Lutas e MMA COLUNAS UFC

TOP-10 – As melhores lutadoras do UFC em 2021 na visão do site Quinto Quarto

TOP-10 - As melhores lutadoras do UFC em 2021 na visão do site Quinto Quarto

Mais um ano chegando ao final e o site Quinto Quarto que cobriu todos eventos do UFC no ano de 2021 não poderia deixar de fazer um ranking com as 10 atletas do UFC que mais se destacaram. Foram grandes embates, onde velhas conhecidas do público se sobressaíram, outras nem tanto. Jovens lutadoras apareceram e com suas performances destacadas ganharam notoriedade na organização. Portanto, não poderíamos ficar de fora desse grande ano para o MMA mundial, que consagrou várias atletas brasileiras. Confira quais foram as 10 melhores lutadoras do UFC no ano de 2021. E não deixe de opinar. É sempre muito importante e valiosa a opinião dos leitores para o Quinto Quarto.

10º – Andrea Lee

Andrea Lee reacts after her victory over Cynthia Calvillo in a flyweight fight during the UFC Fight Night event at UFC APEX on November 13, 2021 in...

Antes de mais nada, começamos pala atleta da Karate Mafia. Com um cartel de 12 vitórias e cinco derrotas no MMA profissional, a atleta natural de Shreveport, Louisiana (EUA), abre nosso ranking de melhores atletas do UFC em 2021, entre as divisões femininas. Andrea Lee fez duas lutas neste ano e se saiu bem. Venceu duas duras oponentes se colocou no posto de número oito no ranking peso-mosca. Se mantiver os bons resultados poderá num futuro breve se aproximar de uma disputa de cinturão contra Bullet.

Assim, Lee venceu Antonina Shevchenko via finalização (armlock) em maio. Na sequência, foi a vez de Cynthia Calvillo sentir o peso da mão da americana e sofrer um nocaute técnico (interrupção do corner), em novembro. Portanto, na posição de número 10 das melhores atletas de 2021 do UFC, colocamos Andrea Lee.

9º – Casey O'Neill

Casey O'Neill of Australia celebrates her TKO victory over Antonina Shevchenko of Kyrgyzstan in their women's flyweight bout during the UFC Fight...

Na nona posição de nosso ranking aparece King. A atleta natural de Queensland, Austrália fez três duelos no ano e não deixou pedra sobre pedra. Venceu todas as suas oponentes de forma fulminante e assim foi um dos grandes destaques do ano. A australiana ingressou no ranking peso-mosca, na 15ª posição e surge como uma atleta a ficar de olho para o ano de 2022. Não é pra menos que Casey O'Neill ainda não foi derrotada como lutadora de MMA profissional, possuindo um cartel de 8 vitórias e nenhuma derrota.

Atletas da Tiger Muay Thai abriu os trabalhos no ano de 2021 derrotando Shana Dobson via nocaute técnico em fevereiro. A segunda luta e vitória da King foi sobre a brasileira Lara Procopio via finalização (estrangulamento) em junho. Por fim, novo nocaute técnico, dessa vez sobre a irmã da campeã, Antonina Shevchenko em outubro, num combate em que Casey mostrou muita técnica e surpreendeu sua oponente que tem sua base no grapping. Portanto, com essa vitória fechou o ano com chave de ouro e ficando no nono posto ranking do Quinto Quarto.

8º – Taila Santos

Taila Santos of Brazil reacts after her victory over Roxanne Modafferi in their flyweight fight during the UFC 266 event on September 25, 2021 in Las...

A brasileira Taila Santos colheu os frutos do grande trabalho realizado na Thai Brasil. A atleta natural Balneario Camboriu, Santa Catarina, possui o impecável cartel de 18 vitórias e apenas uma derrota no MMA. Taila, fez duas lutas no ano de 2021 e saiu vencedora em ambas. Derrotou adversárias  de peso na organização. Inicialmente, fez frente a Roxanne Modafferi, dominando a luta e vencendo por decisão unânime dos juízes, em setembro. Dois meses depois, Taila voltou ao octógono para finalizar Joanne Wood, com um mata-leão.

