NBA

Clippers x Suns como aconteceu – resultado, destaque e reação

CP3 foi o grande destaque do Jogo 6 das finais do Oeste

É campeão! O Phoenix Suns levou a Conferência Oeste e se classificou para a NBA Finals ao bater o Los Angeles Clippers nesta quarta-feira (30), por 130 x 103, no Staples Center. Com isso, o time do Arizona fez 4 x 2 na série e jogará sua 3ª final de liga na história, após 28 anos.

ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DE CLIPPERS X SUNS

1º QUARTO: A HISTÓRIA NÃO SE REPETIU

Assim como no Jogo 5, os Clippers foram sem um pivô de ofício entre os titulares, afim de explorar o small ball e impedir o jogo de Deandre Ayton dentro do garrafão. Não funcionou. Com isso, os Suns aproveitaram para vencer o primeiro quarto, com boa aparição de seu pivô, que somou 10 pontos e três rebotes. Devin Booker também fez cestas importantes e anotou nove pontos.

LA se manteve no jogo com boa atuação de Patrick Beverley e Reggie Jackson que combinaram 15 pontos. Assim, o 1º quarto terminou com vantagem de quatro pontos para os visitantes.

2º QUARTO: COADJUVANTES EM DESTAQUE

Apesar de seguir equilibrado, o duelo seguiu favorável aos Suns. Desta forma, os donos da casa passaram a maior parte do tempo atrás do placar tentando se manter no jogo. A surpresa no 2º quarto ficou por conta dos coadjuvantes. Assim, Jae Crowder – que vinha sumido nos playoffs -, ganhou destaque ao anotar 13 pontos, sendo nove deles do perímetro.

Pelo lado dos Clippers, Marcus Morris apareceu bem para manter o sonho de um Jogo 7. Com duas bolas de três e 11 pontos totais, ele foi o grande refúgio de LA até o intervalo.

3º QUARTO: COMEÇOU O SHOW

O grande nome do Jogo 6 começou a mostrar suas armas após o intervalo. Chis Paul, que começou a série sem condições de jogo por conta da covid-19, voltou em ritmo morno. Porém, foi no jogo mais decisivo que resolveu aparecer – e como apareceu.  Portanto, o experiente armador de Phoenix chamou a responsabilidade e anotou 12 pontos, que contribuíram ainda mais para a vantagem dos Suns.

Paul George, que vinha discreto até então, tentou ser mais agressivo à cesta no 3º quarto, com 10 pontos. Enquanto Morris continuou bem com oito pontos e cinco rebotes, que  fizeram os Clippers ainda acreditarem em uma reação no final.

4º CP3 ‘ON FIRE' PARA O TÍTULO

O show que havia começado no 3º quarto, se tornou uma apresentação de gala para Chris Paul. Liderando os Suns durante todo o período, o armador guardou três bolas do perímetro e totalizou 19 pontos, aproveitando o já abatido Los Angeles Clippers, que muitas vezes não teve força pra parar o inspirado CP3.

O destaque de LA foi Beverley, mas não pelo jogo apresentado. Desta forma, o camisa 21 dos Clippers se irritou com a atuação brilhante Paul e deu um empurrão nele, que culminou em sua expulsão do jogo. Portanto, os donos da casa, sem reação, viram a torcida se calar aos poucos e o placar ficar cada vez mais elástico. No fim, vitória de 27 pontos para os Suns.

Chris Paul foi o nome do jogo com 41 pontos e oito assistências. Booker fez boa partida também, com 22 pontos e sete rebotes, bem como Ayton que registrou mais um duplo-duplo de 16 pontos e 17 rebotes.

Já os Clippers tiveram um de seus principais nomes nos playoffs muito discreto na noite de quarta-feira. Jackson teve um baixo aproveitamento nos arremessos de quadra (quatro de 12), somando apenas 13 pontos. Deste modo, o lado positivo ficou para Morris, que terminou a partida com 26 pontos e nove rebotes. Apesar dos 21 pontos, PG13 teve aproveitamento ruim também, com seis de 15 nos chutes.

CLIPPERS X SUNS – E AGORA?

Com o título da Conferência Oeste indo pra Phoenix, os Suns aguardam o vencedor de Milwaukee Bucks e Atlanta Hawks para a decidir a NBA Finals pela 3ª vez em sua história. Com isso, o time iniciou sua campanha sem ser apontado como um dos favoritos, mostrou, ao longo da temporada sua força, desbancando outras grandes franquias.

Já o Los Angeles Clippers, que já havia feito história ao disputar sua 1ª final de conferência, deu adeus de um sonho ainda maior. Com sua principal estrela fora dos últimos oito jogos, mostrou que tem grande potencial mesmo sem Kawhi Leonard. Com isso, o foco agora será em consolidar os coadjuvantes que lutaram muito, mas principalmente em renovar contrato com The Klaw – que será free agent para próxima temporada.

Foto destaque: Divulgação/Phoenix Suns

 

3 Comments

Popular

To Top