WNBA: Kamilla Cardoso machuca e desfalca Chicago Sky no início da temporada

Marcelo Cartaxo | 06/05/2024 - 22:33

A brasileira Kamilla Cardoso ficará de fora das primeiras partidas do Chicago Sky na temporada 2024-25 da WNBA devido a uma lesão sofrida no ombro durante uma disputa de pré-temporada contra o Minnesota Lynx.

De acordo com informações da jornalista Annie Costabille, do Chicago Sun-Times, Kamilla terá que esperar de quatro a seis semanas para fazer sua estreia na WNBA, tempo hábil para uma avaliação do ombro da jogadora. O Chicago Sky também não conta com a novata Brynna Maxuell, que também perderá algumas semanas com o joelho lesionado.

O Sky não esclareceu os detalhes específicos da lesão de nenhuma das jogadoras. Após o treino no domingo (5), a treinadora do time, Teresa Weatherspoon falou pouco sobre o estado das jogadoras lesionadas.

— Elas estão se esforçando ao máximo para melhorar e voltar ao jogo. Esta é uma temporada longa. Queremos garantir que cuidamos de cada jogadora. — Falou a técnica

 

Agora, o Chicago Sky pode testar outra jogadora de destaque do college basketball na função de pivô: Angel Reese. Conhecida por ser considerada umas das melhores atletas do basquete universitário nos últimos anos, Reese foi derrotada por Kamilla na semifinal da NCAA de 2024, brigou com a brasileira em quadra e ambas terminaram na mesma equipe na WNBA.

Em entrevista para o Quinto Quarto, a brasileira falou sobre como tudo aconteceu na transição do amador para o profissional, visibilidade do basquete feminino e como ficou a situação entre ela e Angel Reese após duelos intensos nas partidas de South Carolina x LSU.

Agora, Kamilla é esperada para retornar após o início da temporada regular da WNBA, mas ainda não sabe em qual altura da disputa a brasileira estará disponível. O primeiro jogo do Sky na temporada será contra o Dallas Wings, na quarta-feira (15), à partir das 21h (horário de Brasília).

Kamilla Cardoso foi a jogadora recrutada no topo do draft que se mudou para mais longe após o college basketball

Kamilla jogando pela universidade de South Carolina foi duas vezes campeã universitária, derrotando um dos maiores fenômenos do basquete (Caitlin Clark) e se firmando como um dos melhores prospectos para o draft. Recrutada na 3ª escolha geral, Kamilla saiu para o Chicago Sky após Clark ser recrutada pelo Indiana Fever na 1ª escolha, e Cameron Brink na 2ª posição, selecionada pelo Los Angeles Sparks.

Dessas três, apenas Kamilla não ficou “perto” de onde estudou. Enquanto Caitlina foi de Iowa para Indiana, dois estados do mid-west nos Estados Unidos e separados por 776 km. Brink permaneceu na Califórnia, onde estudou (Stanford). A brasileira, por outro lado, se afastou 1.303 km de South Carolina para se tornar profissional no Chicago Sky.

Escrito por Marcelo Cartaxo
Marcelo Cartaxo é um estudante de jornalismo na Universidade Veiga de Almeida, cujo interesse e paixão pelo jornalismo esportivo o levaram a acumular experiências em várias plataformas renomadas. Sua trajetória inclui colaborações notáveis em veículos como Premier League Brasil, Minha Torcida, Esportelandia, Futebol na Veia e ShaftScore.