NBA: Heat ignora holofotes dos Celtics e também pode fazer história

Paola Zanon | 29/05/2023 - 12:00

O Miami Heat tem motivos de sobra para ignorar o burburinho em cima da possibilidade de o Boston Celtics ser o primeiro time a virar um 3 a 0 em playoffs na NBA, principalmente porque a franquia também está a um passo de fazer história.

Jimmy Butler e companhia se classificaram para a pós-temporada depois de seis meses de altos e baixos e um quase fracasso na fase de play-in.

O Heat era o favorito para vencer o Atlanta Hawks, já que na temporada regular, teve uma campanha um pouco melhor com três vitórias a mais. Mas o triunfo não aconteceu, e o time precisou enfrentar o Chicago Bulls para ficar com a 8ª e última posição.

LEIA TAMBÉM:

+ NBA: Jimmy Butler assume culpa por derrota dramática e manda recado

++ NBA: White chora, e Brown leva alfinetada ao vivo de ex-jogador

A partir daí, a história começou a mudar, e o Miami contrariou todas as estatísticas e eliminou o favorito Milwaukee Bucks, que teve a melhor campanha de toda a liga, por 4 a 1 na primeira rodada.

Após vencer o New York Knicks nas semifinais por 4 a 2, o Heat já fez história por ter ido da 8ª posição às finais de conferência; feito que apenas a própria franquia nova-iorquina conseguiu em 1999.

Caso vença os Celtics no Jogo 7 desta segunda-feira (29), a franquia igualará o feito dos Knicks nos anos 1990 e se tornarão o segundo time de 8ª colocação a chegar nas finais da NBA desde 1984, quando foi estabelecido o atual modelo de classificação.

Além disso, o Heat irá, mais uma vez, contrariar as expectativas, já que o Boston teve a 2ª melhor campanha da liga com 57 vitórias e foi projetado com 97% de chances de se classificar para as finais contra o Denver Nuggets.

Escrito por Paola Zanon
Paola Zanon é jornalista formada pela Cásper Líbero, repórter e redatora com passagens pelo Notícias da TV, R7 e UOL Esporte. A carreira no jornalismo esportivo começou com a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2019 pelo R7 até chegar ao Quinto Quarto em fevereiro de 2023. São-paulina de coração e apaixonada por basquete, futebol e viagens.