NFL: Lamar Jackson põe técnico em saia justa e provoca Ravens com tweet calculado

Pedro Rubens Santos | 28/03/2023 - 08:00

Com apenas uma nota dedicada aos fãs, o quarterback Lamar Jackson foi capaz de colocar o técnico John Harbaugh e toda a organização do Baltimore Ravens em uma situação delicada.

Insatisfeito com o desacordo nas conversas sobre valores contratuais com a equipe, Jackson revelou via Twitter, que pediu para ser trocado pelos Ravens há quase um mês. 

O pedido, segundo o QB, foi feito em 2 de março. E o anúncio, só nesta segunda-feira (27). O timing da publicação levantou dúvidas. Por que ele decidiu expor a situação tanto tempo depois?

Não demorou muito para repórteres e especialistas decifrarem o mistério. Jackson decidiu postar a informação bombástica no exato momento em que seu técnico nos Ravens, John Harbaugh, sentava diante da imprensa para uma entrevista coletiva.

O treinador não sabia da existência do tweet e foi pego de surpresa com as perguntas dos jornalistas, mas declarou que conta com seu quarterback e se prepara para a temporada considerando-o como titular. 

LEIA MAIS

+ Lamar Jackson bate o martelo sobre futuro no Baltimore Ravens

++ Sem Tom Brady, saiba quem assistir na temporada 2023

— Estou bem animado com o Lamar Jackson. Nós amamos o jeito como ele joga, amamos sua mentalidade, seu estilo, seu carisma. Amamos tudo sobre ele.

É difícil acreditar que tudo tenha sido uma coincidência. A atitude levantou muitas suspeitas e aparentemente foi uma ação calculada, cujas consequências só saberemos nos próximos capítulos.

Os problemas de Lamar Jackson com o Baltimore Ravens

Selecionado pelos Ravens no Draft de 2018, Lamar Jackson já entrou na liga com tudo. Em sua primeira temporada, venceu seis das sete partidas em que foi titular.

Foi em seu segundo ano, entretanto, que ele explodiu. Com 13 vitórias e 36 touchdowns em 15 jogos, o QB foi eleito MVP da temporada de forma unânime.

No contrato de novato, válido por quatro temporadas, Jackson recebia um valor baixo se comparado a outros atletas mais velhos e de destaque em sua posição. É uma condição natural dos vínculos dos rookies.

Antes de 2022, os Ravens decidiram seguir adiante com a fifth-year option, que permitiu ao time estender a parceria com o jogador por mais um ano e rendeu ao quarterback 23 milhões de dólares naquela campanha.

Apesar do aumento significativo — em 2021, Jackson recebeu cerca de 1,7 milhão de dólares —, nada garantia a união do QB com a equipe para a temporada seguinte, a de 2023.

As negociações duraram muito tempo, com os dois lados na busca por um acerto. A franquia chegou a informar, em nota, que tinha “fortes expectativas” de assinar um contrato longo com sua estrela. Mas os números não batiam.

Lamar Jackson Foto: Reprodução/Twitter/@NFL
Lamar Jackson declarou que quer deixar o Baltimore Ravens. Foto: Reprodução/Twitter/@NFL

Em 2 de março, então, veio o pedido de troca. Ao perceber que não receberia o valor desejado em Baltimore, o astro expressou sua vontade de seguir a carreira em outro lugar.

Foi aí que, cinco dias depois, a equipe decidiu colocar a non-exclusive franchise tag no quarterback e o manteve sob contrato por mais um ano com um salário de 32 milhões de dólares. Outra franquia pode assinar com o jogador, mas os Ravens têm o direito de igualar essa oferta e ficar com ele.

O problema é que Jackson quer mais. Os 32 milhões da tag o colocam em 13º na lista dos QBs mais bem pagos, bem abaixo de nomes como Aaron Rodgers (50 milhões de dólares por ano), Deshaun Watson (46 milhões), Kyler Murray (46 milhões) e Patrick Mahomes (45 milhões), segundo o site especializado ‘Over the Cap’.

Vinte dias se passaram desde que o camisa 8 recebeu a notícia, e nesta segunda-feira ele decidiu expor a sua versão da história.

— No dia 2 de março, eu requisitei uma troca pois os Ravens não estavam interessados em igualar o meu valor pedido. Todos sabem que eu amo futebol americano e que meu sonho é ajudar um time a ganhar o Super Bowl — disse o QB na nota publicada em sua rede social.

Ao tornar público seu pedido de saída, Lamar Jackson expôs uma situação até então privada e culpou o Baltimore Ravens pelo iminente fim da relação. E ao fazer isso exatamente no momento em que o técnico se encaminhava para uma coletiva de imprensa, ele mandou um recado.

Nas palavras de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, esse foi “o movimento mais calculado e inteligente que ele (Lamar) fez em toda esta saga”.