Deu ruim? Sean Strickland diz que UFC proibiu luta contra ator norte-americano

Alice Tamashiro | 15/02/2024 - 18:06

A luta envolvendo Sean Strickland e Jake Paul não saiu do papel, mas ainda traz alguns rumores. Apesar de querer lutar, o UFC proibiu a participação de Strickland no evento.

Paul desafiou Strickland a ir a Porto Rico para uma luta e, se Strickland vencesse, pagaria US$ 1 milhão do próprio bolso (aproximadamente R$ 5milhões na cotação atual). Caso Strickland perdesse, o ex-campeão do UFC teria que fazer uma tatuagem do logotipo do aplicativo de apostas de Paul, o BETR. Strickland afirmou que procurou o UFC para saber se a entidade permitiria que ele aceitasse a luta. No entanto, o pedido foi negado.

— Então Jake Paul me ofereceu um milhão de dólares, sabendo que é impossível para mim fazer isso. Na verdade, conversei com Hunter (o diretor de negócios do UFC) e pensei ‘Hunter, vou lutar contra esse homem. Você deixou Conor McGregor lutar com Mayweather, esta é uma luta mais fácil, com dinheiro mais fácil, posso fazer isso?'. Hunter me explicou que (Paul) não vende lutas. Quando eles brigam, eles distribuem ingressos. Ele não ganha dinheiro. Seu público-alvo são crianças. Eles não compram pay-per-views. –, explicou Strickland em seu canal no YouTube.

Paul já criticou o UFC no passado por contratos restritivos que impedem os lutadores de buscar negócios lucrativos fora da promoção. Nos termos do contrato de exclusividade da promoção, os lutadores precisam obter permissão para praticar qualquer esporte de combate fora do UFC.

Como alternativa a uma luta sancionada, Strickland ofereceu a Paul a chance de encontrá-lo cara a cara para discutir suas diferenças a portas fechadas – sem câmeras ligadas.

— O problema é o seguinte, Jake Paul: você sabe claramente que não posso lutar com você. Nós sabemos disso. O UFC sabe disso. Todos nós sabemos disso, que eu e você não podemos lutar. Mas o que podemos fazer – você pode entrar em seu avião chique, pode voar para Las Vegas e podemos ter um pequeno pow-wow. Porque você sabe tão bem quanto eu o que acontece com isso. Eu farei isso de graça. Eu não preciso de um cheque. Não preciso transmitir isso ao vivo. Farei isso de graça, senhor. Então, se isso é algo que você quer, quer mostrar a todos o quão grande e difícil essa merda é, me avise quando. –, disse Strickland.

VEJA TAMBÉM:

+ UFC 300: fim do suspense! Dana White faz revelação sobre luta principal

++ Chimaev explica motivo de não lutar no UFC 300: ‘Luto com qualquer um, mas…'

Escrito por Alice Tamashiro
Alice chegou ao Quinto Quatro em 2021 e soma passagens por Futebol na Veia, Esportelândia e Rádio Outra Dimensão. Estudante de jornalismo no IESB e apaixonada pelo mundo esportivo desde 2008, seus esportes favoritos são o voleibol e o basquete.