Brittney Griner, da WNBA, lançará livro sobre 294 dias de prisão na Rússia

Pedro Rubens Santos | 11/04/2023 - 20:37

Os dias de medo e agonia que a jogadora de basquete Brittney Griner viveu em uma prisão russa vão virar livro.

A jogadora do Phoenix Mercury, da WNBA, foi presa em fevereiro de 2022 no aeroporto de Moscou e posteriormente condenada a nove anos por posse de drogas.

Os Estados Unidos conseguiram sua libertação depois de quase um ano, em uma troca de prisioneiros com a Rússia. Para que Griner fosse solta, os norte-americanos tiraram de uma cadeia de seu país o traficante russo de armas Viktor Bout.

VEJA TAMBÉM

+ WNBA: brasileira faz história e é a 4ª escolha de equipe do Draft 2023

++ Quem é Stephanie Soares, brasileira que fez história no Draft da WNBA

Bicampeã olímpica pelos EUA e oito vezes All-Star da WNBA, a jogadora agora lançará um livro contando a experiência.

Ela foi presa em 22 de fevereiro de 2022 após voar à capital russa para se juntar ao time no qual jogava fora da temporada da WNBA, o UMMC Ekaterinburg.

— Aquele dia foi o início de um período impenetrável da minha vida que só agora estou pronta para compartilhar — disse a atleta em um comunicado à imprensa divulgado pela editora Alfred A. Knopf.

A editora acrescentou, segundo informações da ‘Associated Press’, que o livro será “íntimo e comovente” e contará com “detalhes vívidos” da experiência. A obra será lançada no primeiro semestre de 2024.

Em fevereiro, Brittney Griner assinou novamente com o Phoenix Mercury para a próxima temporada da WNBA, que começa no mês de maio.