NFL: Buccaneers garante permanência de pilar ofensivo para a temporada

André Merice | 04/03/2024 - 13:43

O Tampa Bay Buccaneers e Mike Evans, cinco vezes selecionado para o Pro Bowl, fecharam um acordo de dois anos no valor de US$ 52 milhões (R$ 256 milhões), com US$ 35 milhões (R$ 172 milhões) garantidos, anunciou seu empresário Deryk Gilmore, ao canal da ‘ESPN’ nesta segunda-feira (4).

O acordo, que tem uma média de US$ 26 milhões (R$ 126 milhões) por temporada, representa o maior contrato para o wide-receiver em seu terceiro contrato atuando na NFL.

Antes mesmo do comunicado oficial, Evans se empolgou e relevou, no X (antigo Twitter), o novo acordo com os Buccaneers: ‘Dispare os canhões!’, escreveu o atleta.

A permanência de Evans não apenas reforça o ataque do Tampa Bay, mas também pode ser um fator decisivo na tentativa da franquia de recontratar o quarterback e atual free agent (“passe livre”) Baker Mayfield, que expressou o desejo de continuar jogando com o talentoso recebedor.

– Ele [Evans] é um jogador sem precedentes. Queremos que ele [Evans] seja um Buc para o resto da vida – afirmou o gerente geral Jason Licht, durante o ‘Combine’ da NFL.

Último ano de Evans na NFL

Evans, de 30 anos, teve uma última temporada impressionante, liderando a liga com 13 touchdowns recebidos e ultrapassando a marca de 1.000 jardas pelo décimo ano consecutivo.

Desde que foi selecionado como a primeira escolha de Licht em 2014, Evans se estabeleceu como um dos principais wide receivers da NFL, com cinco seleções para o Pro Bowl e várias conquistas fora de campo, como a iniciativa de caridade por meio da Mike Evans Family Foundation.

LEIA MAIS:

++ NFL: Bengals deve ter retorno importante e com ‘pulso forte’ até maio

++ NFL: Rápido como o vento! Xavier Worthy quebra recorde de corrida mais rápida do Combine

Escrito por André Merice
No Quinto Quarto desde janeiro de 2021, André Merice cursa o 7º período de jornalismo na Universidade de Ribeirão Preto. Apesar de ser torcedor do São Paulo Futebol Clube, André se encontrou na área dos esportes americanos e hoje se tornou torcedor LeBron James e um admirador de Stephen Curry, o "Víbora".