UFC: brasileira que levou luta da noite em Vegas terá rivais de mãos pesadas

Matheus Costa | 22/05/2023 - 17:00

Mackenzie Dern já olhou para o seu futuro na categoria peso-palha (até 52,1 kg) logo após vitória contra Angela Hill, na luta principal do UFC Vegas 73, no último sábado (20), A norte-americana, que escolheu competir sob a bandeira brasileira, sabe que terá um caminho complicado para subir no ranking.

Ainda no octógono, Mackenzie sugeriu uma luta contra a ex-campeã Rose Namajunas, atual número 2 do ranking. A ideia do confronto agradou ao presidente Dana White, que deu o sinal verde para a luta acontecer.

— Seria uma luta bem divertida. A Mackenzie está numa ótima posição depois da performance desta noite. Ela nunca pareceu tão má como ela pareceu hoje. Ela veio numa missão. Ela pareceu estar em ótima forma física. Ela lutou muito duro por cinco rounds. Sua luta em pé estava no ponto. Ela machucou a Angela Hill diversas vezes e dominou ela completamente no chão. Além de ter nocauteado ou finalizado a luta, ela não conseguiria ter uma performance melhor do que ela teve, então qualquer coisa é possível para ela daqui em diante.

VEJA TAMBÉM

+ UFC Vegas 73: nocaute brutal rende bolada em dinheiro a lutador brasileiro

Oitava colocada no ranking da categoria, Mackenzie afasta a má fase depois de ter sido derrotada pela chinesa Xiaonan Yan, terceira colocada do ranking da divisão. Agora, o foco se volta para Rose Namajunas, que não vem se mantendo ativa no UFC mesmo sendo a quinta colocada da categoria dos palhas. ‘Thug’ Rose não compete no octógono desde maio de 2022, quando perdeu o cinturão dos palhas para Carla Esparza.

A vitória de Mackenzie surge em um momento crucial de sua carreira no UFC, sendo o segundo triunfo em suas últimas quatro lutas. A atuação da americana filha de Wellington ‘Megaton’, lenda do jiu-jítsu, lhe rendeu até mesmo o terceiro grau de sua faixa preta na arte suave, presenteada por seu pai ainda no octógono.

Outras desafiantes para Mackenzie Dern

Por mais que a mais Namajunas seja a adversária mais provável, outros nomes podem pintar no caminho. As compatriotas Jéssica ‘Bate-Estaca’ (#5) e Marina Rodriguez (#7) também são outras prováveis adversárias. A lutadora já enfrentou Marina e perdeu.

Além das brasileiras, uma outra revanche, mas contra Yan Xiaonan (#3) também seria possível. a chinesa é a atual terceira colocada.

— Gostaria de uma revanche contra Yan [Xiaonan]. Acho que ela teve uma ótima performance contra Jéssica. Nossa luta foi muito apertada, então gostaria de ter uma revanche com ela se Rose não estiver disponível. Até mesmo Jéssica Andrade, que também é uma ex-campeã. Definitivamente alguém a frente de mim, talvez no top 5.

Escrito por Matheus Costa
Matheus Costa é jornalista, repórter e redator com passagens por MMA Brasil, LANCE!, O Dia, Yahoo! e outros. Sua carreira no jornalismo iniciou na cobertura do MMA, depois se expandindo para a cobertura do futebol e dos bastidores de televisão esportiva brasileira. Já cobriu in loco eventos de MMA, futebol, basquete e jiu-jítsu.