MLS: Messi pode ter companhia de brasileiros no time de Beckham

Pedro Rubens Santos | 11/03/2023 - 06:00

Com apenas quatro meses restantes de contrato no PSG, Lionel Messi tem uma decisão a tomar. Quando seu vínculo se encerrar na França, em julho, o craque estará com 36 anos de idade. Será a hora de deixar para trás o futebol europeu?

O retorno à sua terra natal é um tema recorrente quando se fala do futuro do atual melhor jogador do planeta. Antes de pegar o avião para Barcelona, aos 13 anos, o pequeno fenômeno desfilava seus dribles desconcertantes pelos gramados juvenis da cidade de Rosário, na Argentina. Há quem acredite (ou sonhe) que tudo se desenha para uma volta triunfal ao Newell’s Old Boys.

Ou talvez o próximo passo do astro seja mais ao norte do continente. Uma oferta dos Estados Unidos repousa sobre a mesa do astro na expectativa de um “sim”. Essa proposta tem como remetente o Inter Miami e uma assinatura bem conhecida no rodapé: a de David Beckham.

VEJA TAMBÉM

+ MLS facilita possível chegada de Lionel Messi ao Inter Miami

O time da MLS pertence ao craque inglês, que atuou na liga entre 2007 e 2013 e marcou época pelo Los Angeles Galaxy. A esperança para esta temporada, iniciada em fevereiro, é fazer algo sem precedentes: trazer para os Estados Unidos o melhor jogador do mundo.

Nesta sexta-feira, o GE revelou que a liga, como um todo, já se prepara para receber aquela que seria sua maior estrela e inclusive agendou os jogos como visitante do Inter Miami para os principais palcos do campeonato, na intenção de promover grandes festas e ingressos esgotados por todo o país, na esteira da chegada do melhor atleta da Copa do Mundo do Qatar.

Premiado no mês passado com o The Best, honraria da Fifa dada ao futebolista de melhor desempenho no último ano, Messi é o grande alvo do clube para reforçar seu elenco, que já conta com vários atletas sul-americanos, alguns bem conhecidos.

O Inter Miami

Ao assistir a uma partida do Inter, é possível notar que o venezuelano Josef Martínez, ex-Torino, e o equatoriano Leonardo Campana, ex-Wolverhampton, são nomes fortes da equipe. Mas há também brasileiros no plantel.

Ex-jogador de Fortaleza e Santos, Jean Mota é titular do time ao lado de Gregore, conhecido por sua passagem pelo Bahia — ele, inclusive, corre o risco de ter seu contrato alterado para receber menos dinheiro caso o astro do PSG realmente acerte com o clube.

Escalado costumeiramente com atletas de vários cantos do mundo, o time começou bem a temporada e está 100% na MLS após duas rodadas. Venceu o CF Montreal e o Philadelphia Union, ambos por 2 a 0. Neste sábado, o desafio é fora de casa contra o New York City FC.

Se aceitar a oferta e decidir jogar em Miami, o camisa 10 da seleção argentina encontrará compatriotas no grupo, como o lateral Franco Negri e o meio-campista Nicolás Stefanelli. Negri, assim como Messi, também jogou pelo Newell’s.

Além dos jogadores, outro argentino que também faz parte da estrutura é o assistente técnico Javier Morales. A relação com os “hermanos”, aliás, é uma forte característica da curta trajetória do clube, fundado em 2018.

As contratações pioneiras da história do Inter Miami, em julho de 2019, foram jogadores argentinos: Matías Pellegrini e Julián Carranza, que é também o autor do primeiro gol feito pelo clube na Major League Soccer.

Outro nome conhecido do país a defender as cores da franquia é Gonzalo Higuaín. O centroavante fechou contrato com o time da Flórida em 2020 e ficou por lá até encerrar a carreira, no final da última temporada da MLS.

Messi vai para a MLS? 

Jogar e morar nos Estados Unidos é um desejo de Lionel Messi. Em 2020, em entrevista ao canal “La Sexta”, ele afirmou que sempre teve o sonho de “experimentar como é a liga” do país norte-americano.

Há interesse, porém, de outras equipes. Segundo o “Mundo Deportivo”, o Barcelona demonstra disposição para trazer de volta o maior jogador de sua história, mas esbarra em dificuldades financeiras.

A publicação também aponta possíveis caminhos além dos Estados Unidos, como a Arábia Saudita, onde Cristiano Ronaldo atua, e uma permanência no futebol europeu. Nenhum clube do Velho Continente, contudo, oficializou qualquer proposta, imaginando que o craque, no fim das contas, vá ficar mesmo em Paris.

O destino do argentino, eleito sete vezes o melhor futebolista do mundo, segue indefinido e dando margem a muitas especulações. Mas isso não impede ninguém de sonhar, e os torcedores do Inter Miami definitivamente estão empolgados com a possibilidade da concretização deste que seria um negócio bombástico.