MMA: Cigano cita feito histórico e se rende a Ngannou por fechar com a PFL

Igor Ribeiro | 18/05/2023 - 16:30

Ex-campeão peso-pesado (até 120,2 kg) do UFC, Junior Cigano deixou rivalidade do passado de lado e se rendeu a Francis Ngannou. O brasileiro elogiou a decisão ousada de recusar a renovação com o UFC e fechar com a PFL. 

Em entrevista ao podcast Trocação Franca, Cigano reconheceu a coragem e determinação de Ngannou ao buscar melhores negociações e abrir caminho para outras opções fora do UFC. 

LEIA TAMBÉM

+ UFC: Poatan tem decifrado jogo do primeiro adversário dos meio-pesados

++ UFC: McGregor usa ‘carro’ de filho, debocha de José Aldo e revive nocaute

Cigano, inclusive, cita a atitude do ex-rival como admirável, destacando que o lutador valoriza os princípios e não os troca por “pequenos presentes” do Ultimate.   

 — As ações de Ngannou são admiráveis, porque é uma pessoa que tem valores e não os troca por pequenos presentes, seja lá o que for. Algo assim nunca aconteceu antes? As pessoas concentram em si mesmas primeiro. Não foi assim com Ngannou. Parecia importante para ele fazer a diferença.

UFC e a ‘revolução’ de Ngannou 

A revolução fora da organização de Dana White também foi elogiada por Cigano. O brasileiro, que foi nocauteado pelo franco-camaronês em junho de 2019, reforça a importância de evitar que o Ultimate tenha o total controle sobre seus lutadores. Ele atesta os méritos do ‘chefão’ pelo crescimento do esporte, mas enfatiza a relação de parceria — com um envolvimento igualitário de ambas as partes.  

— O UFC tem seus méritos. Dana White também tem seus méritos de ir lá, fazer as coisas acontecerem e levar o esporte ao nível que está hoje. É uma parceria. Mas, nesse ponto, alguém tinha que sacudir as coisas ruins para lembrar que precisamos uns aos outros. Ninguém é mais valioso que o outro. Talvez os atletas sejam mais importantes que as organizações, mas isso não tira o mérito deles porque sem eventos não há lugar para os atletas lutarem. Ambos são valiosos e precisam respeitar um ao outro —  

Cigano já brigou com o Ultimate

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Junior Cigano já havia expressado insatisfação com a falta de valorização dos lutadores antes mesmo da saída de Francis Ngannou da organização.  

Durante a trajetória no Ultimate, o baiano teve desentedimentos com a promoção sobre a forma com que os atletas eram tratados, tendo em vista que, na sua opinião, eles não eram valorizados financeiramente. Ele saiu da empresa em novembro de 2021, após 11 anos, e competiu no Eagle FC.