Warriors: Draymond Green ainda tem problema no vestiário mesmo sem Poole

Paola Zanon | 21/07/2023 - 13:00

A saída de Jordan Poole não foi a resposta para todos os problemas de Draymond Green com o vestiário do Golden State Warriors, e o maior impasse é que o defensor é o único que pode resolver a situação.

De acordo com Monte Poole, insider da franquia, não existe uma relação entre Draymond e Jonathan Kuminga, que deve ter seu contrato renovado para a próxima temporada em agosto. O racha no vestiário teria acontecido depois do soco que Green deu em Poole durante um treino da pré-temporada de 2022-23. A falta de punição para o veterano fez os jogadores mais novos se unirem graças à insegurança que passaram a sentir dentro do time.

A divisão resultou em uma temporada desastrosa dos Warriors, que começaram 2022-23 como os atuais campeões da NBA e terminaram perdendo 30 jogos fora de casa e com a classificação direta para os playoffs por um fio. A equipe sequer chegou às finais da Conferência Oeste.

Vestiário em chamas

A saída de Jordan para o Washington Wizards, mesmo depois de ele ter renovado o contrato para mais quatro anos, também foi mais um sinal de que entre os tetracampeões e os “novatos”, os veteranos sempre terão a preferência dos executivos.

Mas não é isso que o Golden State quer transmitir aos seus jogadores. Para os executivos, a renovação com Green é um sinal de que a franquia acredita que ele é capaz de superar esse problema.

Não houve uma briga oficial entre Draymond Green e Jonathan Kuminga nos bastidores, mas naturalmente, cada um ficou de um lado do vestiário. Como um dos causadores da situação já saiu do time, cabe apenas ao veterano resolver o impasse com os mais novos.

Draymond Green x Jordan Poole

A briga entre Draymond Green e Jordan Poole às vésperas do começo da temporada regular desencadeou uma crise interna nos Warriors, sobretudo depois que o vídeo da agressão foi vazado pelo site TMZ.

No vestiário, houve uma divisão natural entre os veteranos, que não queriam abrir mão de seu espaço, e as jovens promessas, que esperavam ter mais tempo de quadra para poderem evoluir.

A crise resultou em uma péssima campanha ao longo da temporada regular, principalmente nos jogos fora de casa, com 30 derrotas e 11 vitórias, e na eliminação nas semifinais da Conferência Oeste para o Los Angeles Lakers.

Ao final da pós-temporada, os mais jovens, incluindo Kuminga, pressionaram os executivos em busca de contratos de longo-prazo, melhores salários e garantia de oportunidades em quadra.

Apesar de Jordan Poole ter renovado seu contrato para mais quatro anos, as coisas não saíram bem como o esperado: o ala-armador foi trocado por Chris Paul.

Enquanto isso, aos 33 anos de idade, Draymond Green renovou seu contrato com a franquia por US$ 100 milhões (R$ 480 milhões, na cotação atual) para mais quatro anos.

Escrito por Paola Zanon
Paola Zanon é jornalista formada pela Cásper Líbero, repórter e redatora com passagens pelo Notícias da TV, R7 e UOL Esporte. A carreira no jornalismo esportivo começou com a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2019 pelo R7 até chegar ao Quinto Quarto em fevereiro de 2023. São-paulina de coração e apaixonada por basquete, futebol e viagens.