MLS: Messi deve ser desfalque do Inter Miami em Washington

André Merice | 16/03/2024 - 12:36

A classificação para as semifinais da Concachampions rendeu uma dor de cabeça para Tato Martino e o Inter Miami, já que Lionel Messi sentiu dores na região posterior da coxa direita.

Segundo o site da Major League Soccer (MLS), Messi está enfrentando problemas quanto a sua condição física após uma lesão muscular. De acordo com o veículo, o craque argentino ainda não se recuperou totalmente das dores que o atormentaram na última temporada.

Messi deve ficar fora da partida contra o DC United

Após a classificação, o assistente técnico da franquia de Miami, Javier Morales, afirmou que a condição física de Leo não é das melhores.

– No que diz respeito ao jogo deste fim de semana [contra o DC United], ele está praticamente descartado para a partida. Ainda estamos aguardando o resultado do médico para ver detalhadamente o que ele tem – disse Morales aos repórteres na última sexta-feira (15).

Na vitória sobre o Nashville, Messi foi substituído por Tata Martino no início do segundo tempo, apesar de ter marcado um gol e dado uma assistência. Tata, ao ser questionado sobre a alteração, revelou que não quer ‘correr riscos de perder o jogador por muito tempo’.

– Não vou correr nenhum tipo de risco. Tentamos ver se ele poderia aguentar um pouco mais, mas estava sentindo dor, então preferimos que saísse da partida – afirmou o argentino.

Sem Messi, mas muito provavelmente com Suárez em campo, Inter Miami e DC United se enfrentam neste sábado (16), a partir das 15h (de Brasília), no Audi Field.

Próximos jogos do Inter Miami

  • DC United (F): 16/03, 15h (de Brasília) – MLS
  • NY Red Bulls (F): 23/03, 15h (de Brasília) – MLS
  • New York City FC (C): 30/03, 20h30 (de Brasília) – MLS

LEIA MAIS:

Escrito por André Merice
No Quinto Quarto desde janeiro de 2021, André Merice cursa o 7º período de jornalismo na Universidade de Ribeirão Preto. Apesar de ser torcedor do São Paulo Futebol Clube, André se encontrou na área dos esportes americanos e hoje se tornou torcedor LeBron James e um admirador de Stephen Curry, o "Víbora".