Lutas e MMA

Marion Reneau x Miesha Tate como aconteceu – resultado, destaques e reação

Miesha Tate punches Marion Reneau

Marion Reneau x Miesha Tate foi a luta co-principal do UFC Vegas 31, evento que aconteceu neste último sábado (17), na Apex Arena, em Las Vegas. O combate marcou o retorno da ex-campeã dos pesos-galo feminino Miesha Tate (34), depois de cinco anos sem competir. Ao mesmo tempo, era a despedida da veterana Marion Reneau (44).

De fato, este foi combate cercado de expectativas pela volta da “Cupcake”. Nas casas de apostas, a ex-campeã era favorita, porém as análises mais conservadoras viam vantagem da Marion Reneau, pois Miesha Tate estava a cinco anos sem competir. Nesse sentido, mesmo sendo um grande nome do MMA feminino era esperado que Marion Reneau tomasse a vantagem em sua luta de despedida. No entanto, Miesha Tate não deu a sua oponente a vitória que ela esperava.

1º ROUND – ESTUDO, RESPEITO E AÇÃO

Primeiramente, logo no início do combate vimos duas atletas comedidas. Assim, os primeiros minutos foram de muito respeito e estudo. No entanto, a tônica do combate parecia estar dada. Isto por que, na procura da distância, toda vez que Marion Reneau usava os chutes baixos era recebida com o jab de encontro da Miesha Tate.

Com uma leve vantagem no round, Miesha Tate acertou duas mãos mais fortes e forçou o combate mais direto. No clinch foi melhor para a ex-campeã, que derrubou Marion Reneau e terminou batendo na meia guarda, garantindo o 10×9.

2º ROUND – MIESHA CONFIRMA SUPERIORIDADE

Desta forma, já, no início do segundo round, vimos Miesha Tate mais solta se valendo boxe e dos contragolpes para frustrar sua oponente. Esse foi roteiro do round que mostrou que apesar de cincos anos sem competir, “Cupcake” estava mais veloz e com o cardio em dia. Assim, nos minutos finais do round, Marion Reneau já demonstrava cansaço, de costas para o solo e com sangramento no rosto, cedeu o 10 x 9 para sua oponente.

3º ROUND – A HORA DO NOCAUTE

No entanto, a luta que parecia se encaminhar para decisão dos juízes teve contornos diferente. De fato, quando o árbitro central Mark Smith determinou o início do round Marion Reneau já estava sendo quedada. No chão, o jogo justo e agressividade de Miesha Tate fizeram a diferença. Assim, golpeado sem parar o árbitro interrompeu a luta decretando a vitória por TKO da Cupcake.

MARION RENEAU X MIESHA TATE – E AGORA?

Em síntese, tivemos um bom combate entre Marion Reneau x Miesha Tate. De fato, foi o melhor retorno possível para Miesha Tate. Mesmo sabendo que sua oponente não estava em boa fase, a vitória pode garantir mais confiança para ex-campeã. Cupcake que já mira desafios mais audaciosos como a revanche contra Holly Holm, para quem sabe tentar o cinturão contra campeã Amanda Nunes, que faz mais uma defesa em setembro contra Juliana Peña. Já, para Marion Reneau, apesar da derrota e sinalizar a aposentadoria, aos 44 anos, pode sair de cabeça erguida pela coragem de competir em alto nível com essa idade.

Foto Destaque: Reprodução/UFC

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: O retorno de Miesha Tate e o que espera no futuro. - Quinto Quarto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top