COLUNAS

Isiah Thomas – Notícias, estatísticas e salário

Descubra a seguir dados de Isiah Thomas, esse grande jogador de basquete, que fez história na NBA. Um completo resumo de sua carreira e até mesmo seus salários. Confira!

ESTATÍSTICAS DE ISIAH THOMAS NA NBA

Primeiramente, ao total de 979 jogos pela NBA, Isiah Thomas possui médias de 19,2 pontos por jogo, 9,3 assistências e 3,6 rebotes por jogo. Além disso, algumas atuações históricas que valem ser lembradas, com 47 pontos (vs Denver em 1983), 12 rebotes (vs Chicago em 1983) e 25 assistências (vs Dallas em 1985).

  • Jogos: 979
  • Pontos: 18.822 (19,2 PPG)
  • Assistências: 9.081 (9,3 APG)
  • Rebotes: 3.478 (3,6 RPG)

Em suma, para exemplificar a grandeza de Isiah Thomas, seguem abaixo algumas de suas principais glorificações e premiações:

  • Atual membro do Hall da Fama da NBA;
  • 2x campeão (1989 – 1990);
  • 12x Allstar;
  • 2x MVP do Allstar game (1984 – 1986)
  • MVP das finais (1990);
  • 3x All NBA Team (1984 – 1968);
  • 1x All-Rookie Team (1982);
  • Eleito um dos 50 maiores jogadores da NBA (1996);
  • Camiseta aposentada pelos Pistons (#11).

Sua carreira como jogador de basquete

Antes de mais nada, Isiah Lord Thomas III, ou simplesmente, Isiah Thomas, é um ex-jogador de basquete profissional da NBA, que atuou pelos Detroit Pistons por 13 temporadas. Nascido em Chicago, em 30 de abril de 1961, o armador de Detroit conquistou o título da NBA duas vezes, em 1989 e 1990, na era dos Bad Boys Pistons. Somado a isso, vale lembrar que Isiah Thomas é o único entre os 50 melhores jogadores da NBA a conquistar dois títulos seguidos, sem contar com um outro jogador do top 50 no mesmo time.

Primeiramente, Thomas entra na NBA no Draft de 1981 como segunda escolha geral em um contrato de quatro anos com o Pistons. Dada sua extrema habilidade, foi eleito para o All-Rookie Team e para o time All-star já em 1982. A saber, Isiah também é lembrado por comentar sobre o segredo do basquete: não apenas a habilidade, mas a mentalidade e o jogo coletivo seriam tão (ou talvez até mais) importantes quanto.

O SEGREDO

Levando ao extremo a questão do jogo coletivo, os Pistons ficam conhecidos ao final da década de 80 como os Bad Boys Pistons, devido ao seu jogo defensivo, e passa a ser “odiado” por basicamente todos da NBA. Os grandalhões de Detroit eram lembrados por suas faltas extremamente duras, e muitas vezes não éticas, que não seriam aceitas de forma alguma na NBA atual. Do mesmo modo, a rivalidade mais marcante é contra o Chicago Bulls, que frustrou os planos de Jordan no início de sua carreira, superando-os de 1988 a 1990.

Sendo assim, com a visão do jogo coletivo e sua habilidade extrema, Thomas conseguia extrair o melhor de seus companheiros de equipe, e levou os Pistons a final de conferência em 1987 e final da NBA em 1988, antes de conquistarem o título em 1989 e 1990. De antemão, em 1987, a final de conferência foi contra o na época campeão Boston Celtics, mas acabaram perdendo por uma roubada de bola incrível de Larry Bird nos segundos finais. Por outro lado, em 1988, a final da NBA foi contra os Lakers, mas também perderam devido a uma lesão séria no tornozelo de Thomas. Ainda mais, um dos momentos mais marcantes da carreira de Thomas é no jogo seis da final contra os Lakers que, apesar da lesão no tornozelo, foi o cestinha da partida, marcando 25 pontos apenas no terceiro quarto.

SALÁRIO DE ISIAH THOMAS NA NBA

Antes de mais nada, de acordo com o site Celebrity Net Worth, o patrimônio líquido de Isiah Thomas é de US$ 100 milhões. Sendo assim, ao longo de sua carreira, estima-se que Thomas tenha recebido $ 16,7 milhões que, convertidos pela inflação, são equivalentes a $ 35 milhões atualmente. A saber, seu maior salário anual foi na temporada de 1991-92, quando recebeu dos Pistons a quantia de $ 2,96 milhões ($ 5,15 milhões atualmente). Além disso, vale ressaltar que Thomas atuou as 13 temporadas pelo mesmo time, o Detroit Pistons.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Após sua aposentadoria da NBA, Thomas tem uma carreira de sucesso como empresário. A saber, é o fundador da Isiah Internacional, uma holding que opera um portfólio de outras indústrias, que atuam principalmente no ramo de reciclagem. Além disso, também investe no setor imobiliário na cidade de Chicago, através da Isiah Thomas Real Estate, que atua na revitalização de comunidades.

Ainda mais, em 1994 Thomas se tornou vice presidente executivo do Toronto Raptors, que permaneceu por lá até o ano de 1998. A saber, em seus quatro anos de atuação, foi responsável por draftar Damon Stoudamire, Marcus Camby Tracy McGrady.

Após deixar os Raptors, se tornou comentarista televisivo, dividindo a tela com Bob Costas no programa NBA na NBC, realizando análises das jogadas de cada jogo. Além disso, em 2012 foi contratado pela NBA TV como membro do painel de análises, além de ter participações frequentes na NBA.com. Atualmente, está de volta na NBC como comentarista. Também, vale lembrar sua participação no documentário da Netflix The last dance, que relata o último título do Bulls em 1998.

TÉCNICO E OUTRAS ATUAÇÕES NA NBA

Primeiramente, sua carreira como técnico da NBA começa nos anos 2000, ao substituir Larry Bird no comando do Indiana Pacers, ficando no time até o final de 2003. Durante sua atuação, Thomas trouxe talentos jovens como Jermaine O'Neal, Jamaal Tinsley, Al Harrington e Jeff Foster. De 2000 a 2003, os Pacers conquistaram uma vaga nos playoffsmas foram eliminados nos três anos na primeira rodada. Com o retorno de Bird como presidente de operações, uma de suas primeiras ações foi substituir Thomas por Rick Carlisle como técnico.

Em seguida, ao final de 2003, Isiah assume o cargo de presidente de operações do New York Knicks, que acabou sendo um período de pouco sucesso. Ainda mais, na temporada de 2005-06 os Knicks tinham uma das maiores folhas de pagamento, e tiveram a segunda pior colocação. Thomas assume como técnico do time em 2006, substituindo Larry Brown, com o ultimato de mostrar resultados imediatos. Entretanto, em seus dois anos como técnico, os Knicks nem chegaram aos playoffs, finalizando sua passagem pelo time em 2008.

Além do mais, em 2015 Thomas foi nomeado presidente do time da WNBA New York Liberty, permanecendo no cargo até hoje. Sob sua liderança, trouxe o antigo companheiro de Detroit, Bill Laimbeer, como técnico principal, e o Liberty terminou em primeiro lugar na conferência leste em 2015.

Foto destaque: Reprodução / CBS Sports

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top