UFC 283 Resultados: Teixeira x Hill – 21/01

Payciuma Luiz | 21/01/2023 - 21:47

A noite deste sábado (21), foi especial para o público carioca apaixonado por MMA. O UFC 283 aconteceu no Rio de Janeiro e 13 lutas movimentaram a Jeunesse Arena, am Barra da Tijuca. Em destaque, o duelo entre os meio-pesados Glover Teixeira x Jamahal Hill, além da forte presença brasileira em ambos os cards. Confira, a seguir, os detalhes de todos os combates do evento.

UFC 283 Resultados: Teixeira x Hill

Card Principal UFC 283

Glover Teixeira x Jamahal Hill – Direto do Contender Series para a conquista do cinturão dos meio-pesados

Com golpes mais precisos e com maior variedade, Hill começou com tudo o combate sobre Glover Teixeira. Além disso, defendeu com efetividade as várias tentativas de queda provocadas pelo brasileiro. Em seguida, o 2º round continuou com superioridade do lutador americano, que seguiu investindo em chutes. No entanto, perto do final, Glover conseguiu finalmente levar a luta para o solo, mas nada muito marcante para o resultado final do combate.

Por muito pouco o combate teve o final no 3º round, quando Jamahal Hill encaixou um chute que quase apagou Glover Teixeira. Após o golpe, o brasileiro perambulou no corner, mas resistiu. Na sequência, pelo 4º round, Hill continuou em busca de terminar a luta antes do último round, mas sem sucesso nas tentativas de encaixar um nocaute.

No 5º round, Glover Teixeira esteve perto da vitória, em mais uma queda, mas o adversário estava bem na defesa e conseguiu até inverter o cenário, colocando o brasileiro contra o solo e segurando as investidas até o final do tempo. Com isso, por decisão unânime dos jurados, Jamahal Hill levou a vitória e ficou com o cinturão dos meio-pesados no UFC 283.

Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno – brasileiro foi obrigado a deixar a luta

O começo de luta foi marcado por Moreno ser o oponente mais predominante, com melhores golpes e uma aula de grappling. Ao longo do combate, o mexicano passou a explorar melhor os golpes em distância.

Em um desses golpes, o olho de Deiveson ficou inchado e, com o passar do tempo, foi só aumentando. No intervalo antes do 5º round, a luta foi interrompida, por conta desse trauma no rosto do brasileiro e a vitória foi dada para Brendon Moreno, que ficou com o cinturão da categoria peso-mosca e igualou os confrontos contra o brasileiro em 2 x 2.

Gilbert Durinho x Neil Magny – Rápido e fatal

Não demorou muito para acontecer a primeira queda na luta, provocada por Gilbert. Com ambos no solo, facilitou para o brasileiro conseguir a finalização, via triângulo de mão.

Jéssica Bate-Estaca x Lauren Murphy – A estaca nunca bateu tão forte

De cara, Jéssica mostrou a que veio, demonstrando força e qualidade nos golpes, tanto no chutes como em socos, durante os momentos de trocação. Por outro lado, Lauren queria a luta no solo, mas a brasileira soube se defender bem e essa possibilidade passou longe de acontecer.

Com isso, a decisão dos jurados, após os 15 minutos foi unânime para decretar a vitória de Jéssica Bate-Estaca.

Johnny Walker x Paul Craig – O escocês ficou bêbado, mas não foi de whisky

Na primeira investida de Johnny, Craig freiou o chute do brasileiro e conseguiu levar o combate para a grade. No entanto, da segunda vez o escocês não escalou e, com um soco de direita, Walker continuou a carimbar até o árbitro interromper a luta e dar a vitória ao brasileiro por nocaute técnico.

Card Preliminar UFC 283

Mauricio Shogun x Ihor Potieria – despedida, com derrota, de uma lenda

Após um começo bem estudado, o ucraniano começou a achar espaço na guarda de Shogun. Até que, em curta distância, um direto preciso deixou o brasileiro fora de equilíbrio e abriu os caminhos para a vitória de Potieria, que completou com mais alguns socos, até o nocaute técnico ser decretado.

Em mais um duelo entre juventude e experiência, dessa vez o lado mais novo venceu. Por outro lado, essa foi a despedida de Mauricio Shogun do octógono.

Gregory Robocop x Brunno Hulk – um duelo dos filmes para o octógono

Tudo parecia controlado para o Robocop, que comandava as ações da luta no round inicial. No entanto, Gregory confiou demais no próprio taco e deu chance para o azar, e para o Hulk também. Um golpe preciso e fatal, que levou o Robocop ao nocaute. Assim, Brunno Hulk mantém a invencibilidade e conquista a vitória no UFC 283.

Thiago Moisés x Melquizael Costa – no combate entre brasileiros, venceu a experiência

Desde o início da luta, Thiago Moisés estava tentando levar o combate para o solo, sempre bloqueado pelo oponente, que tentava levar a disputa para a trocação. No entanto, o experiente lutador conseguiu derrubar no final do round inicial, mas não deu tem de fazer grandes ações.

