NFL: Seahawks fazem suspense, escalam quarterback e vencem Eagles

Marcelo Cartaxo | 19/12/2023 - 01:01

Seattle Seahawks e Philadelphia Eagles entraram em campo no Monday Night Football da semana 15 buscando a vitória, mas o feito significaria coisas diferentes para as respectivas franquias. Para os Eagles é a 11ª vitória e um ponto final na sequência de derrotas consecutivas sofridas para 49ers e Cowboys. No lado dos Seahawks, era a luz no fim do túnel para tentar uma classificação para o wild card nos playoffs.

Com a vitória por 20 x 17, Seattle fica com sete vitórias e sete derrotas, enquanto Philly estaciona na 10ª vitória e continua na caminhada pela folga na primeira rodada nos playoffs da temporada 2023-24.

Antes da partida o drama já se instaurava nos dois lados, com ambos os times tendo dúvidas nas posições de quarterback. Jalen Hurts, dos Eagles, teve seus status para o jogo alterado horas antes do confronto, algo normal quando se tem dúvida nas condições físicas de um jogador importante. Contudo os Seahawks optaram por levar a omissão de quem seria o titular a outro nível.

O técnico Pete Carroll parecia ter decidido entre Geno Smith e Drew Lock. Geno era o titular durante toda a temporada, mas ao sofrer uma lesão na virilha acabou sendo substituído por Lock. Com o quarterback titular em condições de jogo, os Seahawks escolheram não divulgar quem seria o titular do time até poucos instantes antes de entrar em campo. Algumas outras estrelas do time ficaram de fora como Devon Whiterspoon e Jamal Adams.

O general manager chegou a ser questionado sobre qual jogador começaria a partida, mas manteve o suspense e deixou a “surpresa” para o campo. Lock foi titular e Seattle venceu com Drew Lock.

Eagles erraram no tush-push e Seahawks cedem novamente

Em um dos raros momentos que a famosa jogada tush-push não funcionou corretamente, os Eagles fizeram um falta num fake do tush-push e se contentaram com um FG de Jake Elliot para colocar 10 pontos no placar ainda na primeira etapa. Esta foi uma das poucas vezes que a famosa abordagem ofensiva de Philly, que se baseia em um grande empurrão de todos os jogadores de ataque, não funcionou.

A segunda tentativa veio novamente em uma situação parecida. Os Eagles estavam há poucos metros de distância da endzone e tiveram a oportunidade de usar o “brotherly shove”. Jalen Hurts sempre é o jogador que converte o touchdown no tush-push, visto que o intuito da jogada é empurrar o quarterback em posse de bola. Com isto, Hurts chegou a 14 touchdowns terrestres na temporada, sendo a maior marca da NFL de um quarterback nesta temporada.

Escrito por Marcelo Cartaxo
Marcelo Cartaxo é um estudante de jornalismo na Universidade Veiga de Almeida, cujo interesse e paixão pelo jornalismo esportivo o levaram a acumular experiências em várias plataformas renomadas. Sua trajetória inclui colaborações notáveis em veículos como Premier League Brasil, Minha Torcida, Esportelandia, Futebol na Veia e ShaftScore.