UFC 287: Luana Pinheiro vence luta apertada, mas Jaqueline Amorim é superada em estreia

Igor Ribeiro | 08/04/2023 - 22:38

Com duas representantes brasileiras escaladas no card preliminar, o UFC 287 teve um misto de sensações para o país. Luana Pinheiro fez luta equilibrada e sentiu o tempo em inatividade, mas venceu Michelle Waterson-Gomez na decisão dividida. Já Jaqueline Amorim foi superada por Sam Hughes em estreia no Kaseya Arena, em Miami (EUA), neste sábado (8/4).

Luana Pinheiro sente período em inatividade, mas bate veterana

Deu Luana Pinheiro no octógono do UFC. A brasileira, que buscava escalada nos pesos-palhas femininos (até 52,1 kg), sentiu período em inatividade, mas bateu Michelle Waterson-Gomez em luta equilibrada na decisão dividida dos juízes.

Luana e Waterson-Gomez iniciaram com muito estudo e troca de chutes no centro do octógono. A norte-americana acertou um chute no rosto da brasileira, que marchou para frente. Em seguida, no entanto, Pinheiro recebeu uma cotovelada giratória e sentiu o golpe. Ela também caiu após um chute recebido na altura do peito. Na reta final, a paraibana se recuperou e aplicou uma sequência que quase levou a adversária à nocaute.

No segundo round, Pinheiro aproveitou que Michelle sentiu o joelho esquerdo e passou a desferir golpes no local. A norte-americana, inclusive, abriu a base na trocação e sentiu um soco – que a fez ficar acuada. As duas lutadoras seguiram com bons momentos e levaram perigo com equilíbrio.

O terceiro e decisivo assalto teve grandes momentos para as duas atletas, com Luana buscando encurtar a distância, enquanto Waterson seguiu nos chutes longos. O duelo, no final, foi decidido em favor da brasileira.

 Jaqueline Amorim começa bem, mas sente o gás e perde invencibilidade

Não deu para Jaqueline Amorim. A brasileira, que fez sua estreia na categoria dos pesos-palhas femininos (até 52,1 kg), sentiu o gás e foi derrotada por Sam Hughes na decisão unânime dos juízes pela primeira luta da noite. Ela perde a invencibilidade de seis lutas na carreira.

Jaqueline começou em um ritmo forte e, com a base menor, fez a aproximação com bons socos por cima da guarda de Sam. A brasileira, então, partiu por umx jogo de chão e buscou a finalização, mas Hugues fez a defesa. Amorim seguiu na pegada e tentou um mata-leão – sendo frustrada novamente pela rival.

No segundo assalto, Sam voltou com uma postura agressiva e fez com que Jaqueline tomasse a iniciativa de chamar para a guarda – em busca de uma finalização. O tiro saiu pela culatra, já que a norte-americana conseguiu trabalhar com bons socos por cima.

O terceiro e decisivo round teve um cenário negativo para Jaqueline Amorim, que caiu por baixo e foi facilmente golpeada por Sam Hughes. Na trocação, já na reta final, ela deu indícios de que havia sentido o gás e foi alvo fácil da norte-americana, que sacramentou sua vitória.

Amorim, que nunca havia passado do segundo round, perdeu por pontos pela primeira vez. A manauara conta com um cartel de seis resultados positivos e um negativo. Já Sam Hughes atualiza seu retrospecto para oito vitórias e cinco derrotas.