Cinco estrelas da NBA que podem mudar de time em 2024

Antônio Henrique Pires Collar | 27/02/2024 - 12:16

Fora de quadra, a NBA é um grande jogo de xadrez. Nenhum time campeão formou-se da noite para o dia, bem como a turma da parte de baixo também colhe frutos de escolhas feitas anos antes. Com a temporada regular de 2024 chegando na reta final, nos bastidores os cálculos visando 2025 já estão sendo feitos pela liga.

Em 2024, aliás, quem se organizar com antecedência poderá se dar muito bem no mercado. A próxima janela de transferências será cheia de estrelas à disposição. Algumas, é verdade, já deixaram seu auge para trás, mas ainda assim devem receber propostas generosas para trocar de endereço.

Cinco estrelas da NBA que podem trocar de time

LeBron James (Los Angeles Lakers)

Salário atual: U$ 47.607.350 (R$235 milhões)

O principal nome da próxima agência livre pode ser LeBron James. Ao final da temporada, o camisa 23 dos Lakers terá a possibilidade de explorar o mercado e até, quem sabe, se juntar ao seu filho. Bronny James pode se inscrever no Draft de 2024, ainda que não haja confirmação de que o fará – nos Estados Unidos, a ESPN o ranqueou uma escolha de segunda rodada na classe de 2025.

De qualquer forma, o futuro do maior cestinha na história da NBA é sempre um mistério em momentos como esse. Segundo o repórter Brian Whindworst, a tendência no momento é que ele permaneça em Los Angeles, com um novo contrato com duração entre duas e três temporadas. Caso isso se confirme, podemos ter LeBron James em atividade até os 42 anos de idade, se tornando o primeiro atleta a chegar a 24 temporadas.

Paul George (Los Angeles Clippers)

Salário atual: U$45.640.084 (R$22s milhões)

Outra estrela que pode deixar a Cidade dos Anjos é Paul George, dos Clippers. Assim como LeBron, PG13 terá direito a exercer uma Player Option que o garantiria ao menos mais um ano em LA.

Nove vezes All-Star na carreira, ele segue em boa forma técnica mesmo com 32 anos e um histórico de lesões ao longo da carreira. Nascido na Califórnia, sempre falou sobre o desejo de atuar perto de casa, algo que hoje ele tem nos Clippers.

É difícil imaginar que ele queira desfazer a parceria com James Harden e Kawhi Leonard neste momento, mas o resultado desta temporada também pode influenciar na decisão. Em quatro anos no Los Angeles Clippers, Leonard e George ainda não conseguiram levar a equipe até a final.

Pascal Siakam (Indiana Pacers)

Salário atual: U$37.893.408 (R$183 milhões)

Campeão pelo Toronto Raptors, em 2019, Siakam deixou o Canadá este ano como parte da reconstrução do time. Nos Pacers, tem a parceria de Tyrese Haliburton e a possibilidade de formar uma dupla que poderia render por algum tempo – ele fará 30 em abril, e Haliburton recém completou 23.

Ainda assim, é difícil antecipar qual será a decisão do camaronês. Indiana não é considerado um dos grandes mercados dos Estados Unidos, então ofertas das cidades mais populares podem sempre pesar.

Outro fator que pode contribuir para Siakam não permanecer em Indiana é burocrático. Como a franquia só pode oferecer uma extensão de dois anos sobre o contrato atual, ele já manifestava desde os tempos de Toronto que não renovaria automaticamente caso fosse trocado. Uma vez que se tornar agente livre, todos poderão entrar no negócio.

Klay Thompson (Golden State Warriors)

Salário atual:  U$43.219.440 (R$213 milhões)

Depois de 13 temporadas, sendo 11 delas em quadras e duas dela afastado por lesões, pode chegar ao final a relação entre Klay Thompson e Golden State Warriors. Aos 33 anos, Klay não consegue repetir suas atuações que o fizeram ser um All-Star cinco vezes consecutivas antes dos problemas no joelho. Nos últimos jogos, passou a ser escalado no banco de reservas, algo que não acontecia desde sua chegada à NBA.

Nos Warriors, apenas Stephen Curry recebe mais do que o camisa 11. Em 2024, os vencimentos do ala-armador ficaram na acima dos U$43 milhões (cerca de R$213 na cotação atual), um valor muito acima da produção entregue por ele. Com Curry ainda em alta, a franquia deve explorar o outras possibilidades de mercado com esse dinheiro.

A saída de Klay Thomspon, no entanto, dependerá muito do próprio atleta. Caso queira continuar no time onde foi quatro vezes campeão para concluir a carreira na franquia onde foi draftado, ele terá de adequar o salário ao basquete praticado. Se ele aceitar ganhar menos e continuar saindo do banco de reservas, não está descartada uma extensão.

DeMar DeRozan (Chicago Bulls)

Salário atual: U$28.600.000 (R$138 milhões)

É difícil entender o que os Bulls têm buscado nos últimos dois anos. Já faz algum tempo que as principais peças do elenco são cobiçadas pelo mercado, afinal o time nunca conseguiu se firmar como um candidato possível ao título. Como Zach LaVine, DeMar DeRozan, Alex Caruso e Nikola Vucevic não foram trocados, algumas saídas devem se dar mesmo pela agência livre. Quem pode fazer isso já em junho é DeRozan, que está em sua terceira temporada pela antiga equipe de Michael Jordan.

DeRozan tem 34 anos e ainda sonha em ser campeão da NBA. Não é mais aquele jogador atlético e de explosão dos tempos de Raptors, mas segue sendo uma boa opção de ataque para qualquer contender. O veteramo ainda é um dos melhores arremessadores de média distância da liga e poderia funcionar muito bem como terceira via ofensiva.

 

Escrito por Antônio Henrique Pires Collar
Formado em jornalismo pela PUCRS e em Basketball Analytics pela Sports Management Worldwide. Com passagem de 6 anos e meio pela editoria de Esportes do jornal Zero Hora e do portal GZH, de Porto Alegre.