Lutas e MMA LFA

Resultados LFA 136 – Rio de Janeiro x São Paulo – 15/07

Na noite desta sexta-feira (15), em Caraguatatuba-SP, aconteceu o LFA 136 – Rio de Janeiro x São Paulo. Assim, no card principal, envolvendo lutadores paulistas contra cariocas, com destaque para Pedro Lopes x Jonas Bilharinho, com o segundo saindo vencedor do combate. Além disso, no evento principal, o estreante na categoria, Wellington “Predador” Prado venceu o carioca Ítalo Silva.

LFA 136 – Card principal

Wellington Prado (SP) x Ítalo Gomes (RJ) – Vitória do estreante de Itapevi

Primeiramente, a luta final começou em um ritmo lento até parar, devido a um dedo de Wellington Predador no olho de Ítalo. Na sequência, a luta ficou travada, tanto na grade como no chão, com predomínio de Wellington, desferindo chutes e cotoveladas. Por outro lado, nos 15 segundos finais, Ítalo aplicou diretos na posição de domínio.

Em seguida, o 2º seguiu a linha do 1º, novamente com embate travado no solo e na grade, com prevalência de Wellington por cima do oponente. No entanto, os golpes do paulista surtiram pouco efeito, com boa resistência por parte de Ítalo.

Por fim, no 3° round, Ítalo até tentou sair do combate no chão, mas logo nos primeiros instantes, Wellington conseguiu derrubar o oponente e seguiu seu domínio no solo. Nos últimos instantes, ainda coube a Ítalo tentar, de forma discreta, uma chave de braço, que não se concretizou. Dessa forma, por decisão dos jurados, Wellington “Predador” Prado venceu em sua estreia no LFA.

Eduardo Henrique (SP) x Davi Costa (RJ) – Em duelo equilibrado, outra vitória carioca no LFA 136

Primeiramente, com domínio de Eduardo Henrique no começo, com socos e chutes, acabou indo ao chão. No entanto, mesmo com a tentativa de Davi, Henrique seguiu controlando a luta e assim a levou até os segundos finais do round, quando foi pressionado pelo carioca.

Em seguida, o 2° round foi a continuação do 1º, ainda com domínio de Eduardo, enquanto Davi se segurava como podia. Em boa parte do assalto, Davi esteve deitado, apenas se protegendo dos golpes de Eduardo, até a intervenção do juíz. Por fim, o carioca tentou buscar golpes mais baixos frente ao paulista, com chutes e agarrões nas pernas.

No entanto, no último round, Davi conseguiu levar a luta para o chão, o seu forte, e se saiu melhor, explorando mais golpes em seu adversário. Dessa forma, por decisão dos jurados, o lutador carioca saiu vencedor do duelo.

Bruno Lopes (SP) x Mailton Azevedo (RJ) – Remontou e finalizou na primeira luta curta do LFA 136

Primeiramente, Mailton começou pressionando Bruno Lopes à grade e, em seguida, no solo, conduziu socos por cima do oponente. No entanto, Bruno tentou a imobilização, sem sucesso. Assim, partiu para os socos. Por fim, em nova tentativa de finalização, obteve êxito, antes do final do round inicial e, dessa forma, decretou a 2ª vitória paulista da noite.

Ediana Silva (PA) x Amanda Torres (RJ) – Alta trocação entre as damas

De imediato, Ediana acertou socos na altura do queixo de Amanda, suficientes para desequilibrar a lutadora carioca. No entanto, o restante do round inicial foi marcado por alta trocação entre as oponentes, o que deixou a luta equilibrada.

Em seguida, o 2º round seguiu a mesma pegada, com alta trocação e socos de ambas as partes, principalmente da paraense Ediana. Por outro lado, Amanda investiu, além dos socos, em chutes e joelhadas, na tentativa de equilibrar o combate.

Por fim, o último round marcou um domínio maior de Ediana, deixando marcas no rosto de Amanda, que continuou devolvendo com golpes usando o joelho. Assim, em decisão unânime dos jurados, a paraense Ediana Silva saiu com a vitória.

Pedro Lopes (SP) x Jonas Bilharinho (RJ) – Tacada de mestre

Primeiramente, os dois lutadores começaram com alta trocação, mas logo foram para a grade, onde Pedro Lopes passou a dominar o combate. Ao sair de lá, Bilharinho começou a acertar socos e chutes, que desestabilizaram Pedro. Por fim, o paulista conseguiu segurar Jonas, que finalizou o round acertando sequência de joelhadas.

Na sequência, o 2° round foi dominado completamente por Jonas Bilharinho, com socos, joelhadas e chutes em alta voltagem. Assim, Pedro Lopes aguentou de pé até o fim, com poucos golpes vindo das mãos do lutador paulista.

Por fim, o 3° round foi bem diferente dos outros, com boa parte do seu tempo no corner. Assim, mesmo com vontade de Pedro Lopes, Bilharinho seguiu dominante e, diante da decisão unânime dos jurados, acabou saindo com a vitória.

Hermison Oliveira (SP) x Junior Assis (RJ) – Luta truncada, melhor para o carioca

Primeiramente, Hermison começou com chute alto e levou Junior Assis para a grade, buscando a queda. Além disso, ainda na grade, ambos lutadores trocaram joelhadas à meia altura. Logo após, ao se soltarem, Assis recebeu mais um golpe de joelho e os dois oponentes foram ao chão outra vez, com Junior Assis por cima, arriscando chutes, sem muito sucesso.

Na sequência, pelo 2º round, Junior Assis começou melhor, com domínio diante da luta levada à grade. Assim, ficaram por mais de dois minutos. Até que, Hemerson se desgarrou e arriscou golpes, de imediato respondidos por Assis. Por fim, Junior Assis arriscou finalização, mas sem êxito.

Finalmente, no 3° round tivemos mais ação, com mais trocação e tentativas de finalização de ambos os lutadores. No entanto, a decisão ficou com os jurados, que deram a vitória para Junior Assis.

Rafael Costa (SP) x Wallace Lopes (RJ) – Primeiro triunfo paulista

A princípio, Wallace Lopes tentou chute e levou a luta para o chão, com rápida recuperação de Rafael Costa, que revidou com joelhada. Na sequência, ambos trocaram socos, que deixaram Rafael sangrando rios pelo nariz. Assim, Wallace explorou a fragilidade física do oponente, com golpes de joelho e cotovelo. Por outro lado, nas tentativas de resposta de Rafael, Wallace Lopes revidou com socos, que abriram ainda mais o sangramento e tiraram o equilíbrio do oponente.

No 2º round, o duelo ficou mais travado com o início em predomínio da luta na grade e no chão, com Rafael Costa por cima, pressionando o oponente, a fim de conquistar a finalização. No entanto, em alguns instantes, Wallace Lopes tentou dominar também, mas não durou muito.

Por fim, no 3° round, a tônica seguiu a mesma, dessa vez com mais combate no chão entre os dois, no domínio de Wallace Lopes. Assim, o lutador carioca conseguiu acertar alguns socos. No entanto, por decisão unânime dos jurados, Rafael Costa levou a melhor.

Foto destaque: Divulgação/LFA Brasil 

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top