MLS: Sem Messi, Inter Miami vê Suárez anotar 2 para decidir o jogo contra o DC United

Márcio Júnior | 16/03/2024 - 17:17

DC United e Inter Miami se enfrentaram neste sábado (16), no Audi Field, em Washington, pela quarta rodada da MLS. Sem Messi, poupado depois da vitória nas oitavas de Final da Concachampions, e com suas principais estrelas começando o duelo no banco de reservas, o Miami viu Suárez sair do banco e decidir o jogo com dois gols pare vencer o DC United por 3 a 1, de virada.

DC United
16/03/24 - 15:00

Finalizado

1

-

3

Inter Miami CF

DC United - Inter Miami CF

USA MLS - Audi Field

Jared Stroud, aos 15 do primeiro tempo, abriu o placar para o DC United. Campana, aos 25′, empatou. No segundo tempo, Suárez marcou aos 26′ e 39′ para garantir a vitória.

A vitória, terceira em cinco jogos, garantiu a liderança da Conferência Leste para o Inter Miami, com 10 pontos somado, que voltou a vencer na MLS depois da derrota na última rodada. Já o DC United viu a sua permanência entre os sete melhores da Conferência ameaçada, já que Charlotte, Atlanta United e Nashville podem ultrapassar a franquia de Washington ainda nesta rodada, e se manteve com os mesmos cinco pontos que começou a rodada.

Sem Messi, Inter Miami contra DC United, mas termina o primeiro tempo vivo

A primeira surpresa do jogo apareceu na escalação. O técnico Tata Martino decidiu poupar os seus principais jogadores. Dos nomes mais badalados, apenas Sergio Busquets começou a partida entre os titulares. Alba, Suárez e Messi ficaram fora dos 11 iniciais. O camisa 10, inclusive, sequer foi relacionado para o jogo e ficou fora até mesmo do banco de reservas.

Bom, o DC United, que nada tinha a ver com isso, decidiu aproveitar o apoio do seu torcedor e partir para cima do Inter Miami no início do jogo. E com 10 minutos de bola rolando a equipe já havia criado duas boas chances de gol. A melhor delas com o atacante Benteke, depois da jogadaça do brasileiro Gabriel Pirani, que deixou o belga na cara do gol para chutar fraco, nas mãos do goleiro Callender.

Com muito mais volume de jogo, o DC United não demorou para abrir o placar. O ala Jared Stroud recebeu um bom passe no bico na área e bateu cruzado para tirar o primeiro zero do placar.

E por pouco a franquia da capital norte-americana não faz o segundo. Se Stroud foi servido no lance do gol, desta vez ele serviu. O ponta achou Benteke avançando com velocidade em direção ao gol, mas viu Callender sair bem mais uma vez para fazer a defesa.

Mas quem pesou que o Inter Miami estava morto sem os seus principais jogadores, se enganou. 10 minutos após sofrer o gol, a franquia de Miami deu o troco. Aos 23′, um contra-ataque pela esquerda. Taylor recebeu, mas se atrapalhou com o domínio da bola. Mas o que parecia perdido, o próprio Taylor corrigiu. Ele achou na área Leonardo Campana, que viu Bono fazer uma ótima defesa e evitar o que seria o empate de Miami. Mas, no rebote da jogada, o mesmo Campana aproveitou a jogada de Federico Redondo para chutar rasteiro da entrada dá área e empatar o duelo.

Inter Miami aproveita oportunidades e vence o DC United no ‘detalhe'

O segundo tempo começou do mesmo jeito que acabou o primeiro, com as duas equipes buscando o gol, mas nenhuma delas conseguiu aproveitar as boas chances que criaram. Até que um “detalhe” mudou a história da partida.

E esse detalhe atende por Luis Suárez. Aos 15 do segundo tempo, o camisa 9 entrou na vaga de Robert Taylor e precisou de apenas dois minutos em campo para fazer a diferença em um lance que começou polêmico.

Tudo começou com Stroud fazendo boa jogada pela direita de ataque do DC United e cruzando na área. No bate rebate, os donos da casa pediram um toque de mão do zagueiro Tomás Aviles. O árbitro mandou seguir a jogada que acabou gerando um contra-ataque mortal para o Inter Miami. Campana recebeu na área pela direita e rolou para Suárez, sozinho, balançar as redes e virar o jogo.

E aos 39′ ele fez de novo. Depois do vacilo do camisa 43 Mateusz Klich, Diego Gómez roubou a bola e serviu Suárez dentro da área. O uruguaio dominou, tentou driblar e parecia ter perdido o controle da jogada, mas mostrou porque é o artilheiro da competição. Sem ângulo e com a perna esquerda, encobriu o goleiro para fazer o golaço, o seu quarto no campeonato, e fechar o placar.

Escrito por Márcio Júnior
Márcio Júnior é baiano formado pela Faculdade Regional da Bahia. Cobriu de carnaval a Copa do Mundo na TVE Bahia, onde venceu o prêmio de reportagem do mês. Apaixonado por futebol, NBA, NFL e games de história. Torcedor do Bahia e Los Angeles Lakers. Passei pela ALBA, Rádio Educadora, Superesportes e Trivela. No Quinto Quarto desde julho de 2023.