UFC 284 Resultados: Volkanovski x Makhachev (11/02)

Payciuma Luiz | 11/02/2023 - 20:26

Na noite deste sábado (11), em Perth, na Austrália, o UFC 284 reuniu um grande card de lutas. Em destaque, a disputa de cinturão entre os leves Alexsander Volkanovski e Islam Makhachev e entre os penas, de forma interina, com Yair Rodríguez x Josh Emmett. Além disso, o evento terá a presença dos lutadores brasileiros Elves Brenes e Kleyson Rodrigues. Confira, a partir de agora, os detalhes de todos os combates da noite.

UFC 284 Resultados – Volkanovski x Makhachev

Card principal UFC 284

(AUS) Alexander Volkanovski x Islam Makhachev (RUS) – Na disputa do cinturão dos leves, melhor para o russo

Mesmo em solo adversário, Makhachev começou com tudo e, de pé, dominou boa parte do combate como um todo. Para equilibrar o combate, Volkanovski desferiu alguns golpes pontuais, mas que não tiraram a superioridade do lutador “visitante”. Em vários momentos, Makhachev tentou quedas, que foram duramente bloqueadas pela defesa de corpo de Volkanovski, o que não impediu o russo de deixar a luta em páreo duro.

No entanto, a queda, tão esperada e provocada por Makhachev apareceu no 4º round. Com essa condição, ambos ficaram no solo durante boa parte do assalto. Por fim, o último round foi de domínio de Volkanovski, que deu um último gás, movido pela torcida local, e até deu certo, com boas investidas que castigaram o rosto do russo. Mesmo assim, a decisão dos jurados foi para a vitória de Makhachev, que segue como campeão dos leves.

(MEX) Yair Rodriguez x Josh Emmett (USA) – De forma interina, o cinturão dos penas vai para o México

Durante boa parte do round inicial, Rodríguez castigou Emmett chutes e golpes mais altos, em forma de socos. Em resposta, o americano derrubou o oponente, no golpe mais significativo do 1º round.

No 2º round, Rodríguez castigou ainda mais, inclusive com uma joelhada no rosto bem marcante. Em seguida, Emmett levou a luta para o solo, na expectativa de um combate em melhores condições, mas foi uma péssima escolha. Rodríguez se aproveitou e encaixou um triângulo para finalizar o oponente americano, que bateu e desistiu do combate. Com isso, Yair Rodríguez ficou com o cinturão interino dos penas

(AUS) Jack Della Maddalena x Randy Brown (USA) – Um nocaute após tempestade australiana

Após um começo de muito estudo, Della Maddalena partiu pra cima com socos diretos no rosto de Brown que, acuado, ficou com as costas na grade e seguiu sendo castigado mesmo após cair. Em seguida, Jack montou nas costas do oponente e buscou a finalização, até o árbitro decretar o final da luta, ainda no round inicial.

(NZL) Justin Tafa x Parker Porter (USA) – Aguentou firme e resolveu a parada

Mesmo após vários chutes de Porter, Justin Tafa partiu para a trocação e, dessa vez, não deu para o oponente. Com um direto preciso, o nocaute aconteceu com pouco mais de um minuto de combate, que levou Porter ao solo.

(AUS) Jimmy Crute x Alonzo Menifield (USA)

No começo da luta, Crute buscou a luta no solo, mas, quando o combate lá esteve, não conseguiu a finalização, em uma das suas principais características, o wrestling. Com ambos em pé, o cenário foi totalmente diferente, de predomínio total de Menifield, com socos potentes, que deixaram a luta de igual para igual, no overall.

No 2º round, o cenário foi parecido, com os golpes iniciais de Menifield e, em seguida, as tentativas de finalização de Crute. Por fim, o último round começou com mais uma queda provocada por Crute. Com Menifield segurando na grade por bastante tempo, Crute segurou a luta nessas condições até o estouro do cronômetro. Na decisão do jurados, empate técnico, que acabou sendo um resultado justo pelo que foi a luta.