Até que, após nova queda no 2º round, Thiago aplicou um mata leão para levar a melhor no duelo entre brasileiros do UFC 283.

Gabriel Marretinha x Mounir Lazzez – piscou, perdeu

Um dos combates mais curtos deste começo de temporada do UFC. Com apenas 49 segundos de luta, Gabriel Marretinha finalizou Mounir com uma guilhotina. Assim, o brasileiro levou a melhor, vencendo o duelo por finalização.

Shamil Abdurakhimov x Jailton Almeida – brasileiro não se abalou e venceu com propriedade

O duelo começou com um golpe marcante do russo, um soco de direita nos primeiros segundos de combate. No entanto, quando o duelo foi para a luta agarrada, Jailton Malhadinho dominou completamente e castigou o adversário durante boa parte do round inicial.

Logo no início do 2º round, Jailton conseguiu mais uma queda e, em posição melhor que na primeira vez, conseguiu dominar o oponente. Até que, quando faltavam 2m56s, o brasileiro conseguiu o nocaute técnico, após sequência de socos sobre o russo.

Luan Lacerda x Cody Stamann – Pressão do brasileiro no fim, mas o conjunto da obra premiou o americano

Em duelo de experiência contra juventude, a carreira de Cody Stamann pesou desde o começo da luta, que conseguiu conectar golpes em uma distância bem próxima do jovem brasileiro Luan Lacerda. Quando o brasileiro demonstrava resposta, em momentos de trocação, Stamann devolvia em socos mais fortes, o que reforçava ainda mais a pontuação do americano.

No último round, Luan ainda conseguiu levar a luta para o solo, na tentativa de encaixar uma finalização, mas Stamann estava em uma noite de muita inspiração e controlou melhor a luta, impedindo os golpes do brasileiro, mesmo em posições desfavoráveis. Dessa forma, não tinha outra decisão dos jurados a ser esperada que não fosse a vitória de Cody Stamann.

Ismael Marreta x Terrance McKinney – mais uma bela vitória brasileira no UFC 283

No começo do combate entre o brasileiro e o americano, um duelo bem equilibrado, com Ismael tendo melhores golpes, mas sem machucar McKinney. Em seguida, no 2º round, o brasileiro avançou mais e chegou a colar o adversário contra a grade.

Neste momento, Marreta castigou ainda mais McKinney, que ficou refém das ações do brasileiro. Até que, após um soco que tirou o protetor do americano, Ismael também encaixou uma joelhada, que foi o golpe fatal e final da luta, com vitória do brasileiro, por nocaute técnico.

Warlley Alves x Nicolas Dalby – Duelo intenso, mas o brasileiro não levou a melhor

Em um dos melhores combates na noite deste sábado (21), Warlley Alves e Nicolas Dalby. No começo da luta, Dalby se saiu melhor, com golpes mais contundentes e que impactaram mais no corpo do adversário. Em resposta, Warlley tentou alguns socos, mas sem efetividade.

Do meio para o final, Dalby aumentou a intensidade e controlou melhor a luta, mesmo sob as tentativas de Warlley, que ainda sonhava com a vitória. No entanto, para a decisão dos jurados, que foi dividida, Nicolas Dalby levou a melhor no UFC 283 e conquistou mais uma vitória na organização.

Josiane Nunes x Zarah Fairn – reviravolta e vitória brasileira, a primeira da noite no UFC 283

Desde o início do combate, o duelo entre Josiane Nunes e Zarah foi elétrico e com vários golpes fortes, em princípio, de Fairn, principalmente no round inicial, com chutes que deram a vantagem para a francesa sobre a brasileira. No entanto, o 2º round foi diferente, com Josiane mais ativa e propondo melhor a luta, com diversos golpes que igualaram a luta.

Por fim, no último round, que seria de desempate (e foi), Josiane foi superior, mas não ao ponte de decretar o final da luta antes do fim dos 15 minutos. Com a decisão na mão dos jurados, a vitória foi unânime da brasileira, que segue invicta no UFC.

Daniel Marcos x Saimon Oliveira – Começo ruim para o Brasil no UFC 283

Em nenhum momento do combate, o brasileiro Saimon Oliveira conseguiu se impor e foi controlado pelo peruano Daniel Marcos desde o primeiro round. Com golpes mais marcantes, Marcos deixou Saimon sem resposta e, nas poucas investidas do brasileiro, os socos e chutes não eram tão potentes como os do adversário.

Com isso, não deu outra e, no meio do 2º round, Marcos acertou uma joelhada à meia altura que foi fatal para Saimon. Por nocaute, a vitória ficou mesmo com o peruano, revelação do Contender Series.

Foto destaque: Divulgação/UFC

Escrito por Payciuma Luiz
Setorista de MMA no Quinto Quarto e de futebol nos demais sites do NSN. @payciuma 24 anos de muita felicidade. Estudante de Jornalismo na UNIBRA.