UFC 288: sete brasileiros entram em ação em card deste sábado (6)

Igor Ribeiro | 06/05/2023 - 18:30

O UFC 288, no próximo sábado (6/5), acontecerá no Prudential Center, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Mas poderia ter sido realizado no Brasil. 

Repleto de expectativas, o card conta com sete brasileiros — incluindo a presença de quatro no card principal da noite. O destaque é Gilbert Durinho, que pode garantir a passagem pelo título em caso de vitória sobre Belal Muhammad.  

VEJA TAMBÉM 

+ UFC 288: Durinho revela estratégia e diz o que pensa sobre rival

++ UFC 288: Sterling aponta trapaça na aposentadoria de Cejudo

Ex-campeã, Jéssica Bate-Estaca tem confronto difícil contra Xiaonan Yan. Membro da lendária Família Gracie, Kron também volta ao octógono após mais de três anos em hiato. 

O Quinto Quarto reuniu a situação de cada lutador verde-amarelo em ação no octógono. De grandes nomes a estreantes, o card do UFC 288 se mostra importante para todos eles. Confira. 

Gilbert Durinho (x Belal Muhammad) 

Gilbert Durinho é, sem dúvidas, o mais bem cotado entre os brasileiros. Ex-desafiante ao cinturão dos pesos-meio-médios (até 77 kg), o niteroiense assumiu a responsabilidade com pouco tempo de preparo — logo após a saída de Charles do Bronx por lesão.  

No UFC desde 2014 e quinto colocado no ranking, Durinho está perto de uma nova oportunidade pelo cinturão e vai encarar o quarto do ranking, Belal Muhammad, que vem em uma sequência de oito triunfos. O duelo foi escalado com duas semanas de antecedência.  

Responsável por estar presente como um dos destaques da edição numerada anterior, Gilbert mostra que pode se provar e entrar em ação contra qualquer nome da categoria. O estilo fez com que ele, após duas vitórias em série, entrasse na discussão pelo título, que pertence a Leon Edwards. É a chance perfeita para o brasileiro. Vai dar certo? 

Jéssica Bate-Estaca (Xiaonan Yan) 

Ex-campeã dos pesos-palhas (até 52,1 kg) femininos, Jéssica Bate-Estaca não para. A paranaense, que é a quarta colocada no ranking, volta à categoria para sua terceira apresentação pela atual temporada no UFC.  

Na última vez que esteve em ação pela categoria, Bate- Estaca passou por Amanda Lemos com uma finalização plástica via triângulo de mão em pé. Posteriormente, ela competiu nos pesos-moscas (até 56,7 kg) e chegou a se aproximar de uma revanche com Valentina Shevchenko, mas teve sequência freada por Erin Blanchfield.  

Aos 31 anos, a lutadora soma um cartel de 24 resultados positivos e 10 negativos. Ela já venceu nomes como Cláudia Gadelha, Rose Namajunas e Katlyn Chookagian. 

Diego Lopes (x Movsar Evloev) 

Diego Lopes UFC. Foto: Reprodução/Twitter/@ufc
Diego Lopes UFC. Foto: Reprodução/Twitter/@ufc

Imagine você, em casa, tranquilo. Daí o UFC liga, te convidando a lutar pela organização. O problema é que você só terá uma semana de preparação para enfrentar uma das maiores promessas da organização. Isso aconteceu com Diego Lopes. 

Contratado via Contender Series, Diego substitui Bryce Mitchell e já vai estrear em um evento numerado contra Movsar Evloev — que ocupa a 10ª posição no ranking dos pesos-penas (até 65,7 kg).

A luta acontece no card principal e o brasileiro é considerado azarão. Ele chega para fazer um bom pontapé da partida.  

Diego Lopes, de 31 anos, tem retrospecto de 21 triunfos e cinco reveses. De todas as vezes que saiu com os braços erguidos, 19 foram antes da pontuação dos juízes. Será que surpreende? 

 

 

Kron Gracie (x Charles Jourdain) 

Membro da família Gracie e filho da lenda Rickson, Kron está de volta ao Ultimate. Após mais de três anos sem lutar, o carioca aceitou o compromisso para voltar em ação contra Charles Jourdain. 

Com 34 anos, Gracie era apontado como o homem responsável por uma nova geração da família e chegou a emplacar cinco vitórias. Contudo, em outubro de 2019, foi derrotado por Cub Swanson e parou por um longo período. Agora, contra o canadense, é a chance ideal de comprovar seu valor nos pesos-penas (até 65,7 kg). 

Marina Rodriguez x Virna Jandiroba 

Marina Rodriguez x Virna Jandiroba. Montagem Quinto Quarto Fotos: SUSA / IconSport
Marina Rodriguez x Virna Jandiroba. Montagem: Quinto Quarto. Fotos: SUSA / IconSport

Ao falar das duas atletas, é melhor unificá-las. No card preliminar do UFC 288, Marina Rodriguez e Virna Jandiroba fazem duelo brasileiro que promete fazer o octógono tremer.  

Marina, de 36, estava embalada com quatro vitórias e precisava apenas garantir uma vitória para conquistar a oportunidade de lutar pelo ouro.

Também contra outra brasileira, Amanda Lemos, ela teve um revés marcado por nocaute. Contra Virna, a missão é de se manter no top 5 dos palhas (até 52,1 kg) femininos e voltar a sonhar com sua principal meta de ser campeã.  

Virna Jandiroba, por sua vez, volta aos cages um ano e chega com moral, tendo vencido Angela Hill em sua apresentação mais recente.

Com jogo ajustado na luta agarrada, a baiana de 34 anos vislumbra alcançar o posto de cinco melhores lutadoras da divisão. Ela soma 18 vitórias e três derrotas. 

 

Claudio Ribeiro (x Joseph Holmes)

Natural de Jundiaí, em São Paulo, Claudio Ribeiro teve um sabor amargo em seu debute e acabou superado por Abdul Razak Alhassan em janeiro deste ano. Com histórico de 10 triunfos e três reveses, o lutador fica frente à frente com Joseph Holmes na segunda luta do card. 

Claudio também é outro lutador que passou pelo Contender. Em uma das edições de 2022, ele bateu Ivan Valenzuela em apenas 25 segundos, com uma cotovelada giratória que impressionou Dana White. A expectativa é de fazer o mesmo contra o norte-americano.