NBA: Paul George diz que Harden pode ‘atrapalhar’ caso volte aos Rockets

Pedro Rubens Santos | 22/05/2023 - 18:16

Os fortes rumores de um possível retorno de James Harden para o Houston Rockets, onde jogou entre 2012 e 2021, ganharam força na última semana e geraram reações ao redor da liga.

Uma das falas mais interessantes sobre o assunto veio de Paul George. O astro do Los Angeles Clippers acredita que uma eventual chegada de Harden à equipe do Texas seria prejudicial ao desenvolvimento do jovem Jalen Green, de 21 anos.

VEJA TAMBÉM

+ NBA: 20% dos jogadores da liga são ruins, segundo DeRozan e Paul George

++ Steve Nash é procurado para ocupar vaga de técnico campeão

Green participou do Podcast P, programa de PG13, nesta segunda-feira (22), e debateu com o anfitrião sobre essa negociação.

— Eu sinto que, neste momento, você é o rei de Houston — disse George a Green. — Você tem que passar por isso, de ter marcação dupla, marcação tripla, ser o alvo toda vez. Se você traz alguém como o James (Harden), que é tão dominante com a bola, isso vai impedir um pouco o seu crescimento.

A resposta do jogador dos Rockets chamou a atenção. O jovem não se escondeu e deu sua opinião, que foi de encontro à de George.

Para Green, a contratação do ‘Barba’ pode ter alguns aspectos positivos, mas o argumento do astro dos Clippers também é verdadeiro.

— Eu concordo. Pode ajudar e atrapalhar ao mesmo tempo — comentou. — Não conversei com ele sobre os rumores. Estou com você nessa.

O contrato de Harden com o Philadelphia 76ers, assinado em 2022, dá ao jogador a opção de aceitar ou recusar uma opção para a próxima temporada. Nesse momento, a tendência é que ele abra mão do último ano de acordo e se torna um agente livre, podendo assinar com qualquer equipe.

Segundo o The Philadelphia Inquirer, o astro deve mesmo optar por um retorno aos Rockets.

— Fontes falaram que seu interesse de voltar a Houston é mútuo e não um esquema para receber um acordo lucrativo dos Sixers. Sua mãe ainda vive na cidade. Ele tem diversos negócios lá. E, como uma fonte disse, ‘ele é tratado como um deus em Houston’ — escreve a publicação.