NBA: fim da treta? Saiba o que Giannis pensa sobre jogar com Pat Bev nos Bucks

Paola Zanon | 11/03/2024 - 15:51

A paz de Giannis Antetokounmpo no Milwaukee Bucks parece seguir intacta mesmo depois da chegada de Patrick Beverley, em fevereiro, na trade deadline.

Conhecido pelo trash talk em quadra, o defensor acumulou algumas inimizades ao longo de seus 11 anos de carreira na NBA —e uma delas foi justamente com o grego.

O pivô, inclusive, até admitiu, durante uma entrevista coletiva, que realmente não tinha uma boa impressão do armador e entregou como está o clima entre eles depois que começaram a jogar juntos.

— Ele é um daqueles que, desculpa a linguagem, mas que você olha e fala: ‘ele é um cuzão!', mas quando ele joga no seu time, é tipo, ‘esse é o meu cuzão!', sabe? E eu amo ele! Adoramos jogar com ele. Ele é um líder, ele sabe como jogar. Ele é um vencedor—, declarou Giannis.

Giannis e Lillard x Pat Bev

Beverley, que estava no Philadelphia 76ers, foi envolvido em uma troca com sua nova franquia e descobriu isso enquanto estava apresentando seu próprio podcast ao vivo, entregando também as inimizades que tinha feito na franquia de Milwaukee.

A briga com Giannis aconteceu quando o grego marcou 64 pontos em cima do Indiana Pacers e quis guardar a bola do jogo. Ao não encontrá-la, ele foi até o vestiário dos adversários e discutiu com eles para que entregassem a laranja, mas não houve um consenso. No fim, a bola já estava com um dos assistentes do próprio Milwaukee Bucks.

Novamente em seu podcast, Patrick fez questão de comentar a situação e afirmou o que faria com Giannis se isso tivesse acontecido contra sua equipe na época.

— Eu faria um furo naquela porra. Me venceu? Fez 60 pontos na minha cabeça? Beleza, pode ter a bola, mas eu iria rasgar como uma laranja. Faria pedaços. Quer a bola? Toma. Ainda assinaria—, disparou ele.

A outra inimizade de Pat dentro dos Bucks é um pouco mais séria e mais direta: Damian Lillard. Os dois jogadores já brigaram diversas vezes dentro de quadra, principalmente quando Dame jogava pelo Portland Trail Blazers, e Beverley, pelo Los Angeles Lakers.

Em uma das ocasiões, Lillard chegou a ameaçar “chutar a bunda” do oponente após diversas provocações. Em resposta, Patrick fez sinal de um relógio quebrado no pulso, ironizando a famosa comemoração “Dame Time”.

— Vou ter que reatar a amizade com Dame, é hora de vencer um título—, brincou o armador, ainda ao vivo em seu podcast no dia da troca.

Lillard nunca chegou a comentar sobre a relação com Beverley, mas elogiou seu jogo defensivo após a vitória sobre o Los Angeles Clippers, no dia 4 de março.

— Pat é alguém que sabe quem ele é. Ele é um instigador. Ele acredita no que traz para uma equipe—, disse, durante entrevista coletiva.

Escrito por Paola Zanon
Paola Zanon é jornalista formada pela Cásper Líbero, repórter e redatora com passagens pelo Notícias da TV, R7 e UOL Esporte. A carreira no jornalismo esportivo começou com a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2019 pelo R7 até chegar ao Quinto Quarto em fevereiro de 2023. São-paulina de coração e apaixonada por basquete, futebol e viagens.