Lutas e MMA UFC

UFC San Diego Resultados: Vera x Cruz – 13/08

UFC San Diego Resultados: Vera x Cruz - 13/08

Na noite deste sábado (13), o UFC San Diego aconteceu na Pechanga Arena, em San Diego, Califórnia. A saber, tivemos boa presença brasileira no octógono, com Bruno Blindado, Priscila Cachoeira, Ariane Lipski e Iasmin Lucindo.

Além disso, pela luta principal, Marlon Vera e Dominick Cruz disputaram pelo peso galo, e no co-evento, um duelo alucinante entre Nate Landwehr e David Onama. Assim, a partir de agora, confira os detalhes dos cards preliminar e principal do evento.

UFC San Diego Resultados

Resultados Card Principal UFC San Diego

Marlon Vera x Dominick Cruz – Equatoriano paciente e fatal no baile do menino da casa

Primeiramente, a luta começou com puro domínio de Cruz, com chutes e socos intensos. Instantes depois, Marlon Vera respondeu, levando o americano ao solo. Por fim, com ambos no solo, após soco recebido por Dominick Cruz, por muito pouco Vera quase imobilizou o oponente.

Na sequência, pelo 2º round, em um duelo mais equilibrado, ambos os lutadores investiram em socos pontuais, além dos chutes de Dominick Cruz. No entanto, na metade final do assalto, o estudo de ambas as partes prevaleceu, sem o mesmo ritmo de golpes do começo da luta.

Em seguida, no início do 3º round, os lutadores começaram com mais cautela, assim como no final do 2º assalto. Até que, antes dos dois minutos de combate, Vera acertou golpe que desestabilizou Cruz. Mesmo assim, o americano de San Diego prevaleceu melhor no duelo, mesmo com golpes pontuais do equatoriano. Por fim, o combate encerrou próximo à grade, com cotoveladas de Vera e chutes de Cruz.

A saber, no 4º round, Vera começou melhor e, com um soco preciso, acertou Cruz e o derrubou. No entanto, com seus movimentos diferenciados, o americano se esquivou bem, até que, com um chute no rosto impiedoso e certeiro, levou Dominick Cruz no solo. Assim, após esse golpe, por nocaute, Marlon Vera venceu Cruz, seu “balé” e a torcida contrária.

Nate Landwehr x David Onama – Puro entretenimento e luta em alta voltagem no co-evento principal do UFC San Diego

Primeiramente, Onama começou com tudo e, por duas vezes, levou Landwehr ao solo, após sequência de golpes que quase deram fim ao combate logo no round inicial. Além disso, o rosto do lutador americano ficou marcado e sangrando pelos socos do africano.

Na sequência, o 2º round começou com Landwehr melhor, forçando Onama a levá-lo à grade, mas ainda com domínio do americano. Além disso, no solo, Landwehr quase finalizou com estrangulamento. No entanto, em seguida, o lutador ugandês buscou responder, com alguns socos, mesmo cansado. Por fim, em mais tentativas de Landwehr de finalizar, Onama conseguiu escapar, mas não dos socos do americano, mas mesmo assim se mostrou guerreiro e resistente.

No último round, Landwehr seguiu o domínio do combate, com socos, joelhadas e alguns momentos de descontração e provocação. Até que, Onama reagiu e desferiu vários golpes em sequência. Porém, por pouco tempo, quando Landwehr seguiu os socos e levou o africano ao chão. Por fim, Onama finalizou o combate por cima, em bons golpes, que levaram o americano ao chão. Assim, para os jurados, Nate Landwehr venceu por decisão majoritária.

Yazmin Jauregui x Iasmin Lucindo – A brasileira deu show, mas não ficou com a vitória

A princípio, o duelo começou com boa trocação e bem equilibrada entre as lutadoras. Até que, perto da metade do round inicial, a brasileira fez melhores investidas, conseguiu dominar e controlar o combate por alguns instantes. No final, Lucindo procurou levar a luta para a grade e finalizou com chute giratório.

No 2º round, as lutadoras iniciaram o duelo de forma travada, com alguns chutes por parte da mexicana, bem defendidos pela brasileira. Em resposta, Lucindo revidou com bons socos e principalmente chutes, que mantiveram a cearense com o controle da luta. Por fim, nos últimos segundos, Lucindo passou a melhorar a precisão de seus golpes, ao ponto de derrubar Jauregui.

Primeiramente, no último round, o duelo ficou mais equilibrado e com mais socos de Jauregui. Por outro lado, Lucindo devolveu em chutes e socos, que mantiveram a brasileira melhor no combate. No entanto, para os jurados, de forma unânime, a vitória ficou com Yazmin Jauregui.

Devin Clark x Azamat Murzakanov – Domínio russo do início ao fim

Primeiramente, ambos os lutadores começaram se estudando, até o golpe inicial de Murzakanov, revidado pouco depois por Clark, com chute alto. Por fim em mais um chute, o russo terminou melhor o round.

Em seguida, o 2º round começou com pressão de Murzakanov, levando Clark para a grade. Por fim, no chão, o russo quase finalizou o americano, com socos e pressão à grade.

