Ja Morant quebra silêncio às vésperas de retornar à NBA: ‘Cometi muitos erros’

Paola Zanon | 15/12/2023 - 15:17

A dois jogos de retornar à NBA, Ja Morant participou de uma entrevista coletiva do Memphis Grizzlies nesta sexta-feira (15) e falou sobre o período de suspensão.

O armador começou seu discurso dizendo que terá cuidado para não tomar mais decisões erradas, principalmente se isso for prejudicar sua equipe e sua família.

— Eu não vou deixar de ser o Ja Morant, mas não serei mais o Ja Morant que faz decisões erradas. Pela minha família e torcedores, mudarei isso. Eu cometi muitos erros. Não falhei só com o time, mas com minha família também. Não posso forçar ninguém a acreditar que eu mudei através de palavras. Vou fazer isso com ações—, declarou o armador.

O astro dos Grizzlies pegou uma suspensão de 25 jogos da NBA após mostrar, pela segunda vez, um revólver em suas redes sociais, e voltará a jogar na próxima terça-feira (19), contra o New Orleans Pelicans.

O jogador também falou sobre como foi o período afastado das quadras e contou um pouco sobre a conversa que teve com Adam Silver, comissário da liga, nesta semana.

— Foi difícil ficar afastado. Foram dias terríveis. Não vou dizer que queria que isso acontecesse, mas já que aconteceu, fico feliz que tive muito suporte e tempo para refletir sobre como melhorar. Conversei com Adam Silver, e foi uma ótima conversa. Ele perguntou como eu estava, como o processo de retorno estava—, disse ele.

Ja Morant assume culpa por má fase dos Grizzlies

O Memphis Grizzlies hoje está com uma campanha negativa de 17 derrotas e apenas seis vitórias, ocupando a 13ª colocação na tabela da Conferência Oeste —uma realidade muito diferente da temporada anterior, quando fechou a fase regular em segundo lugar com apenas 31 derrotas.

Para Ja Morant, ele tem muita responsabilidade sobre a má fase de seu time, já que tem sido o principal jogador desde que foi draftado em 2019, e espera conseguir ajudar a reverter esse cenário.

— A culpa da campanha do time hoje é toda minha. Não estou lá para batalhar com meus companheiros de time. Estou ansioso para ver a torcida de novo, estou animado. Eu conto os dias pra voltar às quadras. Eu acordo todo dia e penso: ‘estou um dia mais perto'—, assumiu.

Apesar da suspensão, o armador pôde treinar e viajar normalmente com a franquia, sendo impedido apenas de entrar nas arenas durante os jogos oficiais.

— Ter tido a flexibilidade para treinar e viajar com o time fez bem tanto fisicamente, como mentalmente. Foquei muito em mim, em como posso melhorar como liderança vocal na quadra. De fora você observa, mas não pode fazer nada. Agora quero mudar isso—, garantiu o atleta.

Escrito por Paola Zanon
Paola Zanon é jornalista formada pela Cásper Líbero, repórter e redatora com passagens pelo Notícias da TV, R7 e UOL Esporte. A carreira no jornalismo esportivo começou com a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2019 pelo R7 até chegar ao Quinto Quarto em fevereiro de 2023. São-paulina de coração e apaixonada por basquete, futebol e viagens.