MMA: ‘McGregor brasileiro’ assina contrato com empresa rival do UFC

Igor Ribeiro | 18/05/2023 - 09:00

Conor McGregor é uma figura polêmica, que divide opiniões no MMA. Um dos nomes mais midiáticos do UFC, o irlandês se vê constantemente imitado, seja por seu estilo de luta ou trash talk.  

A versão brasileira é Jonas Bilharinho. Com poder de nocaute, confiante e com a base semelhante, o carioca chama a atenção em suas lutas e, agora, deu um importante passo na carreira. Ele assinou contrato com o Bellator para competir na categoria dos pesos-penas (até 65,7 kg). A informação foi divulgada pelo Combate.com e confirmada nas redes sociais do lutador. 

LEIA TAMBÉM

+ UFC: como ex-campeão pode frustrar planos de Alex Poatan nos meio-pesados

++ UFC: McGregor promete anúncio bombástico de luta contra Chandler

— Galera, como a maioria de vocês já deve até está sabendo, fui contratado pelo Bellator. Finalmente vou poder me testar entre os melhores do planeta. Estou muito empolgado com isso. Estou pegando fogo — 

Bilharinho assina com o Bellator MMA 

Preciso e rápido, Bilharinho tem um cartel de 11 vitórias, duas derrotas e um empate. Ele tem, como base, o jogo em pé e já superou oito adversários pela trocação. A fase é boa, com dois triunfos seguidos, ambos no LFA.  

Com a oportunidade, Jonas vai ter a oportunidade de se testar entre os melhores lutadores do Bellator. Maior nome da história da organização, o compatriota Patrício Pitbull é o detentor do cinturão nos pesos-penas.  

Polêmica com o UFC 

Em novembro de 2021, Jonas Bilharinho esteve perto de ir ao UFC. O lutador participou do Contender Series, reality show que o presidente Dana White promove lutas de prospectos para que assinem contrato. Com as luvas da organização, o McGregor brasileiro impressionou ao conquistar um nocaute brutal por chute rodado diante de Canaan Kawaihae.  

Apesar do desfecho, o lutador não teria feito o suficiente para convencer Dana de que merecia um contrato com o Ultimate. Pelo Bellator, agora, ele tem a chance de provar seu valor.  

O McGregor brasileiro 

O apelido de Bilharinho, apesar de fazer alusão a Conor McGregor, não o atrapalha. Tanto que, enquanto José Aldo se preparava para encarar o irlandês em 2015, Jonas foi o responsável por ser ‘dublê’ e emular seu estilo para a luta — com direito a provocações e fortes treinos.