Lutas e MMA SFFN

Rickson “The King” Zenidim e William Valentim como aconteceu – Resultado, destaques e reação

Rickson "The King" Zenidim e William Valentim como aconteceu - Resultado, destaques e reação

Antes de tudo, no último sábado (26) tivemos a 7ª edição do Sul Fluminense Fight Night (SFFN). O evento ocorreu no CT ATS Tubarões, na cidade de Três Rios, Rio de Janeiro. Assim, uma das lutas mais esperadas do card era entre Rickson “The King” Zenidim x William Valentim, válida pela divisão peso-galo (até 61 kg). Confira em detalhes como foi a luta.

1º Round – Luta equilibrada e de trocação franca

Antes de mais nada, o combate começou bastante agitado, com os dois lutadores dispostos a mostrar a que vieram. Não havia golpe sem resposta. Os atletas soltaram chutes baixos de início, mas logo Rickson começou a acertar bons jabs que foram minando o rosto de Valentim. No entanto, o atleta da ATS Tubarões conseguiu conectar bons golpes na sequência, o que mantinha o duelo equilibrado até então.

Na metade do round, The King partiu com uma blitz bastante dura, com Valentim de costas para as grades tentando se defender. Rickson soltou uma dura saraivada de golpes que fizeram com que Valentim buscasse mudar o nível da luta, logo conseguindo a queda e ficando em posição de vantagem. Daí em diante, a pressão foi por parte de William que partiu para um ground and pound bastante ativo. Rickson resistiu bem a pressão até o final do round. Portanto, apesar dos bons momentos de Rickson no round, a queda e os golpes desferidos nos minutos finais podem ter garantido o round para o atleta da ATS Tubarões.

2º Round – Domínio no solo e Valentim na frente

O segundo round começou novamente bastante intenso, com os lutadores trocando duros golpes. Assim, Valentim passou a encurralar The King, que mesmo pressionado conseguiu uma boa combinação de socos. Porém, logo na sequência William conseguiu a queda e ficou em posição de vantagem no solo. Nesse sentido, o paulista tinha quatro minutos para buscar resolver a parada no chão, mas não foi o que aconteceu. Rickson manteve uma guarda defensiva bastante ativa, enquanto Valentim estava focado em golpear seu oponente.

Assim, o round se arrastou até o final, com os lutadores trocando golpes no solo. Round claríssimo em favor do atleta da casa, que a essa altura estava com um provável 20-18 nas papeletas dos juízes. Portanto, somente um nocaute ou finalização poderia salvar a invencibilidade de Rickson Zenidim no round final.

3º Round – A reviravolta e a manutenção da invencibilidade

Sendo assim, os lutadores tocaram as luvas e o terceiro round começou. Então, logo de saída, Zenidim desferiu um chute baixo. Valentim devolveu na mesma moeda. Logo, The King aproveitando-se da aproximação de seu oponente e jogou uma bela combinação com um jab e direto que entraram limpos no rosto do atleta da casa, que foi a lona atordoado. Rickson foi com tudo para decidir a peleja. Assim, Rickson já em posição de vantagem no solo, travou o braço de seu oponente e passou a soltar golpes limpos de esquerda no rosto de Valentim que nada mais podia fazer.

Com isso, interrupção do árbitro e uma reviravolta impressionante na luta. Portanto, como resultado oficial da luta, Rickson “The King” Zenidim venceu William Valentim via nocaute técnico aos 22 segundos do terceiro round.

Confira o nocaute de Rickson Zenidim

Rickson “The King” Zenidim e William Valentim – E Agora?

Com essa vitória, Rickson “The King” Zenidim chegou a um cartel de 12 lutas e 12 vitórias como profissional de MMA e mostrou que está apto a desafios maiores em sua carreira. O jovem talento de 23 anos da equipe Zenidim Ponta Grossa, venceu um adversário de peso e seu caminho natural é pleitear uma oportunidade no Contender Series. Foi justamente esse o pedido do atleta na entrevista pós-luta, ao lado de seu pai e irmãos que também estiveram em ação no evento. A família Zenidim, é uma das mais tradicionais do MMA nacional e pôde celebrar a grande performance e vitória de Rickson, que por sinal encarou 25 horas de viagem para encarar esse desafio.

Por outro lado, William Valentim é um dos grandes nomes da ATS Tubarões e não é esse revés que vai mudar essa condição do atleta. Valentim, de 28 anos, é muito talentoso e tem plenas condições de encarar novos desafios pela frente, tanto no cenário nacional, como internacional. Agora é voltar o foco ao trabalho e se preparar para o próximo desafio.

Demais resultados da 7ª edição do Sul Fluminense Fight Night

Carlos Rodigoli venceu Paulão Imperador por finalização kimura a 4:48 de Luta.

Mayque “Big” Rodrigues venceu Samuel “Queixada” de Brito por decisão unânime

Antunez “Maradona ” venceu João Mateus de Souza por nocaute técnico aos 0,59 do 2° Round

Riran “Taz” vs Cristian motivo terminou por decisão de empate majoritário.

Victor “Super Choque ” venceu Cassiano “Bulldog ” por nocaute técnico (Orientação Médica)

Kayque de Paula venceu Johnatan Eduardo por nocaute técnico (desistência) aos 4,42 segundos do 2° Round

Rickson “The King ” Zenidin venceu William Valentim por nocaute técnico aos 22 segundos do 3° Round

Katiel Nilton venceu David Tatu  por nocaute técnico aos 4,48 do 1° Round

Polêmica na luta principal do evento

Por fim, na luta principal da 7ª edição do SFFN tivemos o embate entre Evaldo Bolachinha contra Rani “Rex” Zenidim. O embate começou frenético com Rani partindo pra cima e desferindo golpes duríssimos em Bolachinha. Porém, apesar da pressão e do quase nocaute, o atleta ATS conseguiu se recuperar, travar Zenidim e desferir duras joelhadas em seu oponente.

Nesse sentido, o juiz resolveu intervir e encerrar a luta, o que incomodou muito Rani e sua equipe que julgaram a paralisação realizada pelo árbitro William Viana precipitada. Assim, como resultado oficial, Evaldo Bolachinha venceu Rani Rex por nocaute técnico aos 3,57 do primeiro round.

Foto Destaque: Reprodução / ATS Tubarões

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top