NBA: ‘MVP da torcida’ supera ódio a LeBron, mas pode deixar Lakers na mão

Pedro Rubens Santos | 24/03/2023 - 06:00

Os 60 pontos anotados nas duas últimas partidas foram mais do que um cartão de visita para Austin Reaves. Na ausência de LeBron James, o garoto de 24 anos já assumiu a responsabilidade e se firmou como um dos principais nomes do Los Angeles Lakers.

O auge de sua curta carreira na NBA até aqui veio no último domingo, na vitória por 111 a 105 sobre o Orlando Magic. Reaves foi o cestinha da noite, comandou os Lakers, anotou os últimos 10 pontos do time (quando o placar estava empatado) e deixou a quadra da Crypto.com Arena ovacionado e ouvindo gritos de “MVP”. Um certo exagero, claro, mas o suficiente para ganhar o rótulo de ‘MVP da torcida’.

Nesta quarta, somou mais 25 , além de 11 assistências, no triunfo contra o Phoenix Suns que colocou seu time de volta na zona de classificação para o play-in e, advinhe, mais e mais gritos em favor do ala-armador que veio da universidade de Oklahoma e não passou pelo Draft.

VEJA TAMBÉM

+ Nem Celtics, nem Lakers: franquia mais valiosa da NBA surpreende

++ LeBron tem previsão otimista de retorno aos Lakers

Já não é de hoje que Reaves se destaca. Desde o início da temporada, ele soma seis jogos com mais de 20 pontos anotados. E tudo isso vindo do banco — ele só se tornou titular no último jogo, diante dos Suns.

As atuações de destaque nesta semana deram um gás aos Lakers na briga por uma vaga nos playoffs, mas também levantaram o debate sobre o futuro de Austin Reaves, que assinou um contrato padrão com a franquia de Los Angeles em 2021 e ficará livre ao fim desta temporada. É certo que ele seguirá na NBA. Só não se sabe qual equipe vai defender.

De acordo com o repórter Shams Charania, do ‘The Athletic’, o problema é um só: dinheiro. O valor máximo que os Lakers podem oferecer ao jogador é 50 milhões de dólares por quatro anos. Há quem acredite que o jovem conseguirá ofertas melhores de outros lugares.

É importante lembrar que Reaves é um restricted free agent, ou um agente livre restrito, o que significa que Los Angeles tem o direito de igualar qualquer proposta recebida pelo atleta para mantê-lo no elenco. Mas será que o time terá verba suficiente para isso?

Quem é Austin Reaves, o ‘novo MVP’ da torcida dos Lakers

Seja na Califórnia ou em outro mercado, a garantia é de um salto enorme de um contrato para outro. O camisa 15 não entrou na liga pelo Draft como os mais prestigiados prospectos universitários. Depois da faculdade, se destacou na G-League e, então, fechou um acordo de dois anos e cerca de 2,5 milhões de dólares para atuar profissionalmente.

Os números tímidos nos primeiros anos após o ensino médio melhoraram com a troca de instituição. Em 2018, Reaves deixou Wichita State e foi jogar em Oklahoma. Lá, concluiu sua última temporada com médias de 18,6 pontos e 4,6 assistências por partida.

Em Los Angeles, sua principal contribuição é como um jogador que vem do banco. As estatísticas da atual temporada (médias de 12 pontos, 2,9 assistências e 3 rebotes), porém, não contam toda a história. 

Nessa reta final, sua importância para o time, que briga por uma das vagas no play-in, tem crescido e até chamado a atenção das estrelas da franquia. Anthony Davis chegou a brincar sobre a capacidade do jovem ala-armador de atrair faltas.

— Eu e o LeBron brincamos dizendo que gostaríamos de ganhar algumas dessas (faltas).

No duelo contra o Magic, Reaves arremessou 18 lances livres e converteu 16. Diante dos Suns, foram 12 de 13 acertos. Ele revelou, em coletiva de imprensa, que a estratégia de chamar as faltas adversárias surgiu após estudos de jogos de Trae Young e James Harden, a quem se referiu como “mestres” nesse quesito.

A estrada até a noite da consagração na Crypto.com Arena, sob aplausos e gritos de MVP da torcida, começou em uma fazendo no Arkansas, onde cresceu com o sonho de se tornar um astro da NBA.

Austin Reaves revelou, em entrevista ao Los Angeles Times, que sua obsessão era acertar contas. Quando perguntado por seu agente o motivo de querer sair da vida no campo para se aventurar nas quadras de basquete, ele explicou:

— Para mandar todo mundo se f…. Minha vida toda eu fui muito magro. Não era atlético o suficiente. Em certo ponto, não era habilidoso o suficiente. Todo mundo encontrava desculpas para eu não… Sempre foi ‘vamos achar algo sobre ele que não seja bom o suficiente’. Foi um bom sentimento mandar todos se f…

A polêmica de Reaves com LeBron

Austin Reaves sempre foi torcedor dos Lakers. E como qualquer fanático, já criou intrigas e se engajou em discussões sobre seu time do coração.

Um post antigo, de 2012, foi desenterrado nos últimos dias e mostrou um antigo hate com LeBron James, então no Miami Heat.

Quando tinha 13 anos, Reaves publicou uma imagem de Kobe Bryant, ídolo dos Lakers, com um texto que tirava sarro do fato de James nunca ter conquistado um título de NBA.

Durante as Finais de 2011 entre o Heat e o Dallas Mavericks, o garoto comentou que Dirk (Nowitzki) era “demais” para LeBron. Os Mavs acabaram vencendo aquela série e ficaram com o troféu.

O futuro agiu de maneira irônica ao colocar Reaves e King James lado a lado em Los Angeles, mas a parceria parece funcionar bem para ambos. E sem ressentimentos.

— Ele me aceitou desde o primeiro dia. Sinto que temos uma conexão muito boa. Essas coisas importam para mim — contou Reaves.