Top