UFC: Borrachinha e Adesanya trocam ofensas e reacendem rivalidade

Igor Ribeiro | 29/03/2023 - 18:00

Com acordo para um novo contrato no UFC, Paulo Borrachinha voltou a causar discórdia. O brasileiro, que já disputou o cinturão dos pesos-médios (até 83,9 kg), reacendeu a rivalidade e provocou Israel Adesanya. Os dois lutadores se enfrentaram pelo UFC 253 em setembro de 2020, com vitória do nigeriano por nocaute no segundo round.  

Em seu Twitter oficial, Borrachinha inventou uma lesão falsa e brincou com a possibilidade de Adesanya desistir da revanche contra Alex Poatan, prevista para acontecer em 8 de abril. O brasileiro citou um machucado no inverídico sistema genital feminino do antigo adversário.  

– Notícia de última hora! Adesanya está fora do UFC 287, machucado! Fratura repentina do clitóris -, publicou.  

Adesanya, por sua vez, não deixou barato e respondeu a provocação de Borrachinha. O nigeriano entrou na brincadeira, revelou ter gargalhado com a alfinetada e lembrou da ‘sarrada’ – comemoração em que teria simulado um ato sexual após nocautear o rival.  

“Rindo muito. Meu clitóris seria maior do que o seu pênis. Você se lembra…”, rebateu o nigeriano. 

Borrachinha e Adesanya: rivalidade com situações distintas 

Desde que se enfrentaram, em 2020, Borrachinha e Adesanya viveram situações distintas dentro do Ultimate. O brasileiro voltou a atuar em outras duas oportunidades e perdeu para Marvin Vettori – após um problema no corte de peso, mas se recuperou com triunfo diante do ex-campeão Luke Rockhold. 

Já Adesanya, que era campeão, entrou em ação por quatro vezes nos pesos-médios. O nigeriano bateu Marvin Vettori, Robert Whittaker e Jared Cannonier, mas foi surpreendido por Alex Poatan e perdeu seu reinado em novembro de 2022. No UFC 287, em abril, ele tenta se vingar do brasileiro e voltar ao topo.  

Escrito por Igor Ribeiro
Igor Ribeiro é especialista em lutas e MMA e começou a carreira na área como redator e repórter do site Super Lutas, até se tornar coordenador. Foi reporter do Quinto Quarto até julho de 2023.