Lutas e MMA UFC

UFC Fight Night Resultados – Kattar x Emmet – 18/06

UFC Fight Night Resultados - Kattar x Emmet - 18/06

Antes de mais nada, confira detalhes do UFC Fight Night – Kattar x Emmet, que aconteceu neste sábado (18), a partir das 17h (horário de Brasília), no Moody Center, em Austin, Texas.

Dessa forma, quatro brasileiros estiveram no evento. Assim, no card preliminar, Maria Oliveira levou a melhor sobre Glorinha de Paula, além da vitória emocionante de Natália Silva e de Ricardo “Carcacinha”. Além disso, no card principal, lutando pela categoria peso-medio, o brasileiro Gregory Robocop também venceu seu duelo.

Por fim, na luta principal, que durou cinco rounds, Josh Emmet venceu Calvin Kattar por decisão dividida. Assim, em um duelo super equilibrado, Emmet levou a melhor entre os penas.

UFC Fight Night – Kattar x Emmet – resultados

Card preliminar

Kyle Daukaus (USA) x Roman Dolidze (GEO) – Em pouco mais de um minuto, o americano não aguentou a pressão

Primeiramente, iniciando no peso médio, com 24 segundos, rolou cabeçada entre os dois. Na sequência, Dolidze acertou a canhota e derrubou o adversário. Até que, faltando 3m48s, aconteceu o nocaute, com sequência de socos do lutador georgiano.

Phil Hawes (USA) x Deron Winn (USA) – Winn guerreiro e Hawes avassalador

Primeiramente, em luta válida também pelos pesos médios americanos, com 20 segundos, Haves acertou a testa do adversário com cotovelada. Na sequência, uma trocação de Winn, sem conseguir derrubar. Até que, com dois minutos de luta, ambos foram ao chão, após o golpe em Winn. Com seu rosto banhado de sangue, Deron Winn segurou até onde deu, ao final do round, vencido por Phil Hawes.

A princípio, antes do começo do 2º round, Winn foi consultado sobre sua situação física, pelo médico de sua equipe. No entanto, a luta prosseguiu, com sequência de socos de Phil Hawes. No minuto final, já com Winn sem equilíbrio, Phil Hawes acertou um chute no rosto e levou para a grade, onde finalizou o oponente, com a interceptação do árbitro.

Eddie Wineland (USA) x Cody Stamann (USA) – Wineland não conseguiu respirar diante da sequência do seu oponente

Pelo Peso Galo, em menos de um minuto, Stamann resolveu a luta como um trator avassalador. Assim, com sequência de golpes com socos, joelhadas e chutes, Cody não deu chance para o seu adversário.

Maria Oliveira (BRA) x Glória de Paula (BRA) – brasileiras honraram e proporcionaram uma batalha

A princípio, entre as brasileiras peso-palha, muita provocação e socos em sequência da Maria Oliveira nos dois primeiros minutos. Na sequência, após acertar o chute, Glorinha caiu no solo e rolou trocação entre as duas. Por fim, nos últimos instantes do 1º round, Maria controlou, com alguns golpes na cabeça da oponente, enquanto a Glorinha seguiu com seus chutes altos.

No 2° round, o ritmo de golpes da Maria caiu e a luta ficou mais equilibrada, seguindo com alguns golpes pontuais da Glória de Paula. Por fim, ambas finalizaram no chão, com a Maria por baixo, segurando a Glorinha.

Primeiramente, o 3º round começou novamente com a Glória em cima, em sequência de socos e chutes, com a Maria respondendo em golpes altos. No meio do round, a Glória tentou levar a luta para a grade, mas sem sucesso, e ainda acabou caindo por baixo da Maria. No minuto final, Maria escapou dos golpes e ambas foram ao chão, com domínio da Maria Oliveira, que acabou vencendo por decisão dos jurados.

Ricardo “Carcacinha” (BRA) x Danny Chávez (USA) – outro lutador brasileiro que saiu vitorioso, dessa vez bem mais rápido

Primeiramente, com golpes do rival no início, de imediato, o brasileiro acertou chute no ar. Até que, ainda antes do primeiro minuto, após cotovelada, finalizou com socos no rosto e levou a melhor no duelo da categoria peso-pena.

Court McGree (USA) x Jeremiah Wells (USA) – novamente bastou apenas um round para resolver

Primeiramente, nos primeiros momentos, a luta seguiu em equilíbrio. Até que, exatamente aos 1m34s do combate, em golpe de canhota, Wells derrubou o oponente e venceu a luta por nocaute.

Natália Silva (BRA) X Jasmine Jasudavicius (CAN) – Vitória soberana e emocionante da filha de Pingo D'água-MG

Finalmente, para fechar o card preliminar, duas lutadoras peso-mosca. Com 10 segundos, Natália acertou o pé no rosto da adversária e, em sequência, levou com socos para a grade. Por outro lado, Jasudavicius tentou revidar, mas sem sucesso e por pouco tempo ameaçou dominar, mas logo a brasileira comandou o combate, em chutes e esquivas de golpes.

Na sequência, pelo 2° round, o comando seguiu com a Natália, mesmo com a canadense levando o combate para a grade. Em seguida, a brasileira jogou a adversária no chão, mas logo Jasmine se reergueu, tentando socos sem surtir efeitos, diferente da Natália, que colocou no solo e, em sequência de golpes e cotoveladas, deixou a canadense desnorteada. Além disso, nos instantes finais, a brasileira aplicou socos e chutes suficientes para fazer o sangue da adversária correr pelo rosto.

Por fim, o 3° round mostrou mais superioridade da Natália, ao se esquivar dos golpes e segurar as ofensivas à grade da Jasmine. Ao final do round, muito choro por parte da Natália, praticamente certa de sua vitória, que se confirmou com decisão unânime dos jurados.

