UFC: Covington manda campeão ‘calar a boca’ e faz ameaça assustadora

Igor Ribeiro | 21/03/2023 - 17:00

Colby Covington está motivado após a garantia de Dana White sobre uma eventual disputa de cinturão nos meio-médios (até 77 kg). O norte-americano foi lutador reserva no UFC 286 e acompanhou de perto a luta entre Leon Edwards e Kamaru Usman. Com o resultado favorável ao inglês, o norte-americano passou a instaurar o ‘caos’, como bem sugere seu apelido.  

Em entrevista ao MMA Fighting, Covington adotou o conhecido trash talk para disparar contra Edwards. O lutador disse para o campeão ‘calar a boca’, citou a promessa de Dana White e fez ameaça ao inglês em primeira provocação para a provável luta pelo título. 

— É o único conselho que vou te dar, pois da próxima vez você vai levar uma surra. Existe um ditado, Leon. E cale a sua boca desajeitada. Me ouça. Abra seus ouvidos estúpidos e ouça o conselho que dou: não irrite seu chefe. Você vai aprender da forma mais fácil. Lembre-se disso.

LEIA MAIS:

+ Covington x McGregor: americano chama para briga e espera ‘maior luta do UFC’

++ ‘Poatan sofre com meu estilo de luta’, diz potencial rival

Com duas derrotas para Usman em lutas pelo título, Colby tenta uma nova chance – desta vez com um adversário diferente – e chegou a bater o peso como lutador reserva no UFC 286 do último sábado (18/3). O ‘Caos’ acompanhou da primeira fileira a vitória de Leon Edwards na decisão dos juízes.  

Covington é novo queridinho de Dana White 

Colby Covington tem um forte apoio para disputar o cinturão: Dana White. O chefão do UFC gostou da atitude do norte-americano em bater o peso e se colocar à disposição da empresa e já se mostra favorável à possibilidade de promover o lutador como próximo desafiante ao cinturão.  

Leon Edwards discorda da situação e afirma que Covington deve esperar por uma oportunidade e fazer, no mínimo, mais uma apresentação no Ultimate. Em entrevista ao podcast The MMA Hour, o inglês bateu o pé, declarou que não vai assinar qualquer contrato que tenha o nome do possível adversário e o acusou de ser protegido por Dana White. 

— Ele não vai disputar o cinturão na próxima luta. Olha o caminho que eu tive que fazer para chegar lá. Não tem como você ser derrotado duas vezes pelo mesmo cara que eu acabei de vencer, superar Masvidal e ficar de fora por um ano e meio. 

Covington é um dos grandes destaques dos meio-médios e, além da qualidade no octógono, também chama a atenção por não medir palavras ao promover suas lutas na organização. O norte-americano já revelou recusas contra grandes nomes que figuram perto do topo da categoria e tem o foco de se tornar campeão linear. Em sua carreira, são 17 resultados positivos e três negativos.