Boxe: Esquiva Falcão se vê como favorito em eventual luta contra Alex Poatan

Igor Ribeiro | 26/05/2023 - 13:00

Esquiva Falcão se prepara para o tão aguardado confronto pelo cinturão mundial de boxe, agendado para 1º de julho. Apesar do momento de destaque dentro dos ringues, o treinamento foi dividido com uma intensa polêmica nas redes sociais com o também brasileiro Alex Poatan, lutador do UFC.

Após a derrota de Alex Poatan na revanche contra Israel Adesanya pelo título mundial dos pesos-médios (até 83,9 kg) do MMA, Esquiva Falcão compartilhou um vídeo em seu canal oficial no YouTube, no qual analisava o desempenho de seu compatriota. 

“Acredito que venceria” 

Em entrevista ao Quinto Quarto, Esquiva discutiu a possibilidade de um eventual confronto com Poatan no futuro, desde que a balaça para a luta não fosse um empecilho: os dois têm quase 20 kg de diferença de peso. O boxeador expressou uma estratégia que, segundo ele, seria viável para a luta. 

— Poatan é um cara muito perigoso, de estatura elevada. No entanto, no boxe, acredito que seria possível vencê-lo. Ele não é um atleta de boxe, o que torna a situação complicada. Talvez ele possa se sair melhor nos primeiros um ou dois rounds, mas a técnica e a preparação física no boxe seriam superiores. Minha maior dificuldade seria sobreviver aos primeiros rounds, mas depois eu dominaria a luta. Eu acredito que, em uma luta de boxe entre Esquiva Falcão e Alex Poatan, eu sairia vitorioso. Claro, desde que houvesse um acordo de peso. Poatan pesa mais de 90 kg, enquanto eu peso 72 kg.

Voltou atrás? 

Esquiva também criticou o estilo de luta do ex-campeão do UFC, descrevendo o suposto adversário como unidimensional e baseado apenas em um “cruzado perigoso”. Ele esclareceu que suas observações se referiam ao boxe de Poatan, não ao desempenho dele nas artes marciais mistas. 

— Sou alguém que fala muitas vezes sem pensar e acabo recebendo críticas. Fui muito criticado por isso. Quando faço vídeos analisando lutadores de MMA, eu avalio como eles se sairiam no boxe. No vídeo, comentei sobre a má movimentação de Poatan e sua dependência excessiva do cruzado, mas estava me referindo especificamente ao boxe. Não estava falando sobre o desempenho dele no MMA, que é excelente.

Esquiva Falcão, que luta pela IBF (Federação Internacional de Boxe, na sigla em inglês), foi questionado se havia mudado de opinião após a controvérsia. Ele respondeu com sinceridade, afirmando que não alterou sua perspectiva em relação a Poatan. Reconhecendo que seus comentários podem ter sido inoportunos, especialmente após uma derrota por nocaute dolorosa, Falcão pediu desculpas. 

— Pedi desculpas ao Poatan, porque talvez tenha sido um momento errado, já que ele vinha de derrota. Peço desculpas a ele, mas eu ainda continuo falando que ele é ruim no boxe. Se ele enfrentar qualquer outro boxeador, iria perder. Assim como se um lutador de boxe também perderia se o enfrentasse no MMA. É cada um no seu quadrado. Continuo com o pensamento, mas peço desculpas. Talvez eu não tenha usado as palavras corretas.

Chance de fazer história 

Aos 33 anos, Esquiva Falcão soma um cartel perfeito de 30 lutas e 30 vitórias, sendo 20 por nocaute. O brasileiro tem a chance de se tornar o sétimo atleta do país a se consagrar campeão mundial no boxe e se juntar a Éder Jofre, Miguel de Oliveira, Acelino Popó Freitas, Valdemir ‘Sertão' Pereira, Patrick Teixeira e Rose Volante. 

Igor Ribeiro, do Quinto Quarto