NFL

Raio-X de Patrick Mahomes: o jovem ET vai em busca do segundo anel de Super Bowl

Patrick Mahomes certamente é um ET. Quando falamos em extraterrestres no esporte, são aqueles jogadores que não só são muito acima da média, como também fazem todos os outros pareceram banais. E o quarterback do Kansas City Chiefs é esse tipo de atleta.

Afinal, estamos falando de um jogador de apenas 25 anos de idade, selecionado com a décima escolha geral do Draft NFL 2017 e que já tem um anel de Super Bowl nos dedos. E ele vai em busca do segundo já em sua quarta temporada na National Football League.

Ah, mas Tom Brady fez coisas ainda mais impressionantes. Sim, com certeza. Mas o rival de Mahomes no Super Bowl LV, neste domingo (7), já está há 400 anos na liga. E, no ritmo em que Mahomes está, podemos ver alguns recordes sendo quebrados no futuro.

Fato é que Mahomes é um QB completíssimo. E é até chato escrever isso e falar o óbvio, o que todo mundo vê. Mas eu preciso justificar o raio-x que estou publicando nesta semana de Super Bowl.

O camisa 15 dos Chiefs tem braço forte, capaz de fazer qualquer passe. Sua precisão é ótima, já que ele completou 66% de seus passes na NFL em quatro temporadas (na verdade três temporadas e um jogo em 2017). E ele já soma 14.152 jardas, 114 touchdowns e apenas 24 interceptações em 46 jogos de temporada regular.

Isso já é surreal. E, o mais impressionante é que, como destaca a matéria do site da NFL que linkei acima, Mahomes já supera Brady em algumas estatísticas impressionantes:

  • Porcentagem de vitórias na carreira: 82,6% contra 76,9% de Brady;
  • Porcentagem de passes completados: 66% x 64%;
  • Jardas de passe por jogo: 307.7 x 263.1;
  • Jardas de passe por tentativa: 8.4 x 7.5;
  • Proporção de touchdown por interceptação: 4.75/1 x 3.04/1;
  • Passer rating: 108.7 x 97.3;
  • TDs de passe por jogo: 2.5 x 1.9

Não tem o que falar. Obviamente que a amostragem é BEM menor, mas Mahomes já está se colocando entre os grandes. E, Deus queira que ele fique longe das lesões, ele tem mais uns 15 anos de liga no mínimo.

Agora, vamos falar de Patrick Mahomes na temporada 2020.

Mahomes tirando o pé (de leve) na temporada regular

Sério que acertar 66,3% de seus passes para 4.740 jardas, 38 touchdowns e seis INTs é tirar o pé, Brunão? Para Mahomes, é um pouco sim.

Bem, se ele em si não tirou o pé, os Chiefs deram uma reduzida na marcha na temporada regular. O suficiente para aniquilar os rivais e vencer 14 dos 16 jogos para ficar com a melhor campanha da Conferência Americana (AFC).

Mas, em algumas partidas em 2020, Mahomes pareceu um pouco mais ‘mortal’ do que ele é. Na derrota para o Las Vegas Raiders por 40 a 32, ele acertou apenas 51,2% dos lançamentos para 340 jardas (ainda assim absurdo), dois touchdowns e uma interceptação.

E não foi só nessa derrota. Logo na semana 2, naquela vitória sobre o Los Angeles Chargers por 23 a 20, na prorrogação, Mahomes completou somente 57,4% dos passes para 302 jardas e dois TDs.

Mas a demonstração maior de jogo ‘normal’ foi na vitória sobre o Miami Dolphins por 33 a 27, já em dezembro. Na ocasião, Pat completou 70,6% dos lançamentos para 393 jardas e dois touchdowns, mas foi interceptado três vezes. A metade de toda sua temporada em uma única partida.

Isso quer dizer muita coisa? De modo algum. Apesar de mais algumas atuações ‘comuns’ como na semana 16, no triunfo por 17 a 14 sobre o Atlanta Falcons (24/44, 278 jardas, dois TDs e uma INT), Mahomes somou nove partidas superando os 100.0 de passer rating.

E, mesmo quando Patrick não brilhou tanto, os Chiefs venceram. Isso já nos conta muito da história.

Um susto nos playoffs e mostrando novamente por que é de outro planeta

Após uma folga na primeira rodada da pós-temporada, os Chiefs entraram em campo para enfrentar o Cleveland Browns, no divisional round. Enquanto Patrick Mahomes esteve em campo, Kansas City chegou a abrir 19 a 3. Mais tarde, após levar um TD dos Browns, Mahomes liderou uma campanha de field goal que deixou o placar em 22 a 10.

Tudo sob controle, né? Nada disso. Ainda no terceiro quarto, o astro saiu de campo com uma concussão e não voltou mais. Chad Henne assumiu as rédeas do ataque, viu o TD tomar um TD (22 A 17), lançou uma interceptação, mas correu em uma terceira descida longa e, na sequência, converteu a quarta descida para colocar um ponto final.

Mahomes saiu de campo com 21/30, 255 jardas e um TD (além de um TD corrido). O susto de Mahomes, felizmente, durou apenas a semana. Ele passou pelo protocolo de concussão e voltou na semana seguinte para pegar o Buffalo Bills na final da AFC.

E o camisa 15 teve sua melhor partida nos playoffs, acertando 29 passes de 38 para 325 jardas e três touchdowns. Um passer rating de 127.6.

Agora, Mahomes entrará em campo neste domingo, no Super Bowl LV, para enfrentar o primeiro time a jogar a decisão em casa. Mas o moleque sabe como estragar uma festa.

E, se ele ganhar mais um anel, ficará só quatro atrás do camisa 12 que estará do outro lado do campo. Pode parecer cruel, mas se tem alguém capaz de pulverizar os recordes de Brady, esse alguém se chama Patrick Mahomes.

Comments
To Top