UFC: Dana White toma atitude drástica por futuro de Amanda Nunes

Igor Ribeiro | 03/05/2023 - 13:00

Mudança de planos para Amanda Nunes. A brasileira, que detém os cinturões dos pesos-galos (até 61,2 kg) e pesos-penas (até 65,7 kg) do UFC, fazia os últimos ajustes para sua próxima luta pelo título. Um grande detalhe, no entanto, mudou o rumo da história. 

Em publicação nas redes sociais, Dana White tomou atitude drástica que alterou o futuro de Amanda. O presidente do Ultimate revelou que Julianna Peña, que estava escalada para enfrentar a Leoa, lesionou a costela e não vai conseguir se apresentar no UFC 289. Para substituí-la, o mandatário anunciou Irene Aldana como próxima rival pelo título.  

VEJA TAMBÉM 

+ UFC: 7 provocações de lutadores que passaram do limite

++ Boxe sem luvas: veja o momento em que dente de Luke Rockhold cai; vídeo

O UFC aposta em Amanda Nunes para ter sucesso em vendas no evento que marca seu retorno ao Canadá, que foi considerado o segundo território da organização por boa parte de sua trajetória. A luta acontece em 10 de junho, em Vancouver.  

Amanda Nunes x Irene Aldana no UFC 289 

Irene Aldana UFC. Foto: Reprodução/Twitter/@UFCEspanol
Irene Aldana UFC. Foto: Reprodução/Twitter/@UFCEspanol

Irene Aldana, de 35 anos, recebeu uma grata notícia, já que estava agendada para enfrentar Raquel Pennington, em 20 de maio. A mexicana tem uma sequência de dois triunfos seguidos, incluindo boas apresentações contra Macy Chiasson e Yana Kunitskaya. Seu cartel, hoje, é de 14 vitórias e seis derrotas, além de ocupar a quinta colocação no ranking.  

Caso consiga destronar o posto de Amanda de melhor do mundo, Aldana pode colocar o México no topo do mundo pela quarta vez na atualidade. Brandon Moreno e Alexa Grasso nos moscas (até 56,7 kg), além de Yair Rodriguez campeão interino nos penas (até 65,7 kg), são outros atletas do país que chegaram e venceram lutas pelo cinturão.  

 

Líder dos pesos-galos, Amanda Nunes faz sua primeira apresentação na temporada 2023. Aos 34 anos, ela recuperou o cinturão com uma atuação dominante diante de Julianna Peña, em julho. Em sua carreira, são 22 resultados positivos e cinco negativos.  

A Leoa não será a única representante brasileira no card do UFC 289. Ex-campeão dos pesos-leves (até 70,3 kg), Charles do Bronx encara Beneil Dariush na luta co-principal. No card preliminar, Lucas Almeida e Maria Oliveira ficam frente a frente com Hakeem Dawodu e Diana Belbita, respectivamente.