UFC Lutas e MMA

Glover Teixeira comenta sobre oportunidade de cinturão

Glover Teixeira comenta sobre oportunidade de cinturão

Glover Teixeira comenta sobre oportunidade de cinturão. Após a luta, na coletiva pós-luta, Dana adiantou que Glover Teixeira enfrentaria Jamahal Hill pelo título vago dia 21 de janeiro no UFC 283 que acontecerá no Rio de Janeiro. Enfim, com a declaração, Glover Teixeira comentou da oportunidade de retomar o cinturão. Confira detalhes.

Glover Teixeira comenta sobre oportunidade de cinturão

“Eu fico falando isso para todo mundo, (mas) as pessoas se estressam sem motivo. As pessoas me perguntam se eu fiquei bravo. Claro que fiquei chateado no dia em que descobri que não ia lutar pelo título, mas falei: ‘Não vou deixar isso me incomodar'. Vamos viver a vida. Estou saudável, estou feliz, a vida é ótima.

Estou lutando pelo cinturão contra um dos vencedores, porque é isso. Eu mereço estar aqui. Eu trabalho pra caramba, luto pra caramba e aqui estou. Deixe o universo cuidar das coisas e apenas faça a coisa certa. Mantenha o foco em seu objetivo e o universo cuidará do resto.” – disse Glover.

Glover Teixeira disse que tinha um pressentimento de que acabaria recebendo o que merecia, no caso a oportunidade de disputa pelo cinturão. Após não participar da luta pelo título no UFC 282, o brasileiro enfim conseguiu seu shot.

Cabe lembrar que a luta original seria Prochazka x Teixeira, mas Prochazka abriu mão do cinturão após sua lesão. Por outro lado, Teixeira recusou lutar com um desafiante desconhecido e com arsenal distinto. Logo, Jan Blachowicz enfrentou Magomed Ankalaev, gerando um empate na decisão e mantendo o título vago. Enfim, a oportunidade do brasileiro chegou e bem rápido. Agora brasileiro ex-campeão se prepara para sua luta contra Jamahal Hill no UFC 283 dia 21 de janeiro de 2023.

“Na minha cabeça, eu estava pensando o tempo todo: ‘Essa luta, vire rápido. O UFC precisa de um evento principal no Brasil. Eles podem conseguir um desses caras para lutar no Brasil.' Ninguém disse nada, mas eu estava pensando nisso. Mas então chegou a terceira rodada quando Ankalaev machucou as duas pernas e Jan teve um corte no olho e eu pensei, ‘OK, acho que o Brasil não vai acontecer.'

Então, quando eu vi o Ankalaev vencendo a luta, eu disse: ‘Bom, ele vai vencer, mas não será no Brasil'. Aí acontece a loucura, aquela decisão que ninguém entendeu. Mas ei, como eu disse, deixe o universo cuidar das coisas. Glover, você está lutando no Brasil. Vamos lá.” – Glover compartilhou seus pensamentos sobre a luta e rápido agendamento de sua luta.

Glover Teixeira: “… pegar o cinturão e fazer história”

Como dito, o brasileiro de 33 vitórias e oito derrotas no MMA, além de 16 vitórias e seis derrotas pelo UFC, estava escalado para enfrentar o até então campeão meio-pesado Jiri Prochazka. Após todo o imbróglio e confirmação de Glover no próximo grande evento no Brasil, o brasileiro falou sobre seu novo adversário.

“(Hill é) um cara incrível. Adversário difícil, difícil. Muito bom lutador. Estou muito animado em treinar para isso, treinando para recuperar o cinturão, provar que sou o melhor do mundo. É pra isso que eu estou aqui. Estou muito animado. Eu só quero ir lá e lutar contra os melhores. Quem dera tivéssemos um vencedor nessa luta, mas vamos lá. O título vago ainda está em jogo, e é isso. Você não pode tirar algo de um homem quando ele merece. O título vago era minha chance. Agora eu tenho que fazer o trabalho. O universo fez isso. Agora tenho que fazer a minha parte e treinar pra caramba, pegar o cinturão e fazer história.” – finalizou Teixeira.

 

Foto destaque: Divulgação/Bloody Elbow

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top