O que LeBron James precisa fazer nos Lakers para ser campeão da NBA

Igor Ribeiro | 25/07/2023 - 08:00

LeBron James é um dos maiores jogadores da NBA de todos os tempos. Ele já conquistou quatro títulos da NBA, quatro prêmios de MVP, quatro prêmios de MVP das finais e é o maior cestinha da história da liga, superando Kareem Abdul-Jabbar na última temporada.  

No entanto, LeBron não levanta o troféu desde 2020, quando liderou os Los Angeles Lakers ao seu 17º título, igualando o recorde dos Boston Celtics. Desde então, os Lakers enfrentaram dificuldades para se manter competitivos na Conferência Oeste, sofrendo com lesões, trocas e eliminações precoces nos playoffs. 

Mas o que LeBron precisa fazer para voltar ao topo? O Quinto Quarto definiu possíveis estratégias: 

Retrospecto recente assusta 

Na temporada 2021-22, os Lakers apostaram em uma equipe experiente, trazendo jogadores como Russell Westbrook, Carmelo Anthony e Dwight Howard para se juntar a LeBron e Anthony Davis. Mas a química entre os astros não funcionou como esperado, e os Lakers foram eliminados na primeira rodada pelos Phoenix Suns, que acabaram sendo vice-campeões. 

Na temporada 2022-23, os Lakers tentaram se renovar com negociação de Westbrook com o Los Angeles Clippers e contratando jovens talentos como D’Angelo Russell e Rui Hachimura. A equipe melhorou e chegou às finais da Conferência. A temporada, no entanto, não acabou bem, quando eles foram “varridos” em quatro jogos contra o atual campeão Denver Nuggets.  

Agora, na temporada 2023-24, LeBron James tem uma nova chance de buscar seu quinto anel de campeão. Ele confirmou que jogará mais um ano pelos Lakers, desmentindo os rumores de que se aposentaria após a temporada anterior. A lenda disse que ainda ama o jogo de basquete e que quer dar tudo em quadra.  

LeBron James sem lesões 

LeBron James, dos Lakers, teve lesão na última temporada. Foto Icon Sport

LeBron já tem 38 anos e acumula 54 mil minutos jogados na carreira — terceiro maior da história da NBA, contando temporada regular e playoffs. Ele já sofreu algumas lesões nos últimos anos que afetaram seu desempenho e o dos Lakers.  

Para ter chances de ser campeão, ele precisa cuidar do seu corpo e evitar se desgastar demais durante a temporada regular. Com a idade avançada, James pode se poupar em alguns jogos ou reduzir seus minutos em quadra, priorizando os momentos decisivos da temporada. 

Novo número 

LeBron decidiu voltar a usar o número 23 nos Lakers, depois de usar o número 6 nas últimas duas temporadas. O jogador disse que foi uma homenagem a Bill Russell, o lendário pivô dos Celtics que morreu em 2022 e que teve seu número 6 aposentado por toda a liga. LeBron já usou o número 23 na maior parte da sua carreira, tanto nos Cavaliers quanto nos Lakers.

Mas será que ele ainda se sente confortável com esse número? Será que ele não perdeu um pouco da sua identidade com o número 6? Será que ele não vai sentir falta da energia que ele trazia para os jogos com esse número? LeBron precisa se adaptar ao seu novo número e mostrar que ele ainda é o mesmo jogador dominante de sempre. 

LeBron e sua liderança nos Lakers 

LeBron é o líder inquestionável dos Lakers, tanto dentro quanto fora das quadras. Agora com a camisa 23, o jogador é o responsável por conduzir a equipe nos momentos mais importantes dos jogos, distribuindo assistências, pontuando, defendendo e motivando seus companheiros.  

Ele também é o responsável por criar uma boa química entre os jogadores, fazendo com que eles se entendam em quadra e se respeitem fora dela. LeBron precisa liderar os Lakers com sua experiência, sua inteligência e seu carisma, fazendo com que eles joguem como um verdadeiro time. 

Ajuda de Anthony Davis 

LeBron James, apesar de ser um dos maiores da história do basquete, não pode ganhar um título sozinho. O “King” precisa de um parceiro que o ajude a carregar os Lakers.  

A esperança é Anthony Davis, o pivô que chegou aos Lakers em 2019 e foi fundamental para o título de 2020. Davis é um dos melhores jogadores da liga, capaz de pontuar, rebater, bloquear e defender em alto nível. Mas ele também tem um histórico de lesões que o atrapalham em alguns momentos. Davis precisa se manter saudável e confiante para ser o braço direito de LeBron nos Lakers.  

Outra opção é Gabe Vincent, que acabou de chegar ao Los Angeles Lakers, com um contrato de três anos e US$ 33 milhões (R$ 156 milhões), depois de ajudar o Miami Heat a alcançar as Finais da NBA. E, logo de cara, já terá que assumir a posição de coadjuvante para ajudar sua equipe.  

Surpreender rivais 

O Los Angeles Lakers não é o favorito para ganhar o título da NBA na temporada 2023-24. Ele vai precisar enfrentar equipes consolidadas, como Denver Nuggets (atual campeão) e Golden State Warriors na Conferência Oeste. E, caso chegue bem aos playoffs, também terá potenciais desafios expressivos contra Brooklyn Nets, Milwalkee Bucks, Philadelphia 76ers e Boston Celtics.  

Experiência, química, defesa e LeBron James inspirado são as receitas para superar as dificuldades e chegar às finais. Eles precisam provar que eles ainda são os Lakers, uma das franquias mais vitoriosas da história da NBA. 

Escrito por Igor Ribeiro
Igor Ribeiro é especialista em lutas e MMA e começou a carreira na área como redator e repórter do site Super Lutas, até se tornar coordenador. Foi reporter do Quinto Quarto até julho de 2023.