UFC: Volkanovski ignora Yair e volta a pedir revanche contra Makhachev

Igor Ribeiro | 15/05/2023 - 13:00

Líder dos pesos-penas (até 65,7 kg), Alexander Volkanovski teve chance de fazer história e se tornar duplo campeão. O australiano, contudo, parou em Islam Makhachev pelo cinturão dos pesos-leves (até 70,3 kg) — e perdeu o confronto na decisão unânime. O duelo aconteceu em fevereiro deste ano, pelo UFC 284. 

Em seu canal oficial no YouTube, Volkanovski acredita que sua história contra Makhachev ainda não acabou. O atleta, que tem luta marcada com Yair Rodriguez pelo cinturão peso-pena no UFC 290, vislumbra se manter ativo e quer uma revanche contra o russo no futuro.  

VEJA TAMBÉM 

+ UFC: astro perde a cabeça e expõe suposta traição de esposa com melhor amigo

++ UFC: lutadoras comemoram Dia das Mães com homenagens nas redes; veja

+++ Campeão dos pesados no boxe, Usyk provoca rival: ‘Tem medo de perder’

— Eu queria ser ativo. Me perguntaram depois da luta (contra Makhachev) o que eu queria fazer. Eu só não quero esperar. Não sabemos quando essa luta vai acontecer, mas não parece que aconteça tão cedo. Eu não estou esperando. Preciso lutar nos penas do que fazer a revanche no final do ano. A luta sempre estará lá, mas prefiro ser ativo — 

Volkanovski ainda sonha em ser duplo campeão no UFC 

Apontado como um dos maiores nomes da história até 65,7 kg, Volka também não abriu mão do sonho de ser duplo campeão e pensa em subir, no futuro, para uma nova experiência pelo ouro da categoria. Ele promete seguir com as duas divisões ocupadas, caso chegue ao topo de forma simuntânea.  

— Quando eu conseguir o cinturão dos leves, você sabe que vou manter as duas categorias ocupadas. Muitas pessoas perguntaram: ‘Como você vai fazer isso?’ É assim que vou fazer —, concluiu. 

Aos 34 anos, Alexander Volkanovski soma um cartel de 25 resultados positivos e dois negativos. O lutador já passou por nomes como Max Holloway (3x), José Aldo, Chad Mendes, Bryan Ortega e Zumbi Coreano.  

Escrito por Igor Ribeiro
Igor Ribeiro é especialista em lutas e MMA e começou a carreira na área como redator e repórter do site Super Lutas, até se tornar coordenador. Foi reporter do Quinto Quarto até julho de 2023.