Por fim, no último round, com um minuto de combate, Murzakanov acertou soco à meia altura, na barriga, que derrubou Clark. Na sequência, com o oponente no solo, o russo finalizou com mais golpes em direção ao rosto, que deram a vitória por nocaute técnico para Azamat Murzakanov.

Priscila Cachoeira x Ariane Lipski – Entre as brasileiras, a vitória ficou para o estado do Paraná

Primeiramente, a luta começou bem estudada, com alguns socos bem precisos de Priscila. Até que, antes do primeiro minuto, os golpes esquentaram e aumentaram de ritmo, que levou Ariane ao chão. Por fim, ainda no solo, a curitibana finalizou a niteroiense e levou a melhor.

Bruno Blindado x Gerald Meerschaert – Brasileiro começou bem e levou até onde deu, mas não levou a vitória

A princípio, Bruno começou melhor, com tentativas de golpes sobre o oponente. No entanto, Meerschaert conseguiu driblar as investidas e ainda finalizou o round dominando o combate no chão.

Na sequência, no 2º round, Bruno Blindado conseguiu, logo de cara, acertar soco em Meerschaert, que respondeu com chutes na parte baixa do corpo do brasileiro. Em seguida, Bruno quase marcou a cabeça do oponente com chute, mas a distância não foi suficiente.

Por fim, no round final, Meerschaert derrubou o brasileiro. Primeiramente, com chute e, no chão, com guilhotina, que finalizou a luta, dando a vitória para o americano.

Card Preliminar

Angela Hill x Loopy Godinez – Hill soube lidar com as iniciativas da oponente e levou a melhor

Primeiramente, Godinez começou melhor, com alguns socos de direita em Angela Hill, antes do primeiro minuto. No entanto, Hill revidou, também com golpes precisos. Por fim, a americana finalizou o 1º round com uma joelhada no ar.

Na sequência, pelo 2º round, novamente Godinez começou melhor, levando Hill ao chão. No entanto, a americana se defendeu e retornou a ficar em pé. Por fim, no round final, as lutadoras ficaram em pé de igualdade e, por conta de um melhor combate, os jurados deram a vitória para Angela Hill.

Martin Buday x Lukasz Brzeski – entre os pesadões, Buday venceu por decisão apertada

Primeiramente, ambos os lutadores começaram em alta voltagem, com socos bem precisos e fortes no começo. Assim, mesmo com algumas investidas de Martin Buday, Brzeski foi mais preciso e saiu por cima no 1º round.

Na sequência, o cenário se manteve, com o domínio de Brzeski e tentativa de equilíbrio de Buday. No entanto, a vitória ficou mesmo com o eslovaco, pelo seu domínio durante todo o combate.

Cynthia Calvillo x Nina Nunes – Nina se aposenta com vitória no UFC San Diego

Primeiramente, as lutadoras ficaram trocando chutes iniciais, ainda de maneira tímida. No entanto, Cynthia Calvillo sofreu queda e, em seguida, as oponentes foram ao chão.

Na sequência, pelo 2º round, Calvillo revidou e conseguiu derrubar Nina e, a princípio, segurou o combate sob seu domínio por um bom tempo. No entanto, ao se reerguer, Nina voltou melhor e conseguiu dominar o combate até o final do assalto.

Por fim, no 3º round, pouco aconteceu e, com leve domínio de Nina Nunes, a experiente lutadora levou a melhor. Além disso, no anúncio da vencedora do combate, a atleta anunciou a aposentadoria do UFC.

Gabriel Benitez x Charlie Ontiveros – Benítez sofreu, mas venceu

Primeiramente, Charlie Ontiveros começou melhor, dominando a luta no começo, com chutes e socos. No entanto, Benítez soube usar a estratégia, diminuindo o ritmo do oponente e levando o combate para a grade. Assim, com pouco mais de três minutos, o mexicano levou a melhor, após finalização no solo.

Tyson Nam x Ode Osbourne – Retorno fantástico de Tyson Nam

A saber, com menos de três minutos, Tyson Nam derrubou o oponente, que havia começado melhor o combate, mas sofreu dois golpes fatais. Assim, com retorno ao octógono após 19 meses, Nam voltou com vitória ao UFC.

Josh Quinlan x Jason Witt – Josh rápido e impiedoso

Primeiramente, com menos de dois minutos, Jason Witt já havia colocado Quinlan no chão. No entanto, após soco de mão esquerda, Quinlan revidou e nocauteou o oponente para vencer em sua estreia no UFC.

Youssef Zalal x Da'Mon Blackshear – Resultado raro no UFC

Primeiramente, Blackshear deu a iniciativa, com vários chutes na parte inferior de Zalal. No entanto, foi revidado pelo oponente, que o derrubou, na tentativa de finalização, mas ficou por baixo, e Zalal se segurando por cima. Por fim, o americano virou a posição, e até o final do round inicial, esteve no domínio do marroquino.

Na sequência, o 2º round começou com domínio de Blackshear, que derrubou logo de cara o oponente, mas de imediato, Zalal buscou a finalização também. No mais, os lutadores ficaram nessa situação e, no final, o americano quase alcançou a finalização sobre o adversário.

Por fim, no último round, pouco aconteceu, com exceção de uma tentativa de mata-leão de Zalal. Assim, em decisão pouco comum no UFC, a luta terminou com empate majoritário.

Foto destaque: Divulgação/UFC 

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top