Card preliminar UFC 284

(AUS) Tyson Pedro x Modestas Bukauskas (LIT)

Em um duelo bem pegado, Tyson Pedro começou melhor, com queda e tentativas de finalização sobre Bukauskas. Em seguida, o oponente da Lituânia voltou melhor e, na luta em pé, encaixou os melhores golpes, em comparação com Pedro. Assim, a luta seguiu durante boa parte do combate, em um duelo bem equilibrado e movimentado, com golpes pontuais para cada lado. Na decisão dos jurados, ao final do último round. Por decisão unânime, vitória de Modestas Bukauskas, que retorna com o pé direito ao UFC.

(RUS) Zubaira Tukhugov x Elves Brener (BRA)

Com bons golpes no começo da luta, Elves saiu na frente e controlou bem o combate nos primeiros movimentos. Mas logo o duelo ficou parelho e Tukhugov reagiu, com algumas tentativas de equilibrar as ações, mas sem grandes golpes, como os iniciais do brasileiro.

Dessa forma, a decisão ficou com os jurados que, de maneira dividida, deram a vitória, em conjunto, para Elves Brener.

(NZL) Shane Young x Blake Bilder (USA) -O sangue do oponente abriu os caminhos da vitória do norte-americano

Na estreia de Bilder, o contratado do último Contender Series dominou a luta do começo ao fim, mesmo com alguns bons momentos de Young. Logo no início, o calouro levou a luta para o solo, onde controlou as ações. Na sequência, o 2º round foi de mais golpes do americano.

Por fim, no último round, os socos aumentaram em quantidade e a testa de Shane Young abriu, provocando um mar de sangue no rosto do oponente da Nova Zelândia. Dessa forma, os jurados decidiram por vitória unânime de Blake Bilder.

(THA) Loma Lookboonmee x Elise Reed (USA) – Tailandesa tentou duas quedas para conseguir o que queria

No começo da luta, Loma arriscou bons chutes na lateral de Reed, ao ponto de marcar com força no corpo da oponente. Na queda da tailandesa, Reed ficou por cima, o que impediu as ações de Loma.

Porém, no começo do 2º round, mais uma queda, mas dessa vez a investida foi melhor para Loma, que ficou pelas costas e encaixou um mata leão. Assim, a tailandesa, de 27 anos, levou a melhor ao vencer por finalização.

(AUS) Jack Jenkins x Don Shainis (USA) – Chutes e wrestling fizeram a diferença no resultado

O primeiro round foi marcado por bons golpes inferiores de Jenkins, arriscando chutes sobre as pernas de Shainis. Na sequência, o 2º round foi diferente nas ofensivas do australiano, com o predomínio da luta no solo. Por fim, o último round também foi de mais uma queda e comando na luta agarrada de Jenkins. Dessa forma, os jurados não tiveram outra opção, a não ser dar a vitória para o combatente da casa.

(AUS) Jamie Mullarkey x Francisco Prado (ARG) – Vitória, sem sustos, do lutador australiano

No primeiro round, predomínio da luta no chão, principalmente por parte de Mullarkey, que comandou as ações e travou Prado nos cinco minutos iniciais. Na sequência, o segundo round foi também de domínio do australiano, dessa vez em pé, com bons golpes de esquerda.

Por fim, no último round, o cenário foi o mesmo do segundo. Com isso, os jurados decidiram dar a vitória para Jamie Mullarkey, por decisão unânime.

(AUS) Shannon Ross x Kleydson Rodrigues (BRA) – 60 segundos que pareciam uma eternidade para o australiano

Logo de cara, Kleydson acertou um belo chute, que foram acompanhados de duros golpes. Mesmo tentando se defender, o australiano foi castigado até o árbitro interromper a luta, com apenas um minuto de combate.

Josh Culibao (AUS) x Melsik Baghdasaryan (ARM) – Balançou, mas não perdeu

Após um começo bem estudado e de poucos golpes, a luta esquentou no final, quando Baghdasaryan encaixou um chute potente, que deixou Culibao desnorteado. No entanto, quando o combate voltou para o 2º round, o australiano não deu chances e, com um mata leão, levou a peleja.

Foto destaque: Divulgação/UFC 

Escrito por Payciuma Luiz
Setorista de MMA no Quinto Quarto e de futebol nos demais sites do NSN. @payciuma 24 anos de muita felicidade. Estudante de Jornalismo na UNIBRA.