Os bons resultados de Taila lhe garantiram um salto importante na divisão peso-mosca. A catarinense fecha o ano na posição de número cinco no ranking da categoria estando a possivelmente mais uma vitória possa lhe colocar a frente da campeã Valentina Shevchenko.

7º – Norma Dumont

Norma Dumont of Brazil prepares to fight Aspen Ladd in a featherweight fight during the UFC Fight Night event at UFC APEX on October 16, 2021 in Las...

No posto de número sete no ranking de melhores do ano do Quinto Quarto temos a The Immortal, Norma Dumont. Assim, a mineirinha encarou duas pedreiras e não titubeou, venceu a ex-desafiante ao cinturão peso-pena, Felicia Spencer, em maio, via decisão unânime dos juízes e ganhou notoriedade na organização. Logo na sequência, estava escalada para encarar Holly Holm, o que poderia ser uma oponente que lhe colocaria em outro patamar no UFC, em caso de vitória. Norma estava focada e preparada para o desafio. No entanto, a Filha do Pastor acabou saindo da luta e sendo substituída por Aspen Ladd. Sendo assim, Norma não se abalou e venceu o duelo que ocorreu em outubro, por decisão unânime.

Norma Dumont vem crescendo luta após luta. É uma atleta dura e muito focada na missão. Possui um cartel de sete vitórias e uma derrota na carreira. Natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, treina na Team Rules. Seu desempenho destacado no ano a colocou na posição de número 15 no disputado ranking peso-galo do UFC.

6º – Amanda Lemos

Amanda Lemos of Brazil kicks Angela Hill in their bantamweight fight during the UFC Fight Night event at UFC APEX on December 18, 2021 in Las Vegas,...

Amandinha é mais uma brasileira que teve um 2021 impecável. A atleta da Marajó Brothers Team, natural de Belém, Para, disputou três lutas ao longo do ano e foi implacável. Derrotou todas as oponentes que estiveram a sua frente. Antes de tudo, foi a vez da compatriota Livinha Souza conhecer os duros golpes da paraense. Vitória de Amanda Lemos via nocaute técnico. O duelo que ocorreu em março. Na sequência, Montserrat Ruiz foi mais uma brutalizada com um nocaute técnico, em julho. Por último, em dezembro, Amanda encarou sua principal oponente até então, a experiente Angela Hill. Num duelo de muito equilíbrio, vitória da brasileira por decisão dividida dos juízes.

A evolução de Amanda Lemos é notória. A cada luta a brasileira mostra que seu jogo está cada vez mais justo e seus golpes mais potentes. Com um cartel profissional de 10 vitórias, uma derrota e um no contest, Lemos encerra o ano ocupando a posição de número #10 no ranking peso-palha. Além disso, a brasileira é uma das cotadas para chegar forte na linha de frente da divisão em 2022. Por isso, no nosso ranking, Amandinha fecha com a destacada sexta posição dos no ano de 2021.

5º – Rose Namajunas

Rose Namajunas reacts after her split-decision victory over Zhang Weili of China in their UFC strawweight championship fight during the UFC 268 event...

Nesse sentido, ocupando a quinta posição no ranking de destaques do ano de 2021 não poderia faltar uma das atletas mais queridas pelos amantes de MMA. Natural de Milwaukee, Wisconsin (EUA), Rose Namajunas não deixou dúvidas sobre quem manda na divisão até 52 kg. Com um cartel de 10 vitórias e quatro derrotas, a atleta da 303 Training Center sobrou mais uma vez na categoria. Após perder o cinturão no ano anterior, tomou de volta em 2021. Encarou por duas vezes a chinesa Weili Zhang e venceu nas duas oportunidades.

