NBA: nem estrela em ascensão dos Knicks consegue parar os Celtics

Victor Francisco | 25/02/2024 - 01:19

Ter uma estrela em ascensão, como Jalen Brunson, pode ser ótimo para uma equipe chegar aos playoffs da NBA. Mas ter um time com uma grande estrela, como Jayson Tatum, cercado de coadjuvantes que executam à perfeição um jogo defensivo e ofensivo, faz sua equipe chegar aos playoffs como favorita.

Foi demonstrando essa teoria que os Celtics fizeram um segundo tempo em que a pressão sobre os Knicks foi crucial para ampliar uma vantagem no placar que no primeiro tempo foi curta.

Brunson foi o cestinha do jogo, com 34 pontos feitos com muita técnica e pura raça. Jaylen Brown fez 30 pontos para os Celtics, liderando o time, principalmente com uma boa performance no primeiro tempo.

Oito vitórias seguidas: Celtics atinge maior sequência da temporada

O primeiro quarto ilustrou bem as expectativas para a partida: um equilíbrio que ilustra a boa temporada dos Knicks e um candidato a protagonista da NBA que pede passagem – Jalen Brunson. Já a credencial dos Celtics é simplesmente o fato do time ter a melhor campanha da NBA.

O segundo quarto começou com os Celtics à frente, 30 a 26. As roubadas de bola e a forte defesa no garrafão começaram a fazer a diferença para os visitantes, que ampliaram a vantagem para 38 a 30, forçando os Knicks a pedirem tempo.

O equilíbrio voltou para o jogo, mas no fim do período, o time verde ainda estava à frente – 62 a 58. Jaylen Brown era o destaque até o momento para os Celtics, com 20 pontos, enquanto Brunson havia marcado 19 para os Knicks.

Na volta do intervalo, os Knicks empataram, tiveram a chance de virar em um lance com três rebotes ofensivos, mas deixaram passar a chance. E, na sequência, foram castigados por uma série de bolas de três, que deixaram os visitantes novamente à frente.

Brunson fez a sua do perímetro e ainda sofreu falta, mas quatro pontos em uma só jogada e o brilho da estrela dos Knicks não foi suficiente para evitar que mais um quarto terminasse com os visitantes à frente: 97 a 83, com Tatum e Porzingis brilhando no período.

O cenário não mudou no último quarto, com os Celtics ampliando a vantagem, com uma defesa forte e um ataque que, quando errava, contava com bons rebotes para continuar na ofensiva. Placar final: 116 a 102 para os Celtics.

O que vem por aí para Celtics e Knicks?

Com a oitava vitória seguida, chegando a 45 contra apenas 12 derrotas, o Boston Celtics é o melhor time da NBA. O próximo jogo da equipe será na terça, contra o 76ers.

Já os Knicks jogam amanhã contra os Pistons, lutando para manter a quarta colocação da Conferência Leste.

Escrito por Victor Francisco
Campeão Brasileiro de Futebol Americano pelo Corinthians Steamrollers (2011), Victor é jornalista, com experiência na área esportiva como Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League. É fundador da plataforma de mídia Salão Oval, destinada ao futebol americano no Brasil. Foi narrador e comentarista do futebol americano praticado no Brasil no BandSports, Fox Sports, Globo Esporte.com e ESPN.