NBA: Curry brinca com Kings, e Warriors diminuem diferença na série

André Avelar | 21/04/2023 - 01:35

Atual campeão da NBA, o Golden State Warriors entrou em quadra pressionado como há muito não se via em uma partida de playoffs. Stephen Curry assumiu o protagonismo, anotou 36 pontos na última quinta-feira (21), no Chase Center, e comandou a vitória sobre o Sacramento Kings: 114 a 97. 

O resultado diminuiu a diferença dos Warriors para os Kings na série. A equipe do Light the Beam ainda lidera, mas agora por 2 a 1. O próximo encontro, outra vez diante da Dub Nation, acontece no domingo. A já confirmada quinta partida, quando a série volta para Sacramento, será na quarta.

LEIA MAIS:

+ Embiid se irrita e chuta rival com menos de 3 minutos de jogo

++ Em jogo maluco e quente, Harden é expulso, e Nets tiram Embiid do sério

Os Warriors, preguiçosos na sexta colocação da Conferência Oeste ao final da temporada regular, encontraram a bem treinada equipe dos Kings, do técnico do ano, eleito por unanimidade, Mike Brown. Vindos da terceira posição, os Kings já estavam com o nível de competitividade mais apurado que os rivais.

Tanto que, em uma dessas tentavas de mexer com o ânimo dos seus companheiros, Draymond Green exagerou na dose na última partida e pisou no peito de Domantas Sabonis, que estava no chão após uma disputa de bola. O experiente jogador pegou uma partida de suspensão, e o rival jogou com dores na região do tórax.

Por incrível que pareça, o time de Steve Kerr jogou melhor sem o pivô — ainda que o seu retorno seja praticamente garantido no próximo encontro. Ou, ao menos com a cabeça no lugar e mais vontade de jogar, o quinteto titular conseguiu encontrar boas soluções no ataque e se proteger bem na defesa. Jordan Poole começou como titular na vaga do pivô e deu fôlego ao time da casa na disputa.

Somado ao achado tático, Klay Thompson e Kevin Looney foram dois dos atletas que se atiraram no chão para recuperar uma bola. Como se não bastasse, ainda tinha Curry com os seus conhecidos arremessos certeiros. Em um dos highlights digno dos programas esportivos, o camisa 30, de 1,88 metros atravessa todo a metade ofensiva, parece brincar com os adversários e faz parecer fácil uma bandeja na frente do gigante Alex Len, de 2,18 metros.

Os talentosos De’Aaron Fox e Domantas Sabonis não foram capazes de responder à altura e terão de resistir a pelo menos mais uma partida na casa do adversário.