MLS: ‘Vento’ faz o golaço na vitória eletrizante do Chicago contra o Montréal

Márcio Júnior | 16/03/2024 - 19:11

O duelo entre Chicago Fire e Montréal, pela quarta rodada da MLS, foi eletrizante do primeiro ao último minuto. E como se não bastassem os sete gols na vitória por 4 a 3 da franquia de Chicago, o gol que garantiu os três pontos, aos 53 minutos do segundo tempo, contou com a participação de um artilheiro inesperado: o vento.

O Chicago buscou o empate aos 50 minutos da segunda etapa, após estar perdendo por 3 a 1 até os 39 da segunda etapa. Essa recuperação, deixando o jogo empatado em 3 a 3, por si só já valeria o ingresso, mas o duelo reservava mais emoções. Três minutos depois do empate, aos 53′, o volante norte-americano, Kellyn Acosta, decidiu dar um chutão para frente esperando que um dos seus companheiros desviasse a bola em direção ao gol.

O que o jogador não esperava, é que esse “companheiro” seria o forte vento no estádio. A bola viajou por cerca de 50 metros desde a linha do meio-campo até chegar à meta do goleiro Jonathan Sirois, que foi surpreendido pelas condições climáticas e viu o vento artilheiro virar o marcador restando pouco mais de três minutos para o fim do confronto.

Veja o incrível gol do Chicago Fire contra o Montréal, na MLS:

Conhecida como “Windy City” (cidade do vento, em português), Chicago leva esse apelido não necessariamente pela velocidade em que chegam os ventos na cidade. Na verdade, Chicago não está nem entre as 10 cidades que mais ventam nos Estados Unidos.

Então, de onde vem esse apelido? Segundo um artigo da CBS News, a alcunha pode ter surgido em meados do século 19, quando Chicago rivalizava com Cincinnati como a cidade com a maior produção de carne dos Estados Unidos.

Durante anos, Cincinnati levou o título de “Porkopolis”, mas foi ultrapassada por Chicago no início da década de 1860. A população de Cincinnati não gostou de perder o posto para os rivais, e começaram a utilizar o termo “cidade dos ventos” de forma pejorativa para se referir a Chicago.

Resumo do jogo entre Chicago Fire e Montréal, na MLS

Antes dos 15 minutos do primeiro tempo o Chicago já perdia o jogo por 2 a 0, com duas penalidades cobradas pelo atacante Cóccaro, do Montréal. Ainda no primeiro tempo, o Chicago diminuiu com o meio campista Haile-Selassie.

Na segunda etapa, Yankov ampliou para os visitantes, e o jogo foi ficando cada vez mais complicado para a equipe de Chicago. A reação começou aos 39 do segundo tempo quando, de pênalti, Gutierrez diminuiu. Restando poucos minutos para o fim do jogo, aos 50, Cuypers empatou. Pouco tempo depois, Acosta deu números finais ao jogo.

Outros resultados da MLS

Além da vitória por 4 a 3 de virada do Chicago Fire contra o Montréal, outras duas partidas agitaram a quarta rodada da MLS.

Seattle Sounders e Colorado Rapids empataram por 1 a 1, no Lumen Field, em Seattle. Raúl Ruidíaz abriu o placar de pênalti para os donos da casa, aos 11′ da primeira etapa, e Kévin Cabral empatou aos 43 do segundo tempo.

Mais cedo, o Inter Miami venceu de virada o DC United por 3 a 1, com dois gols de Luis Suárez, que entrou no segundo tempo. Sem Messi, a franquia de Miami começou o duelo perdendo. Jared Stroud abriu o placar aos 15 minuts da primeira etapa. Ainda no primeiro tempo, Campana empatou, aos 25′. No segundo tempo, Suárez marcou duas vezes.

Escrito por Márcio Júnior
Márcio Júnior é baiano formado pela Faculdade Regional da Bahia. Cobriu de carnaval a Copa do Mundo na TVE Bahia, onde venceu o prêmio de reportagem do mês. Apaixonado por futebol, NBA, NFL e games de história. Torcedor do Bahia e Los Angeles Lakers. Passei pela ALBA, Rádio Educadora, Superesportes e Trivela. No Quinto Quarto desde julho de 2023.