MVP machucado: por que Joel Embiid faz tanta falta ao Philadelphia 76ers

Antônio Henrique Pires Collar | 24/02/2024 - 10:30

A fase do Philadelphia 76ers na NBA é de instabilidade, com seis derrotas nos últimos 10 jogos. Sem Joel Embiid, ausência neste período e ainda sem previsão de retorno, o time vive seu pior momento e já vê o futuro na temporada sob enorme risco. Um dos líderes da conferência há algumas semanas, a equipe de Nick Nurse agora ocupa a quinta posição do Leste, com apenas 2.0 vitórias de vantagem sobre Orlango Magic e Miami Heat, sétimo e oitavo colocados, respectivamente.

Era histórica a temporada que fazia o camaronês, o grande favorito a conquistar o MVP pelo segundo ano consecutivo até ser afastado com uma lesão no joelho. Os 35.3 pontos de média de Embiid eram a maior marca de um pivô desde Kareem Abdul-Jabbar, em 1972 (34.8). Em toda a história da liga, os únicos que tiveram números superiores foram Wilt Chamberlain (cinco vezes), Michael Jordan (37.1), James Harden (36.1), Rick Barry (35.6) e Kobe Bryant (35.4).

Se você assistiu a qualquer uma das apresentações recentes dos Sixers, mesmo nas v5zes em que ganhou, deve ter notado que a equipe é outra sem sua superestrela. Caso não tenha visto, as estatísticas ajudam a ilustrar o tamanho do desastre que o desfalque de Embiid significa para o time da Philadelphia. O mais simples, e que acaba por ser também o mais importante, é a campanha: são 26 vitórias e oito derrotas com ele em quadra (76.4%), contra sete vitórias e 15 derrotas (31.8%) nas noites em que ele não esteve disponível. Hoje, somente Hornets (22.5%), Wizards (16.4%) e Pistons (14.5%) têm aproveitamento abaixo dos 35 por cento na Conferência Leste.

O impacto de Embiid, e agora de sua ausência, são sentidos nos dois lados da quadra. Além de ser o principal do elenco em rebotes (11.8) e bloqueios (1.8), o pivô também era o segundo em assistência, com 5.7, melhor média da carreira. A produção ofensiva era tão grande que nos 34 jogos em que ele participou a equipe foi a primeira em Offensive Rating da NBA, 122.9 pontos a cada 100 posses. Quem lidera esta estatística na temporada é o Boston Celtics (121.0), dono do melhor recorde da competição .

Com o camisa 21, Philly aparecia ainda entre as melhores defesas do campeonato, sendo o sétimo em Defensive Rating (112.6). A soma dessas duas métricas, que calculam a produção nos dois lados da quadra, resultam no segundo maior Net Rating em toda a liga: 10.3. Na prática, isso significa que com Joel Embiid em quadra os Sixers geram uma média de 10.3pontos a mais do que seus adversários a cada 100 posses – marcam 122.9 e levam 122.6.

Como você já deve ter imaginado a esta altura, os números despencam sem o MVP. De sétimo, Philadelphia cai para 17º em Defensive Rating, levando 114.7 pontos. O Net Rating fica em -5.9, o que significaria o 25º entre os 30 times. Ou seja: quando Embiid não joga, seus companheiros cedem em média seis pontos mais do que conseguem marcar a 100 posses (120.6 a 114.7).

Philadelphia vai perder os Playoffs sem Joel Embiid?

Em paralelo ao momento complicado dos 76ers, a fase dos concorrentes mais próximos indica que eles devem continuar subindo. O Orlando Magic, primeiro dentro da zona de Play-in, vem de sete vitórias nas últimas 10 partidas. Para piorar, o site Tankathon, que calcula o nível de dificuldade dos jogos restantes, projeta que o Magic terá o calendário mais fácil da NBA daqui até abril – o método leva em consideração o percentual de aproveitamento dos adversários.

O Tankathon também indica que o oitavo colocado Miami Heat terá a terceira caminhada mais tranquila até o fim da temporada regular. Para se ter ideia, Miami enfrentará três vezes o Detroit Pistons e duas o Washington Wizards, que têm as piores campanhas da liga e estão abaixo dos 20% de aproveitamento. Na projeção do Tankathon, Philly terá de passar pelo nono pior percurso, tendo de encarar mais de uma vez, por exemplo, oponentes como Los Angeles Clippers, Milwaukee Bucks e New York Knicks. No Leste, só Bucks e Charlotte Hornets devem ter mais dificuldades.

A diferença de desempenho com e sem Joel Embiid

Com Joel Embiid
Campanha: 26-8 (76.4%)

1º em Ofensive Rating (122.9)
7º Deffensive Rating (112.6)
2º Net Rating (10.3)

Sem Joel Embiid
Campanha: 7-15 (31.8%)

26º Defensive Rating (120.6)
17º Offensive Rating (114.7)
25º Net Rating (-6.0)

Philadelphia 76ers na temporada (somando jogos com e sem o pivô)

12º Defensive Rating (114.0)
6º Offensive Rating (118.2)
8º Net Rating (4.2)

Escrito por Antônio Henrique Pires Collar
Formado em jornalismo pela PUCRS e em Basketball Analytics pela Sports Management Worldwide. Com passagem de 6 anos e meio pela editoria de Esportes do jornal Zero Hora e do portal GZH, de Porto Alegre.