NBA: Steve Kerr explica erro amador que levou Warriors à derrota

Paola Zanon | 26/01/2024 - 09:45

Após a derrota para o Sacramento Kings nos segundos finais, Steve Kerr, técnico do Golden State Warriors, se explicou sobre o erro amador que custou o resultado do jogo na noite de quinta-feira (25).

Os Warriors perdiam por apenas um ponto a um segundo para o fim da partida quando Stephen Curry foi assaltado por De’Aaron Fox, impedindo que ele convertesse a cesta da vitória. O resultado foi de 134 a 133 para os Kings.

Com a última posse do jogo e apenas um ponto de desvantagem, era esperado que Steve Kerr pedisse um tempo técnico para desenhar uma jogada.

Quando o lance começou, ainda faltavam sete segundos no cronômetro —tempo suficiente para converter um game winner, especialmente com uma jogada ensaiada. Mesmo tendo um tempo técnico e um desafio à sua disposição, mas desperdiçou.

O técnico dos Warriors, então, foi questionado sobre essa decisão durante a entrevista coletiva, logo após o fim da partida no Chase Center.

— Assim que entregamos a bola para Steph, e Draymond [Green] entrou no pick-and-roll, eu gostei daquele cenário. É isso que fazemos há muito tempo. Esses caras têm uma longa história juntos. Eu prefiro situações de improviso no fim de jogo, onde a defesa adversária não consegue se organizar, mas eles fizeram um bom trabalho dobrando em Steph. Quando a jogada termina, você pensa: sim, poderíamos ter pedido um timeout. É algo que não te deixa dormir à noite—, explicou Steve Kerr.

Curry também foi questionado e confirmou a versão do treinador, afirmando ainda que ele mesmo concordou em não pedir a pausa, mas também acabou admitindo que ele mesmo poderia ter feito esse pedido.

— Eu e o treinador combinamos de levar a bola ao ataque. Quando [Jonathan] Kuminga me passou a bola, eu devia ter pedido um tempo. Eu ou o treinador devíamos ter visto que eles armaram uma armadilha. Assim que recebi a bola e vi que a quadra de ataque estava desbalanceada, deveria ter pedido um tempo—, declarou o armador.

Fim da linha para Steve Kerr?

A campanha negativa dos Warriors, agora com 23 derrotas e 19 vitórias, colocou em dúvida a permanência de peças importantes do time, incluindo Steve Kerr.

O técnico que conduziu a franquia a quatro títulos nas últimas 10 temporadas, neste momento, ainda não conseguiu entregar performances que convençam o público de que eles irão aos playoffs, mesmo a equipe estando fora até da zona de play-in.

O treinador, então, passou a ser cobrado diretamente pelo dono do Golden State, que está insatisfeito com a baixa minutagem de Kuminga nos jogos e o fato de os jogadores mais jovens não estarem sendo desenvolvidos.

Kerr até atendeu uma das solicitações e deixou Jonathan jogar durante 30 minutos contra os Kings; o jovem de 21 anos anotou 31 pontos, três rebotes e três assistências, sendo um dos principais jogadores a colocar o time à frente no placar em momentos chave. Mas foi uma decisão do próprio técnico que custou a derrota para a franquia de Sacramento.

Escrito por Paola Zanon
Paola Zanon é jornalista formada pela Cásper Líbero, repórter e redatora com passagens pelo Notícias da TV, R7 e UOL Esporte. A carreira no jornalismo esportivo começou com a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2019 pelo R7 até chegar ao Quinto Quarto em fevereiro de 2023. São-paulina de coração e apaixonada por basquete, futebol e viagens.