MLS: Messi quebra recorde de camisas vendidas da Adidas, incluindo todos os esportes

André Merice | 15/03/2024 - 12:01

Nos próximos dias, a Adidas deve fazer um anúncio que evidencia a influência de Lionel Messi não apenas no futebol, assim como no mercado de vendas esportivas como um todo. Segundo Don Garber, comissário da Major League Soccer (MLS), a camisa de Lionel é ‘a número um’. A declaração de Garber para a publicação americana ‘The Athletic' ressalta a importância do jogador argentino, considerado por muitos o maior de todos os tempos, como um ícone esportivo global.

– Estamos começando a ver que, se fizermos as coisas direito, talvez haja uma oportunidade de ampliar nosso mercado além do Canadá e Estados Unidos para o resto do mundo – disse Garber.

Embora a Adidas ainda não tenha confirmado qual camisa de Leo é considerada a principal, se é a da Argentina ou do Inter Miami, o impacto comercial do jogador é inegável. Em setembro do ano passado, a MLS anunciou que a camisa de Messi foi a mais vendida da liga, mesmo ele tendo se juntado a franquia apenas três meses antes. O interesse foi tamanho que a Adidas recebeu quase 500 mil pedidos pelas camisas do Inter Miami nos primeiros dias após o anúncio da mudança de Messi.

‘Messi-Mania' na MLS

A chegada de Messi ao Inter Miami em julho despertou uma atenção para a MLS, com seu uniforme se tornando um símbolo. Além disso, o interesse vai além das camisas de clubes.

Em dezembro do mesmo ano, uma coleção de seis camisas usadas por Messi durante a Copa do Mundo de 2022 se tornou a memorabilia esportiva mais cara vendida, arrematada em leilão por US$ 7,8 milhões.

O recente acordo de US$ 2,5 bilhões da liga com a Apple para transmitir todos os jogos da MLS em seu serviço de streaming também é um indicativo do potencial de expansão global da liga. Lionel, como parte desse acordo, receberá uma parte da receita gerada pelos novos assinantes da plataforma.

Escrito por André Merice
No Quinto Quarto desde janeiro de 2021, André Merice cursa o 7º período de jornalismo na Universidade de Ribeirão Preto. Apesar de ser torcedor do São Paulo Futebol Clube, André se encontrou na área dos esportes americanos e hoje se tornou torcedor LeBron James e um admirador de Stephen Curry, o "Víbora".