NBA: Minnesota Timberwolves deve ser vendido para lenda da MLB

Matheus Costa | 28/12/2023 - 21:36

Uma das gestões mais polêmicas da NBA está muito próxima de chegar ao fim nos próximos meses com a venda do Minnesota Timberwolves.

A dupla formada pelo empresário Marc Lore e Alex Rodríguez, lenda da MLB, acionou uma opção contratual nesta quinta-feira (28) manifestando o interesse em comprar 40% dos direitos de propriedade do Minnesota Timberwolves, da NBA, e do Minnesota Lynx, da WNBA. Os dois, que já são donos minoritários das franquias, se tornarão donos majoritários e assumem o controle das mãos de Glen Taylor. A informação é da “ESPN”.

O grupo liderado pelos dois empresários compraram dois lotes de 20%, totalizando 40% das duas franquias, pelo valor de 1.5 bilhão de dólares (R$ 7.4 bilhões de dólares na cotação da época) em abril de 2021. A nova transação precisará passar pela aprovação da reunião da diretoria da NBA, que deve ocorrer em abril – até lá, os dois devem seguir levantando os fundos necessários.

VEJA TAMBÉM:

+ NBA: Luka Doncic é cortado de jogo do Dallas Mavericks

++ NBA: Embiid elogia e manda conselho importante para Wembanyama

O fim da gestão polêmica de Glen Taylor nos Timberwolves

A gestão de Glen Taylor no Minnesota Timberwolves é marcada por diversas polêmicas desde que o empresário e ex-senador norte-americano comprou a franquia, em 1994, por 94 milhões de dólares.

Entre casos polêmicos, como um financiamento à campanha política de um candidato conhecido por declarações racistas até uma briga pública que causou a fúria de ativistas dos direitos dos animais nos Estados Unidos, Glen Taylor ficou famoso por sua longa e duradoura briga com o maior jogador da história dos Timberwolves: Kevin Garnett.

Conhecido por seu estilo polêmico, Garnett é o maior ídolo da torcida de Minnesota, mas se envolveu em diversas polêmicas com Glen Taylor ao longo dos anos por dois grandes motivos: o relacionamento interno entre os dois e a inabilidade da diretoria em montar times competitivos para brigar pelo título da NBA. Em 2007, ‘KG' foi trocado para o Boston Celtics, onde conquistou o sonhado título.

Em 2000, o executivo foi suspenso por nove meses pela NBA ao lado do general manager Kevin McHale por assinarem um contrato com o atleta Joe Smith antes do prazo permitido de free agency da liga. De quebra, a equipe acabou tendo quatro escolhas de primeiro round de anos consecutivos retiradas por Adam Silver, comissário da NBA. O caso impactou diretamente nas chances da equipe de disputar o título – maior desejo de Garnett.

A relação entre Kevin Garnett e o então dono do Minnesota Timberwolves segue péssima até os dias atuais. Mesmo considerado o maior atleta da história da franquia e indicado ao Hall da Fama do basquete, o ex-jogador não teve sua camisa aposentada pela franquia por decisão de Taylor, decisão extremamente contestada e criticada pela torcida e especialistas.

Escrito por Matheus Costa
Matheus Costa é jornalista, repórter e redator com passagens por MMA Brasil, LANCE!, O Dia, Yahoo! e outros. Sua carreira no jornalismo iniciou na cobertura do MMA, depois se expandindo para a cobertura do futebol e dos bastidores de televisão esportiva brasileira. Já cobriu in loco eventos de MMA, futebol, basquete e jiu-jítsu.