Wembanyama: destaque na NBA nos EUA, esperança da França nos Jogos Olímpicos

Lucas Gervazio | 10/12/2023 - 08:10

Considerado uma das maiores revelações dos últimos anos no basquete, Victor Wembanyama é uma das boas surpresas que o esporte francês ‘ganhou' poucos meses antes dos Jogos Olímpicos de 2024. Atualmente, o pivô nascido em Chesnay, Île-de-France, é a estrela do San Antonio Spurs nesta temporada da NBA.

Com apenas 19 anos, Wembanyama surpreende pela agilidade e altura – 2 ,24 m de altura, 2,43m de envergadura -, ambas muito bem combinadas. Sua ascensão meteórica na LNB Pro A, principal liga francesa de basquete, fez com que ele conquistasse o prestígio necessário para se começar sua jornada na NBA.

Escolha número 1 dos Spurs no Draft de 2023, Wembanyama é ‘um talento de uma nova geração‘ na visão de Lebron James e especialistas da liga norte-americana.  Mas, afinal, como os franceses enxergam e avaliam o sucesso repentino de Wembanyama nas quadras?

Imprensa francesa comenta evolução de Wembanyama na NBA e projeta futuro vencedor

Victor Wembanyama pelo Spurs, na NBA.
Spurs, franquia de Victor Wembanyama, atravessa temporada regular da NBA sem grandes perspectivas e com resultados ruins. Foto: Reprodução/ IconSports

Ao lado de Charles Bassey, Tre Jones e Jeremy Sochan, Wembanyama trabalha em uma equipe jovem e sem muita experiência na liga profissional de basquete. Apesar de momentos empolgantes em quadra, a equipe não consegue embalar.

Mesmo diante desse cenário, Wembanyama surpreende. Nesta temporada, o camisa 1 dos Spurs tem uma média de de 19,3 pontos por jogo, a melhor da franquia. Até por isso, franceses enxergam a sua situação na NBA como algo normal.

Victor Wembanyama. 🔥

pic.twitter.com/gzRBnog3xy

— Hoop Central (@TheHoopCentral) December 1, 2023

Em alusão à Michael Jordan, que demorou 7 anos para conquistar seu primeiro anel da liga norte-americana com o Chicago Bulls, Nicolas Stival, do portal '20min', fala que a paciência é fundamental para a evolução do pivô no esporte:

Esta é uma das raras vantagens de um torneio fechado: não há pressão com resultados negativos, um clube pode ‘dar tempo ao tempo' para fortaleçer o seu plantel gradativamente a médio prazo. Uma vantagem de Wembanyama é ter ao seu lado Popovich, criador de campeões desde 1996“, diz o jornalista.

Outro debate levantado recentemente entre os franceses é o possível prêmio de ‘Rookie of the Year' para o pivô francês. Na briga com Chet Holmgren pela conquista, Wembanyama tenta superar o pivô do OKC.

Frédéric Weis, ex-pivô da seleção francesa, entende que o embate com Chet Holmgren é “injusto”. Afinal, o pivô norte-americano do Oklahoma City Thunder está em sua segunda temporada pela liga norte-americana.

Tenho dificuldade em comparar os dois porque Chet, ele trapaceia um pouco de qualquer maneira (..) Ele é mais velho, é dois anos mais velho, é o ‘segundo primeiro ano'. Ele viveu todo o ano passado na NBA, sabe como funciona, treinou com os seus companheiros. O time que ele tem é mais preparado”, disse Holmegren no programa Hype, do Canal Sport.

Capitão do time francês, Victor Wembanyama deve ser um dos astros dos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. Em sua cidade e com a experiência de uma temporada na NBA, o pivô tem tudo para se consolidar na lista de principais nomes da história do esporte no país.

Como Wembanyama chegou às quadras da NBA?

Mesmo com pouca idade, Wembanyama já vivenciou diferentes situações nas quadras de basquete. Filho de atletas, o francês começou a sua carreira em 2019, quando assinou o seu primeiro contrato profissional e se tornou pivô do Nanterre 92, equipe que disputa a LNB Pro A.

Quando se mudou para o ASVEL, dois anos depois, conquistou pela primeira vez na carreira o título da liga francesa de basquete e já era visto entre os fãs do esporte no país como uma joia em ascensão.

A conqusita da LNB Pro A com o time de Villeurbanne garantiu a Wembanyama um contrato com o Metropolitans 92, clube da capital francesa. Meses depois de sua chegada ao time de Levallois, o pivô foi descoberto pelos norte-americanos.

Durante jogos amistoso da NBA G League Ignite, Wembanyama surpreendeu centenas de olheiros da liga que estavam em Las Vegas acompanhando os jogos. O francês chamou tanto a atenção dos executivos da maior liga de basquete do mundo que todas as partidas do Metropolitans 92 passaram a ser transmitidas no aplicativo oficial da NBA.

Antes do Draft da NBA em 2023, Wembanyama já era cotado pelos norte-americanos como o número 1 das escolhas. Dito e feito: o San Antonio Spurs, dono do primeiro pick, selecionou a estrela francesa.

WEMBANYAMA JÁ COMEÇOU SEU SHOW!pic.twitter.com/ubdxCziWXD

— Camisa 23 (@camisa_23) November 27, 2023

Mesmo com destaque de Wembanyama, Spurs vive temporada negativa

Nesta sua primeira temporada de NBA, Wembanyama vem enfrentando um cenário conturbado no time do Texas. Novamente, a equipe de Gregg Popovich não embala e deve fechar a temporada regular sem nem mesmo uma vaga nos play-ins.

Em novembro, Wembanyama e os Spurs venceram apenas um dos 15 jogos disputados, com uma impressionante sequência de 14 derrotas seguidas. Alguns jogos a equipe de San Antonio até chegou perto de sair com a vitória, mas viu o resultado escapar nos minutos finais, como no confronto contra os Hawks, na última quinta (30); em outros, foi completamente dominado, a exemplo do duelo contra os Pacers, quando saiu derrotado por 152 a 111.

Com isso, os resultados negativos afetam diretamente na tabela de classificação, e os Spurs amargam a lanterna da ConferÊncia Oeste, com uma campanha de 3 vitórias e 16 derrotas, sendo nove diante do seu torcedor. Na NBA, só perdeu menos que os Pistons, que acomula 18 derrotas.

Apesar da temporada frustrante em quadra, Wembanyama parece disposto a encarar um processo de reformulação nos Spurs. O time, considerado jovem e despreparado para os grandes desafios da liga, tem um fator positivo para o francês: há pouca pressão fora das quadras.

Escrito por Lucas Gervazio
Jornalista, com formação acadêmica da UNESP, com mais de 2 anos de atuação em redação de conteúdo. Apaixonado por futebol e fã dos Lakers, exploro algumas curiosidades da NBA e NFL no Quinto Quarto desde novembro de 2023.