Card principal

Adrián Yanez (USA) x Tony Kelley (USA) – duelo no peso-galo em que Kelley tentou cantar alto e se deu mal

Primeiramente, Tony Kelley revidou as vaias da torcida do Texas com gestos obscenos, o que inflamou a Arena contra o lutador de Los Angeles. Na luta em si, o duelo começou com trocação alta e chutes. Até que, na última metade do round, Kelley sofreu golpes em sequência, que o levaram ao chão, para a vitória de Adrián Yanez por nocaute técnico.

Gregory “Robocop” (BRA) x Julian Marquez (USA) – Peso-médio, mas a vitória foi acima da média do brasileiro

Primeiramente, em dois minutos de luta, Gregory começou avassalador, muitos golpes e levando o oponente à parede. Dessa forma, após outra sequência de socos, chutes e joelhadas, o Robocop deu nocaute técnico no americano, mesmo com boa resistência em pé de Julian.

Damir Ismagulov (CAZ) x Guran Kutateladze (GEO) – peso-leve, mas uma luta pesada e equilibrada

Primeiramente, o round começou com bastante equilibrio e muito estudo por ambas as partes. Até que, nos dois minutos finais, Kutateladze levou para a grade e desferiu alguns golpes, que levaram o adversário a perder o equilíbrio. Por fim, Ismagulov revidou, com chutes e socos no georgiano, rente à grade.

Da mesma forma, no 2° round, ambos lutadores estudaram e se esquivaram bastante de vários golpes. Na sequência, com o Kutateladze sangrando, mesmo assim o representante da Geórgia acertou golpes em chutes e trocação.

Com um round para cada, o 3º ficou muito mais agarrado, literalmente, mantendo o equilíbrio. Por fim, com 12 segundos para o fim, uma joelhada irregular de Ismagulov pode ter levado a luta para outro caminho, mas não ocorreu e, assim, coube aos jurados a decisão final pelo vencedor, que foi o cazaque Damir Ismagulov, pelo placar de 30-27.

Joaquin Buckley (USA) X Albert Duraev (RUS) – peso médio – o americano deixou o russo vendo estrelas, mesmo quase cego

Primeiramente, com um minuto de luta, o russo já havia tomado um chute no rosto. Na sequência tentou revidar e chegou a levar o adversário americano para a grade. Na sequência, mais uma investida do Buckley, em que Duraev conseguiu escapar. Por fim, a 10 segundos do fim, o lutador de Missouri finalizou por cima o round, com um kit de socos e joelhadas.

No 2º round, Buckley começou elétrico, com trocação rápida e tentativas de chutes. No entanto, Duraev tentou a todo custo levar a luta para a grade, com muita resistência do americano. Até que, o lutador da casa conseguiu inchar um dos olhos do russo e, com golpes fortes, deixou o rival tonto.

Além disso, após passar um minuto no chão, pressionado à grade, Buckley se reergueu e voltou a dar chutes e socos, até derrubar o oponente. Assim, já com os dois olhos de Duraev inchados, comissão médica e árbitro decidiram por encerrar a luta e dar a vitória para o americano.

Kevin Holland (USA) x Tim Means (USA) – co-luta principal, peso meio-médio, Holland dominou, estudou e levou a melhor

Nos primeiros momentos, Means pressionou o oponente contra à grade, com socos direcionados ao rosto. Por outro lado, Holland devolveu com chutes, arma também usada pelo Tim, que levou novamente ao corner.

No entanto, Holland reagiu, em grande estilo, com sequência de trocação. Por fim, Holland acertou dois golpes diretos seguidos. Pelo 2° round, Kevin Holland não esperou muito e, com pouco mais de um minuto, após mais dois socos, aconteceu a finalização para vencer a luta, com Tim Means no chão.

Luta principal: UFC Fight Night – Kattar x Emmet – Cinco batalhas em forma de rounds, com dois guerreiros no cage.

Finalmente, para fechar a noite, o duelo entre americanos entre o californiano Josh Emmet e o representante de Massachusetts, 4° no ranking dos penas, Calvin Kattar. A princípio, ambos começaram se estudando, sem golpes. No entanto, a partir do meio do round, os lutadores trocaram socos rápidos. Por fim, mesmo com o olho sangrando, Emmet foi mais efetivo e conseguiu fechar o round na grade, onde possui mais habilidade.

Na sequência, pelo 2° round, os golpes fortes e quase sempre precisos de Josh Emmet seguiram. Em resposta, Kattar fez o sangramento do oponente aumentar, também em socos e tentativas de cotoveladas. Nos dois minutos finais, Emmet seguiu com investidas que levaram Kattar à grade, por três vezes, enquanto isso, foi levado ao chão pelo oponente, mas logo recuperou.

No 3º round, Emmet seguiu se esquivando e dando socos pontuais, mas ainda sob controle de Kattar. No entanto, ambos finalizaram os cinco minutos com o rosto sofrido dos golpes, em menor quantidade dessa vez.

Pelo 4°, a luta seguiu equilibrada, em muitos golpes, com socos e cotoveladas. Até que, com menos de dois minutos, Kattar acertou mais vezes e finalizou por cima dessa vez. Por fim, no último round, Josh Emmet, com muito esforço para ficar em pé, voltou a acertar mais socos e até chutes. No entanto, com mais golpes precisos, Calvin Kattar, também quase sem enxergar deixou com que os jurados decidissem o vencedor. Assim, de forma decidida, Josh Emmet levou a melhor, pela 5ª vez seguida no UFC.

Foto destaque: Divulgação/UFC

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top