NFL

Sean Payton detona arbitragem após eliminação do New Orleans Saints

Sean Payton, head coach do New Orleans Saints

(Crédito: Twitter/reprodução)

Mais do que tristes, os torcedores do New Orleans Saints (eu inclusive, devo admitir) estão revoltados com a arbitragem após a derrota para o Los Angeles Rams por 26 a 23, na prorrogação. E tudo por conta de uma não marcação de falta na reta final do último quarto.

Depois que um belíssimo passe longo de Drew Brees para Ted Ginn Jr. colocou os Saints na área de field goal no two-minute warning, duas jogadas que não resultaram em ganho de jardas deixaram o time da casa em situação de terceira descida para dez jardas.

Então veio a polêmica.

Com o placar empatado em 20 a 20 e os Rams com um pedido de tempo remanescente, Brees lançou um passe para o lado direito do campo para Tommylee Lewis para uma potencial primeira descida. Mas o cornerback Nickell Robey-Coleman colidiu com o recebedor dos Saints antes de a bola chegar. O que era para ser uma interferência no passe não foi marcada.

A torcida dos Saints, que lotou o Mercedes-Benz Superdome foi à loucura com a arbitragem. E o técnico Sean Payton mais ainda, com o ódio estampado no rosto.

Ele demonstrou isso ainda mais na coletiva pós-jogo.

“Acabei de sair do telefone com o escritório da liga. Eles admitiram o erro. Eu não sei se já houve uma interferência de passe mais óbvia”, declarou Payton aos repórteres, sem esconder sua revolta.

Payton acrescentou que Al Riveron, vice-presidente sênior de arbitragem da NFL, disse a ele que a equipe de arbitragem liderada por Bill Vinovich deixou de marcar duas faltas no mesmo lance: a interferência no passe e a falta de capacete contra capacete.

O head coach dos Saints revelou que Riveron falou a ele: “nós estragamos tudo”.

Depois da partida, em uma entrevista com a repórter Erin Andrews, da ‘FOX’, Payton pediu que haja mais replays nestas situações. Vale lembrar que o head coach dos Saints é membro do Comitê de Competição da NFL.

“Olhe, essa é uma maneira dura de perder um jogo, especialmente quando você está em uma posição como aquela para vencê-lo. Ainda mais razão pela qual precisamos de mais replay. Nós perdemos a chance de ir ao Super Bowl com uma decisão como essa, é simplesmente decepcionante. Mas crédito aos Rams, eles fizeram um bom trabalho e fizeram as jogadas no final quando eles precisavam”, falou.

Depois da não marcação, os Saints chutaram o field goal para deixar o placar em 23 a 20, mas a decisão de não marcar a penalidade impediu que o time tivesse a chance de gastar mais tempo no relógio. Em vez disso, os Rams pegaram a bola de volta com 1min41s remanescentes e chegaram ao field goal que empatou o jogo em 23 pontos e forçou a prorrogação.

No tempo extra, os Saints ganharam o cara ou coroa, receberam a bola, mas Brees acabou sendo interceptado enquanto era pressionado pelo pass rusher Dante Fowler Jr. e o time de Los Angeles venceu pouco depois, com um field goal de 57 jardas convertido por Greg Zuerlein.

As chances de Super Bowl dos Saints foram por água abaixo e, desta vez, o gosto foi ainda mais amargo.

O gosto da revolta.

Comments
To Top