NBA: Celtics vencem Heat no último segundo e podem conseguir feito inédito no Jogo 7

André Avelar | 28/05/2023 - 00:15

O Boston Celtics estava à beira da eliminação, mas era o Miami Heat quem jogava pressionado no Kaseya Center, na Flórida, nos Estados Unidos. Os Celtics venceram por 104 a 103 na noite deste sábado (27), forçaram o Jogo 7 das finais da Conferência Leste e estão próximos de fazer história na NBA. A partida foi decidida só no último segundo, com uma cesta de Derrick White.

Nunca, em 150 oportunidades, uma equipe virou uma série que estava 3 a 0, como no caso do time comandado por Jayson Tatum. Mais do que isso, em apenas três oportunidades, a decisão precisou do sétimo jogo: Portland Trail Blazers x Dallas Mavericks (2003), Denver Nuggets x Utah Jazz (1994) e New York Knicks x Sacramento Kings (Rohester Royals, em 1951). A diferença agora é que o time que busca a virada atuará em casa.

O Jogo 7 acontece na segunda-feira, a partir das 21h30, no TD Garden, em Massachusetts. Quem vencer enfrentará o Denver Nuggets que, desde a última segunda-feira, estão descansando já que varreram o Los Angeles Lakers. A primeira partida da NBA Finals acontece na quinta (1º).

LEIA MAIS

+ NBA começa a investigar arbitragem por ação contra jogadores

++ McGregor segue com plano de infernizar lutadores e chama Canelo para briga

Celtics x Heat

A atmosfera do ginásio não era das melhores. Era como se, apesar do match point, o Heat estivesse ameaçado. E não os Celtics. Sob o ponto de vista do lado psicológico, até poderia fazer algum sentido já que nunca havia acontecido uma virada e, claramente, isso seria considerado um vexame independentemente do resultado.

Jayson Tatum, Celtics x Heat,
Foto: SUSA / Icon Sport

Diante desse cenário, a equipe visitante parecia estar à vontade. Os titulares iam pontuando e contando com ótimas ajudas de quem vinha do banco de reservas. Do outro lado, sem tantas brechas e mesmo peças para arriscar, Butler e companhia passaram a sobreviver na base das bolas de três pontos. E, só por isso, a primeira metade terminou com um máximo de 11 pontos de vantagem para os celtas: 57 a 53.

O terceiro quarto foi o pior do Heat e, para complicar a sua própria situação, o melhor dos Celtics. A torcida de novo deu aquela desanimada e já parecia recolher as forças para focar no temido Jogo 7, na casa dos rivais. Butler muito marcado, passou a dividir a responsabilidade do ataque com Caleb Martin. E deu certo em um primeiro momento. O ala anotou quatro bolas de três no total e recolocou o time na partida.

A pouco mais de oito minutos do fim do último período, pronto, o Heat estava na frente do placar pela primeira vez desde o 11 a 9. Mas estava mais que claro que as coisas não seriam nada fáceis para nenhuma das equipes. A ansiedade para fechar a série acabou sendo prejudicial em determinados momentos para a White Hot.

Duncan Robinson, com quase 1 minuto para o fim, teve a chance de empatar o centenário placar. Da linha dos três, sem marcação, do jeito que gosta, ele desperdiçou o arremesso. Do outro lado da quadra de ataque, quase no lance seguinte, o mesmo Duncan Robinson desperdiçou outra bola de três pontos.

Ainda assim, o Heat estava vivo nas mãos de Butler, com três lances livres, depois de uma falta conseguida em cima de Al Horford. A 3s0 do fim, o camisa 22 colocou o time na frente por um ponto. Na última jogada, Marcus Smart conseguiu um arremesso improvável, Derrick White colocou a bola para dentro no rebote com 0s2 e garantiu a vitória dos Celtics.

Com tamanha história na NBA, os Celtics jamais iriam entregar a série, ainda que tivessem levado 3 a 0. As três vitórias consecutivas provocam o Jogo 7 para um dos confrontos mais emocionantes da história recente do NBA Playoffs: Celtics x Heat.