O primeiro encontro ocorreu em abril, quando Rose subiu ao octógono como desafiante ao título. No entanto, de forma fulminante, a americana acertou um chute alto logo no round inicial e liquidou a fatura com um nocaute brutal. A revanche foi marcada para novembro. Rose e Weili protagonizaram uma verdadeira guerra. Uma das melhores lutas do ano. E, por decisão dividida dos juízes, Namajunas venceu o duelo e manteve o cinturão da categoria. A americana vive grande fase profissional. Com uma trocação de altíssimo nível e uma movimentação diferenciada no octógono, a atleta mostra que quem quiser tomar dela o cinturão terá que estar muito preparada para o embate. Caso contrário, o cinturão não saíra tão cedo das mão de Namajunas. Com isso, a americana garante a quinta colocação no ranking do Quinto Quarto.

4º – Manon Fiorot

Manon Fiorot of France punches Mayra Bueno Silva of Brazil in a flyweight fight during the UFC Fight Night event at UFC APEX on October 16, 2021 in...

A francesa Manon Fiorot não pode reclamar do ano de 2021. The Beast chegou ao UFC e logo na estreia, em janeiro, nocauteou de forma brutal Victoria Leonardo com um chute na cabeça e uma combinação dura de golpes. Com um cartel de oito vitórias e uma derrota no cartel profissional, a atleta natural de Nice fez sua segunda luta na organização em junho quando encarou a brasileira Tabatha Ricci a quem derrotou também via nocaute, com uma dura sequência de socos. Na sua terceira luta no ano, The Beast mostrou grande qualidade como striker e dominou a brasileira Mayra Sheetara, em outubro.

Sendo assim, a atleta da Boxing Squad é um dos nomes a ser observado de perto pelo fãs. A francesa tem um potencial enorme. Apesar de ter feito apenas três lutas na organização já ficou claro o quão qualificada e quão sólido é seu jogo. Fiorot encerra o ano na 14ª posição do peso-mosca e na quarta posição de melhores atletas do UFC de 2021.

3º – Valentina Shevchenko

Valentina Shevchenko of Kyrgyzstan celebrates her knockout of Lauren Murphy in their UFC flyweight championship fight during the UFC 266 event on...

Montar um ranking e não incluir no podium uma atleta como Valentina Shevchenko, é bastante raro. Especialmente falando dos últimos três anos, quando a lutadora natural de Bishkek, Kyrgyzstan recebeu o cinturão peso-mosca do UFC pra não perder mais. Bullet sequer esteve perto de ser destronada. Possui um cartel profissional de 22 vitórias e apenas três derrotas. A atleta da Tiger Muay Thai está invicta à oito lutas. Assim, como nos anos anteriores, Shevchenko teve um 2021 impecável. Foram duas defesas de cinturão e duas vitórias avassaladoras, bem ao seu estilo.

Sendo assim, em abril teve como desafiante a brasileira Jéssica Bate-Estaca. A luta gerou uma certa expectativa, afinal a brasileira já havia sido campeã na divisão peso-palha. Entretanto, quando a grande do octógono fechou, foi mais do mesmo. Valentina brutalizou a brasileira com uma sequência de cotoveladas e resolveu o duelo com um nocaute técnico no segundo round. Logo em seguida, foi a vez de Lauren Murphy. A americana chegou como franco azarão, em setembro. Resistiu a pressão de Bullet até onde pode. No quarto round, a luta foi interrompida pelo árbitro devido a uma sequência dura de socos e cotoveladas brutal da campeã.

Assim, Bullet se mantém campeã peso-mosca e não se vislumbra a curto ou médio prazo uma desafiante capaz de pará-la. Portanto, a medalha de bronze como melhor lutadora do UFC do Quinto Quarto vai para a campeã peso-mosca, Valentina Shevchenko.

2º – Julianna Peña

Julianna Pena celebrates her victory over Amanda Nunes of Brazil in their UFC bantamweight championship bout during the UFC 269 on December 11, 2021...

Antes de tudo, se fossemos montar esse ranking há pouco mais de 20 dias, certamente não teríamos Julianna Peña sequer perto das 10 melhores lutadoras do ano. Porém, temos um feito impressionante que mudou o cenário todo. Mudou a história do MMA feminino. E, por isso, não poderia deixar de mudar também o resultado final do ranking do Quinto Quarto no ano de 2021. Ou seja, The Venezuelan Vixen era uma atleta experiente e pouco badalada. Natural de Spokane, Washington (EUA) e com um cartel razoável de dez vitórias e quatro derrotas, Peña fez duas lutas neste ano.

Inicialmente a atleta da SikJitsu, sempre teve uma frequência baixa de lutas. Há oito anos na organização fez apenas nove lutas. Entretanto, este ano foi diferente. Em janeiro encarou Sara McMann, a quem derrotou via finalização. Com isso recebeu a grande oportunidade de sua carreira, enfrentar o maior nome de esportes de combate feminino da atualidade, Amanda Nunes. Em dezembro, Peña subiu ao octógono em Las Vegas como principal azarão da noite. As casas de apostas pagavam cerca de nove por um para a vitória da venezuelana. Mas, quando a luta começou, Julianna mostrou resiliência, força e bravura. Sobreviveu a uma pressão da campeã na luta de solo no round inicial.

No segundo round, a luta ficou em pé e as lutadoras passaram a trocar golpes duros. No entanto, a desafiante soltava combinações de jabs e diretos que vazavam a guarda da brasileira. Amanda, não quis mudar a estratégia e seguiu buscando a trocação. E quanto mais a luta andava, mais a desafiante se aproximava do título. Foi então que Julianna conseguiu pegar as costas de Amanda, que já demonstrava muito cansaço. Colocou os ganchos e aplicou o mata-leão. Ali a venezuelana mudava de patamar e colocava seu nome na história do MMA feminino. Amanda Nunes, a Leoa, não resistiu a força da venezuelana e acabou cedendo à finalização. Com isso, a medalha de prata do site Quinto Quarto vai para Julianna Peña.

1º – Marina Rodriguez

Marina Rodriguez of Brazil reacts after her knockout victory over Amanda Ribas of Brazil in a strawweight fight during the UFC 257 event inside...

Natural de Bagé, Rio Grande do Sul, Marina Rodriguez é a nossa medalha de ouro no ranking das melhores lutadoras do UFC no ano de 2021. A atleta da Thai Brasil teve um ano impecável e vive sua melhor fase na carreira. Com um cartel profissional de 15 vitórias, dois empates e apenas uma e “contestada” derrota, Marina sobrou este ano. Encarou grandes oponentes. Fez grandes batalhas. E saiu com o braço erguido em todas elas.

A trajetória de Marina no UFC é fulminante. Desde sua contratação via Contender Series, em agosto de 2018, quando derrotou Maria Oliveira via nocaute técnica, mostrou a que veio. Nesse espaço de tempo, em três anos fez oito lutas no Ultimate, não deixou a desejar em nenhuma. Em todas teve ótimas performances, mesmo naquelas que o resultado não saiu como o esperado.

Inicialmente, em janeiro, encarou a compatriota Amanda Ribas. A popular lutadora brasileira entrou como favorita no octógono, mas acabou conhecendo a potência dos golpes da bageense. Como resultado, um nocaute brutal no segundo round. Em maio, Rodriguez recebeu o convite para fazer a luta principal de um Fight Night com apenas 12 dias de antecedência. Além disso, na divisão de cima, como peso-mosca. Como adversária, a experimentada Michelle Waterson. Foi um monólogo da brasileira que venceu o combate por decisão unânime. Por último, no mês de outubro, um verdadeiro lutão contra uma adversária de altíssimo risco, tendo em vista o estilo de luta de Mackenzie Dern, que possui o melhor jiu jitsu do MMA.

Marina, mais uma vez, sobrou. Passou por alguns momentos de dificuldades no solo, mas se defendeu bem. Esteve sempre tranquila. Conseguiu manter a luta em pé na maior parte do tempo e assim conquistou a vitória por decisão unânime dos juízes. Com isso, a bageense chegou ao posto de número #3 no ranking peso-palha e está a um passo da disputa de cinturão da categoria. Portanto, a atleta do ano de 2021 para o site Quinto Quarto é Marina Rodriguez.

Foto Destaque: Reprodução / Getty Imagens

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top